Determinação da imunoglobulina E – IgE total, geralmente é solicitada para avaliação de várias condições alérgicas. Diversos fatores colaboram para a variações do nível sanguíneo de IgE, portanto, devem ser levados em consideração ao interpretar um resultado alterado do teste. Apesar da determinação total de IgE ser um exame com valor modesto, é muito utilizado. Veja como é a coleta do sangue e e resultado normal e alterado do teste.

Doenças alérgicas frequentemente acometem o ser humano, normalmente associadas à sensibilização a diversos alérgenos presentes no ambiente, entre eles, alimentos, ácaros, fungos, polens, insetos e medicamentos. Um dos métodos utilizados para o diagnóstico é a determinação sérica de IgE total e específica além de testes cutâneos com alérgenos – assim como, o teste de contato atópico e outras. Vamos ver sobre a determinação total de IgE.

Finalidade do exame IgE total

Normalmente o teste é utilizado para a identificação de doenças alérgicas ou para se prever o risco de desenvolvimento destas doenças.

Níveis séricos de IgE total elevados são observados na maioria dos casos de dermatite – eczema atópico e/ou asma alérgica e, mais raramente, em pacientes com quadro exclusivo de rinite alérgica.

Como é a coleta do sangue para fazer o exame IgE Total

Quando o médico solicita o exame IgE total o material que será coletado é o sangue, retirado da veia do braço.

Para realizar o teste não é necessário permanecer em jejum antes da coleta do sangue.

Faça o cadastro na recepção do laboratório e informe sobre medicamentos utilizados recentemente, depois aguarde para coleta do sangue.

O exame de IgE, normalmente é realizado por ensaio imunoenzimático – ELISA. Sendo o resultado um valor quantitativo.

O teste é emitido em unidades internacionais por mililitro (1 UI/mL), quilo unidades (1 kU/L), ou em nanogramas por mililitro (2,4 ng/mL de IgE).

O resultado do exame geralmente é liberado no dia seguinte após a coleta do sangue, mas em algumas instituições demora entre 3 a 6 dias.

Valores de referência – Resultados normais e alterados

O resultado do exame IgE é liberado por faixa etária, veja os valores normais:
Para pacientes menores que 1 ano, o valor normal é inferior a 15,0 KU/L.
De 1 a 3 anos, normal é um resultado inferior a 30,0 KU/L.
Veja demais valores normais: 3 a 9 anos, valor normal entre 2,5 a 99,0 KU/L.
9 a 10 anos: 2,4 a 156,0 KU/L.
10 a 11 anos: 6,0 a 123,0 KU/L.
11 a 12 anos: Inferior a 230,0 KU/L.
12 a 13 anos: 4,8 a 320,0 KU/L.
13 a 14 anos: 8,9 a 240,0 KU/L.
14 a 15 anos: 4,8 a 160,0 KU/L.
Pacientes com idade acima de 15 anos o valor normal será um resultado inferior a 156,0 KU/L.

Veja no laudo do teste que você realizou, o laboratório emite valores considerados normais para o equipamento que utilizam.

Resultado do exame IgE total

Resultado com valor elevado de IgE não significa dizer que existe a presença de doença alérgica.

IgE pode estar aumentado em outras condições, por exemplo, na parasitose.

Níveis sanguíneos de IgE total geralmente variam conforme a idade e costuma ser indetectável no neonato, atingindo concentrações máximas em adultos jovens.

O resultado do teste vai ajudar o médico no diagnóstico diferencial quando existe suspeita de esofagite eosinofílica, aspergilose pulmonar alérgica, alergia ocupacional de causa não esclarecida, sinusite alérgica por fungos e outras condições.

Também aumenta em casos de mieloma IgE, na nefrite intersticial por drogas, síndrome de hiper-IgE, em alguns estágios de infecção por HIV, na
doença enxerto versus hospedeiro e nas doenças parasitárias.

Observações finais

É importante analisar o resultado com cautela associando com a clínica.

Além disso, outros exames complementares podem ser realizados, como teste cutâneo e IgE específica.

O médico irá identificar a necessidade de outros testes para confirmar o diagnóstico.