Marcador tumoral CA 72 – 4 ou TAG72, uma glicoproteína associada a tumor gastrointestinal, também presente em câncer de ovário, mama e útero. Entretanto, pode também se encontrar elevado em doenças gastrointestinais benignas, tais como pancreatites e cirrose hepática, em doenças reumáticas e pulmonares. Veja mais detalhes para que serve o teste, como colher o sangue e quais níveis normais e alterados.

A sua dosagem juntamente com CEA eleva a sensibilidade diagnóstica de recidivas de 78% para 87%. O aumento de CA 72 – 4 correlaciona-se com recorrência de carcinoma gástrico em 7 de cada 10 pacientes.

Para que serve o exame marcador CA 72 – 4

Esta análise sanguínea serve de apoio diagnóstico para que o médico possa identificar principalmente tumores gastrointestinais.

O CA 72 – 4 aparece em tumores mucinosos, sendo marcador tumoral específico para neoplasias, porém não sendo tecido ou órgão específico.

Além de marcador de Ca gástrico, está sendo muito usado para identificar câncer de ovário, mama e útero.

Porém, não se recomenda condutas baseadas em uma única dosagem de CA 72 – 4.

Como coletar material biológico para o teste CA 72 – 4

O material biológico usado para realizar este exame será o sangue, coletado da veia do braço.

Para esta análise não será necessário permanecer em jejum.

Portanto, basta procurar o laboratório que você normalmente realiza seus exames tradicionais, entregar o pedido do médico e um documento.

Depois basta preencher o cadastro e aguardar para a coleta do sangue pelo agente do laboratório.

Valores normais e alterados deste marcador tumoral

Uma das técnicas utilizadas para realizar o procedimento de análise será eletroquimioluminometria, e os valores normais podem ser vistos abaixo.

Um resultado de exame será considerado normal se estiver com valor inferior a 6,0 U/mL, acima deste nível pode ser considerado alterado.

Entretanto, alguns laboratórios adotam valor normal quando ocorre níveis inferiores a 8,2 U/mL, observe no seu resultado de exame os valores preconizados por aquela instituição.

Qualidade do teste para identificar tumor

A especificidade é de 91% a 100%. Porém, usando apenas TAG72 para identificar CA gástrico não é ideal pois tem baixa sensibilidade.

Em casos colorretais tem sensibilidade de 56%, já nos gástricos a sensibilidade é de 32% e nos esofageanos é menor ainda, de 18%.

O marcador se mostra elevado em cerca de 3,5% dos indivíduos sadios e em 6,7% das doenças gastrointestinais benignas.

O ideal é solicitar o marcador 19.9 e o marcador CEA desta forma a sensibilidade aumenta para 89% nos carcinomas colorretais, 50% nos gástricos e 46% nos esofageanos.