Plaquetas com valor baixo, plaquetopenia sem sintomas, recomendações e outros exames

Plaquetopenia é um valor baixo de plaquetas no sangue. No resultado do exame hemograma esporadicamente encontramos valores abaixo do normal de plaquetas, algumas vezes não representa uma patologia, principalmente se o índice está levemente abaixo do normal, mas quando o valor está muito baixo é necessário realizar uma investigação clínico laboratorial, veja recomendações e outros exames para investigar, mesmo que esteja sem sintomas.

Plaquetas são pequenos fragmentos de megacariócitos, uma célula da medula óssea, não possuem núcleo e basicamente são responsáveis pela coagulação do sangue. A plaquetopenia ou trombocitopenia é a redução do número de plaquetas, quando a quantidade de plaquetas encontradas no exame de sangue é inferior a 150.000/mm³, e isso aumenta a possibilidade de hemorragias.

Plaquetas com valor baixo no hemograma

Depois que receber um resultado de exame constando plaquetas baixas, existindo sintomas o médico irá correlacionar e verificar se tem ligação com o quadro clínico apresentado, mas se não existe sintomas, como podemos proceder.

É importante salientar que, algumas pessoas têm valores ligeiramente abaixo do normal e não necessitam investigação.

Mesmo não tendo sintomas, mas com valores muito baixos, medidas de avaliação e investigação devem ser tomadas.

Primeira coisa a fazer é realizar novo exame de plaquetas.

Repetir o exame para confirmar o valor encontrado, pois pode ter ocorrido algum problema com a amostra anteriormente coletada.

Pode ser uma agregação plaquetária in vitro, ou interferências no procedimento laboratorial.

Persistindo o valor alterado, poderemos estar diante de algumas situações que iremos abordar a seguir.

Plaquetas baixas devido ao uso de medicamentos

Temos algumas medicações que podem causar plaquetopenia, por isso devem ser investigados.

Revisar o uso de anti-inflamatórios como ibuprofeno, naproxeno. Antibióticos – As sulfas, betalactâmicos.

Anticonvulsivantes como carbamazepina, fenitoína, ácido valpróico. Antipsicóticos como haloperidol. E inibidores da bomba de prótons.

Plaquetopenia por deficiência de nutrientes

Uma deficiência de nutrientes pode causar uma pancitopenia que é uma redução de todos os elementos sanguíneos, hemácias, leucócitos, plaquetas e outros.

Falta de nutrientes como ácido fólico e vitamina B12, podem causam pancitopenia, entretanto pode ocorrer uma plaquetopenia isolada.

Nutrição deficiente, veganismo, doença gastrointestinal ou depois de realizar bariátrica, podem causar plaquetopenia por deficiência de ác. fólico e B12.

Neste caso, quando suspeita de deficiência de nutrientes, deverá investigar realizando exame de sangue para Ácido fólico e vitamina B12.

Plaquetopenia e doenças autoimunes

Plaquetopenia também pode ser a primeira manifestação de lúpus, isso pode ocorrer anos antes do aparecimento dos demais sintomas da doença.

Neste caso poderia solicitar o exame de sangue FAN, o Fator Anti Nuclear, veja como fazer o teste.

A púrpura trombocitopênica poderia estar associada a outros distúrbios autoimunes da tireoide, como tireoidite de Hashimoto e Graves, mais é raro.

Na suspeita de hiper ou hipotireoidismo, é ideal realizar o exame de sangue TSH.

Plaquetopenia e gravidez

Durante a gravidez pode ocorrer plaquetopenia fisiológica, devido à hemodiluição.

Em 5 % das gestações, essa plaquetopenia é moderada, com valores entre 70 e 140.000/mm³.

Depois de realizar o parto a plaquetopenia da gestação desaparece normalmente.

Entretanto, na gestação, uma plaquetopenia grave seguida de quadro clínico com insuficiência renal, hipertensão, anemia hemolítica, síndrome HELLP, deve ser avaliado com urgência pelo médico.

Trombocitopenia transitória

Uma plaquetopenia, que desaparece espontaneamente após melhora do quadro, ocorre em algumas infecções virais, como dengue, rubéola, caxumba, parvovírus, Epstein-Barr e zika.

Em doenças infecciosas como febre maculosa, leptospirose e febre amarela, malária, podemos ter plaquetas baixas.

No caso de hepatite C, a plaquetopenia pode ser persistente. Uma plaqueta baixa por HIV é uma manifestação incomum, porém pode ser a primeira manifestação da doença.

Álcool e plaquetopenia

Álcool pode causar plaquetopenia por toxicidade direta, também por deficiência nutricional e por hiperesplenismo associado à doença hepática alcóolica.

Deverá averiguar se existe o consumo de bebidas alcoólicas frequentemente.

Plaquetopenia isolada também pode ser a manifestação inicial de doença hepática com hipertensão portal e hiperesplenismo. Geralmente é leve a moderada e o baço é geralmente palpável.

Sangramento em paciente com plaquetopenia leve e moderada

Sangramento em paciente com plaquetopenia leve e moderada pode sugerir, uma alteração funcional das plaquetas ou uma coagulopatia.

Veja também sobre pesquisa de anticorpos Anti Plaquetas.

Saiba como ajudar o organismo a restabelecer o número normal de plaquetas com a multimistura.

Aquelas pessoas que apresentam plaquetas baixas e quadro de anemia, leucopenia ou leucocitose, necessitam passar por uma investigação detalhada.

Compartilhe este texto

Sobre o autor

avatar
trackback
Coronavírus, como são os resultados de exames laboratoriais, alterações e testes realizados nos primeiros estudos | Plugbr.net

[…] plaquetas estavam abaixo da faixa normal em 12% dos pacientes e acima da faixa normal em […]