Vitamina D, ou D,25 Hidroxi, é essencial para bom funcionamento do organismo, contribui para equilibrar os hormônios, definir níveis de cálcio, ferro, zinco e magnésio, proporciona boas condições cerebrais, promove imunidade, equilíbrio do humor e sistema nervoso. Relato abaixo sobre meus exames de Vitamina D3 que acusou nível baixo, veja como usei suplemento para elevar a valores normais.

A dosagem de 25-hidroxivitamina D tem suas maiores indicações na definição de estados de carência vitamínica, especialmente em crianças, idosos e portadores de osteoporose, assim como na definição diagnóstica de casos de intoxicação por vitamina D. As 2 formas mais importantes de vitamina D são a vitamina D3 (colecalciferol) e a vitamina D2 (ergocalciferol). Mais de 95% da 25-hidroxivitamina D, medida no soro, é 25-hidroxivitamina D3. A 25-hidroxivitamina D2 alcança níveis mensuráveis somente em pacientes em uso de suplementos com vitamina D2.

Entenda como funciona a vitamina D

Quando dizemos “Vitamina D” na verdade é a vitamina D2 – ergocalciferol, e D3 – colecalciferol.

A vitamina D é obtida através da dieta, ergocalciferol VD2 e colecalciferol VD3, ou sintetizada na pele exposta à radiação ultravioleta (vitamina D3) através da conversão do 7-deidrocolesterol na epiderme.

A vitamina D (D2 e D3), para que possa exercer várias funções fisiológicas nas quais atua, precisa ser convertida em 25-hidroxivitamina D [25(OH)D2 e 25(OH)D3, respectivamente].

VitD2 e VitD3 são 25-hidroxilados no fígado para 25-OH-VitD, A maioria da 25(OH)D produzida é armazenada no tecido gorduroso, seu principal reservatório.

Para se tornar ativa, a vitamina D necessita ainda de uma última hidroxilação na posição 1, uma fração de 25-OH-VitD circulante é convertida em seus metabolitos ativos 1,25-dihidroxi vitamina D2 e ​​D3 (1,25-OH-VitD), principalmente pelos rins.

O melhor marcador para avaliar níveis de vitamina D é dosar 25OHD. Lembrando que não é o hormônio ativo, mas é o metabólito mais estável e abundante da vitamina D.

Os níveis circulantes refletem diretamente a Vit D ingerida ou sintetizada na pele.

A importância da Vit D

A ação primordial da vitamina D é no trato digestivo, aumentando a absorção intestinal de cálcio e fósforo.

Vit D tem um papel muito importante na maioria das funções metabólicas e também nas funções musculares, cardíacas e neurológicas.

A redução da vitamina D no organismo causa problemas relacionados a osteoporose, infertilidade, câncer mama e de próstata, pele e intestino grosso.

A deficiência da vitamina D pode precipitar e aumentar a osteoporose em adultos e causar raquitismo, em crianças.

Importante realizar o exame de sangue para dosar Vitamina D

É importante dosar a vitD para esclarecer deficiência desta substância no organismo para fazer a reposição necessária.

Realizar um diagnóstico diferencial de causas de raquitismo e osteomalácia.

Também importante para acompanhamento em casos de terapia de reposição desta vitamina. E diagnóstico de hipervitaminose D.

Como coletar o sangue para realizar o exame

Para coleta do sangue geralmente os laboratórios solicitam permanecer em jejum apenas 3 horas.

Entretanto alguns laboratórios solicitam 8 horas de jejum. Um dos motivos é o uso de metodologias diferentes.

O material biológico usado será o sangue, coletado da veia do braço. O resultado demora entre 1 a 4 dias para ser liberado.

Quando for realizar o cadastro de seus dados no laboratório, informe os medicamentos usados nos últimos 7 dias.

Meu resultado de vitamina D com nível baixo, como fiz a suplementação

Ano passado ao realizar uma consulta de rotina, o médico endocrinologista solicitou exame de vitamina D3, entre outros.

vitamina D3, resultado alterado valor baixo

Na verdade, com a crescente dificuldade que temos para receber a vit D3 natural, proveniente do sol, temos quase uma epidemia mundial de deficiência da vitamina.

