Sangue no esperma – Consulta e exames para esclarecer presença de sangue ao ejacular

Hematospermia, que é a presença de sangue no esperma é uma das coisas que deixa os homens muito preocupados. Realmente pode ser proveniente de um problema simples, como é na maioria das vezes, mas deve sempre ser investigado, pode ser algo mais sério. Às vezes o sangue não chega a ser visível e o sinal não é identificado quando o homem ejacula e surge outros sintomas como dores e desconforto ao ejacular ou mesmo na relação sexual.

Sangue no esperma ejaculado ou traços avermelhados, pode indicar uma lesão em algum lugar ao longo do trato geniturinário. O esperma é produzido nos testículos (epidídimo), vai ao canal deferente, que por sua vez leva ao ducto ejaculatório. Junto com o líquido das vesículas seminais, próstata e outras glândulas ao longo do trato geniturinário, a ejaculação ocorre o sêmen é lançado para fora. Algumas vezes o sangue observado pelo homem no material ejaculado pode ser de partes externas, lesões no pênis.

Uma informação importante que o médico deve perguntar, por isso o homem já deve observar para que posteriormente no momento da consulta possa informar ao médico é se o sangue está presente ao ejacular no próprio sêmen ou está presente na secreção do fluido pré-ejaculatório, naquele líquido que geralmente é liberado mesmo antes da ejaculação ocorrer, indicando prováveis regiões onde se localiza o problema.

O sangue no esperma pode ser devido a causas desconhecidas e espontaneamente some dentro de alguns dias ou semanas, como ocorre, por exemplo, ao realizar exercícios físicos, ciclismo ou atividade sexual intensa verifica-se rompimento de pequenos vasos e presença de sangue na urina, mas que desaparecem dentro de pouco tempo. Outros motivos:

  • As doenças sexualmente transmissíveis (DST’s)
  • HIV e tuberculose
  • Esquistossomose (Schistosoma haematobium) e equinococose (Echinococcus multilocularis)
  • Pode ser devido à irritação por produtos químicos, danos mecânicos e infecções.
  • Tumores prostáticos ou testiculares
  • Problemas na vesícula seminal, amiloidose, lesões ou cisto nesta região
  • Intoxicação
  • Reação alérgica ao látex de preservativos, lubrificantes ou agentes espermicida
  • Cateter
  • Uretrite,cistos, pólipos, estenoses
  • Procedimentos cirúrgicos realizados recentemente na região
  • Prostatites – Hiperplasias, e câncer de próstata
  • Exames que foram realizados como biópsia da próstata
  • Presença de equipamentos para ampliar o pênis

Procure o médico de confiança sempre que verificar sangue no esperma, nestes casos a avaliação clínica deste profissional será imprescindível para um diagnóstico correto, geralmente a busca para descobrir a causa passa pela verificação da presença de doença sexualmente transmissível (DST), exame de urina (EAS) e urocultura (cultura de urina), pode ser necessário realizar o toque retal, espermograma e espermocultura também pode ajudar, além destes pode ser necessários outros exames complementares.

Autor Silvano Vilela

Escreve sobre exames laboratoriais, testes de farmácia e tecnologia em saúde. Compartilha neste site que fundou em 2006 experiência de um laboratório dentro de hospital.