Relato de uso da melatonina para reduzir crises de enxaqueca condiz com resultado de pesquisa

A melatonina é um hormônio importante, especialmente para regular o relógio biológico de uma pessoa, melhorando a qualidade do sono e outras funções do nosso organismo, falamos sobre ela aqui, mas especialmente neste texto vamos analisar um pouco melhor um dos benefício atribuído à melatonina, o poder de reduzir as crises de enxaqueca, relato também como usei a substância e os resultados, e  sobre a pesquisa dirigida por Dr. Mário Peres.

Doutor Mário Peres, professor de Neurologia da Faculdade de Medicina do ABC, pesquisador sênior do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa do Hospital Albert Einstein, médico do corpo clínico do mesmo hospital, professor do curso de pós-graduação de Neurologia/Neurociências da UNIFESP, EPM. Fundador e coordenador do Centro de Cefaléia São Paulo. Dr Mario Peres é representante da Sociedade Brasileira de Cefaleia na International Headache Society, membro do comitê para a revisão da Classificação Internacional das Cefaleias, coordenador da revisão para cefaleia hípnica.

Estudo mostra que melatonina pode ser usada para enxaqueca

Dr. Mário e colegas mostraram que a melatonina pode ser usado como uma terapia preventiva para pessoas que sofrem de enxaqueca frequentes.

Estudaram 34 pacientes com enxaqueca, 29 dos quais eram mulheres. Eles relataram uma história de 2-8 crises de enxaqueca por mês.

Durante o estudo os participantes tomaram 3 miligramas de melatonina 30 minutos antes de deitar.

A melatonina foi destinado a prevenir enxaquecas, não tratar a enxaqueca já em andamento.

Dos 32 participantes, ao final do estudo, mais de dois terços disseram que sua freqüência de enxaqueca foi reduzida pela metade ou até melhor, após tomar melatonina durante três meses.

Isto incluiu oito pacientes que não relataram mais enxaquecas, sete que relataram uma queda de 75% em enxaquecas, e 10 que disse que a sua frequência de enxaqueca diminuiu de 50% a 75%.

Em geral, a intensidade da dor de cabeça foi reduzido.

Agentes desencadeantes mais comuns são mudanças nos hábitos de sono

Dr Matthew D. Longo, comentou sobre a instabilidade que caracteriza a doença enxaqueca – Conceito de ‘gatilhos’. Curiosamente, um dos agentes mais comumente citados como desencadeantes são mudanças nos hábitos de sono.

Seja sono insuficiente, maior do que o sono normal, distúrbios do sono ou as alterações na hora de dormir ou acordar diariamente, todos estão fortemente correlacionada com o início de crises de enxaqueca.

Além disso, sintomas como sonolência diurna, sono de má qualidade e fadiga geral também são encargos comuns da doença.

Pacientes com enxaqueca podem ser deficiente em produção de melatonina.

A melatonina também tem um papel na estabilização do sono, melhorando a qualidade do sono. Como fatores relacionados com o sono caracterizam de forma tão proeminente na vida de pessoas com enxaqueca, faz sentido examinar a relação entre problemas do sono, melatonina e a tendência de enxaqueca.

Relato de caso – Minha experiência com o uso da melatonima

Em outro texto relatei que tenho enxaqueca, comentei naquela ocasião sobre o uso do amato, o topiramato.

Também tentei mudança de rotinas, retirada de alimentos, terapias para prevenir enxaqueca, alguns com efeitos colaterais nada agradáveis e resultados muitas vezes discretos, ou imperceptíveis, porém, nenhum foi ótimo.

Resolvi testar a melatonina depois de um médico me indicar para prevenir a crises de enxaqueca.

Adquiri um frasco com 100 comprimidos de 5 mg nos EUA, usando um comprimido por dia tomando sempre 30 minutos antes de ir para a cama.

Claro, não tenho como relatar números exatos, mas avalio que tenha tido uma redução em média de 40% a 50% das crises, mas o melhor de tudo é que não tive nenhum efeito colateral, diferente do topiramato, que foi responsável por uma melhora discreta, mas junto com ele vieram efeitos desagradáveis.

A melatonina me surpreendeu, as crises reduziram consideravelmente, claro, longe de ser a solução para o problema, entretanto, a considero como parte da solução de um problema, junto com outras medidas, e até mesmo com outros medicamentos, poderia melhorar bastante a qualidade de vida das pessoas que sofrem com a enxaqueca.

Apenas ressaltando que a melatonina não é proibida no país, apenas não tem registro para comercialização, portanto pode comprar lá fora e trazer para seu consumo, se for este o caso. Converse com seu médico sobre este produto.

Para finalizar, não acredito que todas as pessoas com enxaqueca possam obter bons resultados com a melatonina, considero que para mim foi, pois as minhas crises quase sempre iniciam no período noturno. Longe de dizer que acabou, mas reduzir as crises quase pela metade, já é bastante interessante.

Este texto foi útil? ⭐⭐⭐⭐⭐
Avaliação média: 4.8
Total de Votos: 52

Relato de uso da melatonina para reduzir crises de enxaqueca condiz com resultado de pesquisa
Compartilhe este texto
avatar
trackback
Vitamina D, coleta do sangue e resultado com nível baixo, como usei suplemento para elevar a valores normais | Plugbr.net

[…] estava fazendo um pedido de alguns produtos que tomo, como a melatonina, solicitei também o suplemento vitamina D3, pote de 250 […]