No meu caso não foi diferente, Dosei e os valores acusavam 18 ng/ml, enquanto o mínimo, segundo órgão reguladores, o valor deveria ser pelo menos 40 ng/ml.

Como estava fazendo um pedido de alguns produtos que tomo, como a melatonina, solicitei também o suplemento vitamina D3, pote de 250 capsulas.

Paguei, na época, um valor bem menor nos EUA, que os preços de medicamentos vendidos aqui contendo a vitamina.

Adquiri da marca vitacost com 365 cápsulas, de 10 mil UI, tomei inicialmente 1 por dia, dentro de 25 dias, realizei novo exame.

O resultado mostrou valores próximos de 80 ng/ml, passou um pouco do que tinha planejado, parei de tomar por algum tempo.

Porém, depois de 3 meses realizei novo exame e os valores tinham despencado novamente para 23 ng/ml, pois não tinha continuado com a dose de manutenção.

Voltei a tomar 10 dias seguidos e depois mantendo doses esporádicas de manutenção, agora alcançando níveis regulares de 55 ng/ml.

Cada pessoa alcança níveis diferentes com a suplementação usando as mesmas quantidades, por isso é importante fazer o exame.

Níveis normais e alterados da Vit. D

Valores de referência para esta vitamina, na verdade, são extremamente controversos, entre laboratórios e também entre médicos.

Segundo Mayo Clinic lab: menor que 10 ng/mL  é um deficiência grave. De 10 a19 ng/mL considerado uma deficiência de leve a moderada.

Para M. Clinic, 20 a 50 ng/mL são níveis óptimos de vit D3, e de 51 a 80 ng/mL consideram um aumento do risco de hipercalciúria. E níveis maiores que 80 ng/mL poderia ocorrer toxicidade.

Vitamin d Council,  fez uma abordagem referindo os Instituto de Medicina (IM), a Sociedade Endócrina (ES) e o seu Conselho de Vitamina D (VDC) dos EUA, veja os dados.

Valores normais e alterados da Vitamina D3 segundo diferentes instituições

Entre 0 e 10 ng/ml – Valor severamente deficiente em vitamina D, segundo o Instituto de Medicina, a Sociedade Endócrina e o Conselho de Vitamina D.

Entre 10 a 20 ng/ml – Por (ES) e (VDC), para instituto de medicina, é um valor suavemente deficiente, ou insuficiente.

Entre 20 e 30 ng/ml – De acordo com o (VDC), valor deficiente da vitamina. Para (ES), nível é insuficiente. E os padrões do Instituto de Medicina, é bastante vitaminaD.

Entre 30 e 40 ng/ml – Segundo (VDC), o valor é bastante suficiente em vitamina D, para (ES) e (IM), a pessoa está recebendo bastante vitamina D.

Entre 40 e 50 ng/ml – De acordo com a maioria dos padrões, incluindo (VDC), Sociedade Endócrina e (IM), a pessoa está recebendo vitamina D suficiente.

Entre 50 e 60 ng/ml – Quantidade certa de vitamina D pelos padrões do (VDC) e (ES). O Instituto de Medicina, no entanto, não enxerga evidência suficiente para dizer que ter um nível superior a 50 ng/ml é benéfico.

Entre 60 a 80 ng/ml – Bom valor para (VDC) de vitamina D e (ES). O (IM), diz que não há evidência suficiente para dizer que ter um nível superior a 50 ng / ml é bom. O (VDC) considera este o intervalo “alto-normal”.

Entre 80 a 100 ng/ml – Faixa normal de acordo com laboratórios de teste e da Sociedade Endócrina. O (IM), no entanto, não sente que há evidência suficiente para dizer que ter um nível superior a 50 ng/ml é benéfico.

