Exame anticorpos anti musk, como é a coleta do sangue e quais resultados alterados

Exame também conhecido como auto anticorpo contra o receptor tirosina quinase músculo específica ou anti-MusK, representa um teste útil para avaliar pessoas que apresentam suspeita de miastenia gravis – MG, imunologicamente mediada. Veja como é a coleta do sangue para este exame.

Esta condição ocorre em função da presença de anticorpos que interferem com a função da junção neuromuscular, causando uma redução de sua eficiência e levando a fraqueza muscular que se agrava no final do dia e apresenta melhora ao repousar.

Como é a coleta do sangue para exame musk

Para realizar este teste a pessoa precisa fazer um jejum de 8 horas antes da coleta do material biológico.

Como já foi dito, o material a ser coletado será o sangue. O líquido é retirado da veia do braço após colocar um torniquete e introduzir uma agulha de fino calibre.

Não se esqueça de levar o pedido de exame que seu médico apresentou no dia da consulta, e guias de convênio médico, se necessário.

Respeite os horários de jejum e ao chegar no laboratório informe ao atendente se você usa algum tipo de medicamento.

No dia anterior ao teste evite ingerir bebidas alcoólicas para que não ocorra interferências no teste laboratorial.

Proceda a realização do cadastro no atendimento do laboratório informando seus dados e de seu convênio e aguarde até ser chamado para coleta.

Dentro de alguns minutos será chamado para fazer a coleta do sangue. O material será retirado pelo laboratorista.

O procedimento é simples e rápido. Guarde o protocolo de coleta do material e também senha para retirada do resultado.

Depois de terminar a coleta a pessoa está liberada. Aguarde a data da liberação do resultado.

Normalmente o resultado deste teste em instituições que realizam o exame em suas dependências demora entre 8 a 15 dias.

Em instituições que encaminham o material para outros laboratórios de apoio, normalmente demora de 15 a 25 dias.

Valores normais e alterados do teste musk

Um dos métodos de análise do sangue para identificação dos anticorpos é por radioimunoensaio.

Neste caso os valores normais devem ser aqueles que se apresentam inferiores a 0,05 nmol/L.

Para valores fora destes níveis teremos índices alterados, entretanto o médico que irá avaliar se é um resultado relevante.

Pois, os testes laboratoriais precisam estar em consonância com os dados clínicos que o paciente apresenta.

Apenas o médico poderá informa se o índice apresentado confirma ou descarta uma suspeita de miastenia.

Sobre o resultado do exame musk

Anticorpos anti MuSk são normalmente encontrados em cerca de 40% dos pacientes com miastenia gravis, naqueles que a sorologia para de busca dos anticorpos antireceptor de acetilcolina tenham sido negativos.

Geralmente 85% de pessoas com miastenia gravis apresentam anticorpos ligadores de receptores de acetilcolina.

No grupo que não apresenta o referido anticorpo, por volta de 50% tem positividade para o antiMusK. Nesta forma de apresentação da miastenia gravis, é mais frequente o comprometimento bulbar e surgimento também de crises respiratórias.

Portanto, o teste apoia a confirmação do diagnóstico de miastenia gravis, especialmente nos casos em que a pesquisa dos anticorpos ligadores do receptor de acetilconina mostrou-se negativa.

Raramente estão presentes em pacientes nos quais tenha sido positiva a sorologia para anticorpos antireceptor de acetilcolina ou em pacientes com MG limitada a musculatura ocular.

Leve seu resultado de exame para seu médico avaliar. Em conjunto com outros testes de imagem, laboratoriais e dados clínicos ele emitirá o diagnóstico.

Este texto foi útil? ⭐⭐⭐⭐⭐
Avaliação média: 5
Total de Votos: 2
Exame anticorpos anti musk, como é a coleta do sangue e quais resultados alterados
Compartilhe este texto

Sobre o autor

avatar