Enxaqueca, entenda como ocorre e quais fatores que causam ou desencadeiam e medicamentos usados

A enxaqueca é um problema neuroquímico que tem origem genética e causa desarranjo na produção de um neurotransmissor, a substância química serotonina, que tem conexão com o humor e prazer. Entenda como ocorre e quais os fatores que causam ou desencadeiam e medicamentos usados na doença enxaqueca.

Em função do desarranjo químico ocorre uma dilatação das artérias do crânio e por um processo inflamatório local ocorre a dor de cabeça.

Rotinas e procedimentos que desencadeiam a enxaqueca

Como relatado, um fator genético proporciona o aumento da produção da substância serotonina cerebral em diversas situações como o estresse emocional.

Estudos realizados identificaram que o estresse emocional é na verdade o principal dos fatores desencadeantes ou causadores da enxaqueca.

Alterações na rotina do dia a dia, como mudar horários de dormir, seja dormir além do horário que normalmente dorme ou antes do horário de rotina, pode ser o estopim para a enxaqueca surgir.

Alteração na quantidade de horas de sono, dormir pouco tempo, pode desencadear enxaqueca, porém, dormir muito também pode ser um desencadeante.

Outro fator importante, a pessoa que tem enxaqueca deve evitar dormir durante o dia.

Substâncias e alimentos que desencadeiam enxaqueca

Além de ter atenção com os horários e rotinas, a alimentação também deve ser fortemente considerada, rotinas alimentares devem ser estabelecidas e respeitadas.

Portanto, tenha horário definido para almoço, janta e lanches, isso irá manter um equilíbrio químico no organismo, evitando desencadear a dor.

O álcool é outro fator desencadeante de crises de enxaqueca, evite ingestão de bebidas que contenham álcool.

Vinho tinto, por exemplo, contém alta concentração de tanino pode ser um grande gatilho para levar a novas crises de enxaqueca.

Leite e derivados como o queijo devem ser evitados, a lactose deve ser retirada da alimentação típica do enxaquecoso.

Chocolate é outro alimento que deve ser evitado, apesar de ser uma delícia, este produto pode desencadear enxaqueca.

Adoçantes, como Dr. Lair Ribeiro bem destaca, o adoçante deve ser eliminado da alimentação. Caso seja extremamente necessário use estévia, e no caso de enxaqueca deve realmente ser abolido da alimentação.

Embutidos de carne e carne de porco devem ser eliminados da alimentação de pessoas com enxaqueca.

Frituras não fazem bem para pessoas que não tem enxaqueca, imagine para aqueles que desenvolvem enxaqueca, evitem totalmente.

Frutas cítricas também devem ser evitados, ou pelo menos reduzido o consumo, porém, fazem bem para outras condições de saúde.

O café também não deve ser ingerido em excesso, reduza a quantidade de café. Apesar de existir controvérsia, alguns estudos indicam que ajudam conter a dor de cabeça.

Refrigerantes, todos devem evitar, não apenas pessoas com enxaqueca, são extremamente prejudiciais para nossa saúde.

Melancia deve ser retirada da alimentação de pessoas que desenvolvem enxaqueca. Apesar de ser um alimento saudável, em muitas pessoas uma substância presente na melancia pode desencadear dor de cabeça.

Alterações hormonais, apesar de não termos controle sobre estas substâncias presentes no organismo, elas também desencadeiam dor de cabeça.

Nas mulheres a enxaqueca está presente quatro vezes mais que nos homens.

Características da dor de cabeça

A enxaqueca se caracteriza por dores de cabeça que afetam metade da cabeça, de intensidade forte e pulsátil. Muitas vezes chega a impossibilitar a pessoa de desenvolver suas funções no trabalho.

Os sintomas não ocorrem todos ao mesmo tempo, e nem na mesma intensidade, cada organismo se comporta de forma diferente.

As pessoas com enxaqueca desenvolvem também uma uma forte sensibilidade a luz, ao barulho, ao cheiro, e a movimentação da cabeça leva a um aumento da dor.

Durante as crises que costumam persistir por quatro a setenta e duas horas, ocorre perda de apetite, náuseas, e até vômito são frequentes.

Cada pessoa com este problema apresenta manifestações diferentes quanto ao desencadeamento das crises. A deflagração das crises é causada por diferentes fatores.

Como identificar causas ou fatores desencadeantes da enxaqueca

Um diário da dor pode ser útil para identificar os procedimentos e alimentos ingeridos antes do início das crises de enxaqueca.

Desta forma, a pessoa pode futuramente se afastar do problema causador da dor.

Útil também quando visitar um médico para tratar o problema, assim o médico terá mais informações para ajudar o paciente.

Identifique alimentos que podem ter causado a dor de cabeça em outros momentos, e tente afastar fatores de estresse em casa ou no trabalho.

O problema do uso de analgésicos em excesso

O uso exagerado de analgésicos diariamente pode levar a novos problemas, provoca a transformação dos sinais em outro tipo de dor.

A Dor de cabeça crônica pelo abuso de medicação analgésica leva a dores diárias.

Pessoas que sofrem com frequentes dores de cabeça e passam a abusar dos medicamentos podem desenvolver ainda mais dores no local.

Quando as crises são incontroláveis, é frequente o médico prescrever medicamentos preventivos, diários.

Medicamentos usados para crises e prevenção da enxaqueca

Principalmente os triptanos são usados. Relatei o meu caso em um texto sobre naratriptano na enxaqueca.

Outros medicamentos usados para evitar o desenvolvimento das enxaquecas, são os competidores da serotonina na captação pelas células nervosas.

Drogas que influenciam nos canais de cálcio, sódio e potássio, também são usados.

Um bom medicamento que usei foi o amato, que tem o princípio ativo topiramato. Porém, seus efeitos colaterais representam um problema.

Recentemente foi lançado nos EUA um novo medicamento, na verdade, é o primeiro fármaco específico para enxaqueca. Erenumab princípio ativo do medicamento Aimovig.

Outras abordagens terapêuticas são utilizadas e em muitos casos com sucesso, como acupuntura.

Equipamentos como o dispositivo cefaly também são usados para amenizar a dor.

Suplementos podem ser uteis em diversas situações, e também na enxaqueca, como riboflavina e também melatonina.

As formulações que são manipulados em conjunto ou também usados isolados são especialmente importantes. Podemos citar, nortriptilina, amitriptilina, clorpromazina, propranolol, flunarizina, ciclobenzaprina além de outros.

A Sociedade Brasileira de Neurologia indica que em casos da pessoa ter mais de três dias com dor de cabeça por mês ou, mais de três meses de dores de cabeça constantes, é necessário procurar a ajuda de um neurologista.

A prevenção da crise é a melhor opção, o ideal é que as pessoas que sofram de enxaqueca tenham uma rotina regrada. Ao afastar os agentes que representam os gatilhos da dor, que desencadeiam as crises e manter sob controle a ansiedade, terá uma melhoria substancial na qualidade de vida.

Este texto foi útil? ⭐⭐⭐⭐⭐
Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 12

Enxaqueca, entenda como ocorre e quais fatores que causam ou desencadeiam e medicamentos usados
Compartilhe este texto

Sobre o autor

avatar