E entre 100 a 150 ng/ml – Embora estes níveis possam não ser tóxicos e geralmente não são prejudiciais, os institutos acham o valor demasiado elevado.

Outras considerações sobre os valores de referência para vitamina D3

Não há benefícios conhecidos para ter um nível de vitamina D acima de 100 ng/ml.

Um estudo de um grupo de pesquisadores em Utah descobriu que níveis acima de 100 ng / ml estão ligados a um ligeiro risco aumentado de desenvolver um batimento cardíaco irregular chamado fibrilação atrial.

Acredito que poderíamos considerar valores ideais os níveis de 40,0 a 60,0 ng/mL.

Vários pesquisadores defendem que os valores ideais de vit D3 seria de 50 a 60 ng/ml.

Resultados alterados da vitamina D3

A deficiência ligeira a modesta pode estar associada à osteoporose ou hiperparatireoidismo secundário.

Deficiência grave pode levar à falha de mineralização recém-formado osteóide no osso, resultando em raquitismo em crianças e osteomalacia em adultos.

As consequências da deficiência de vitamina D em outros órgãos além do osso não são totalmente conhecidas, mas podem incluir aumento da susceptibilidade a infecções, desconforto muscular e um risco aumentado de câncer de cólon, mama e próstata.

Michael F. Holick, um profundo conhecedor da Vitamina D, dicas e recomendações

Durante a pós-graduação, ele foi o primeiro a identificar a principal forma circulante de vitamina D no sangue humano como 25-hidroxivitamina D3.

Depois, ele isolou e identificou a forma ativa de vitamina D como 1,25-dihidroxivitamina D3, demonstrou o mecanismo como a vitamina D é sintetizada na pele.

Escreveu diversos livros sobre a vitamina, “Vitamina D. Como Um Tratamento Tão Simples Pode Reverter Doenças Tão Importantes”, “Vitamin D: Physiology, Molecular Biology, and Clinical Applications (Nutrition and Health)”, e também, “A solução de vitamina D: Uma estratégia de 3 passos para curar nossos problemas de saúde mais comuns”.

Holick, diz que durante a gravidez um nível mais elevado no sangue de 25-hidroxivitamina D reduz o risco de uma das mais graves complicações, pré-eclâmpsia.

Relata também que a deficiência de vitamina D também tem sido associada com doença vascular periférica, que está associada com a cãibra muscular dolorosa associada à atividade.

Dr. Holick, recomenda a todos os seus pacientes que eles devem tomar 2000-3000 UI de vitamina D por dia de fontes dietéticas, exposição ao sol e suplementos.

Mulheres precisam tomar pelo menos 2000 UI de vitamina D por dia. Embora muitos dos estudos de associações continuam a mostrar forte evidência de que o aumento da ingestão de vitamina D tem outros benefícios para a saúde, além daqueles para a saúde óssea.

Do meu ponto de vista não há nenhuma desvantagem para aumentar a sua ingestão de vitamina D aos níveis que eu recomendei na solução de vitamina D, que é 1000 UI de vitamina D por dia para crianças e 2000-3000 UI de vitamina D para adultos.

Razões para os níveis baixos de 25-OH-VitD

Razões para os níveis baixos de 25-OH-VitD incluem a falta de exposição solar, absorção deficiente, por exemplo, devido à doença celíaca, ingestão inadequada, atividade hepática deprimida da D25-hidroxilase, secundária a doença hepática avançada.

Fármacos também podem ser o problema, indutores de enzimas, em particular muitos fármacos anti-epilépticos, incluindo fenitoína, fenobarbital e carbamazepina, que aumentam o metabolismo de 25-OH-VitD.

Razões para os níveis elevados de 25-OH-VitD

Em contraste com a alta prevalência de deficiência de 25-OH-VitD, a hipervitaminose D é rara e só é observada após exposição prolongada a doses extremamente elevadas de vitamina D. Quando ocorre, pode resultar em hipercalcemia grave e hiperfosfatemia.

Vários fatores podem interferir na dosagem da VD e devem ser levados em consideração quando da sua interpretação.