Um exame laboratorial muito solicitado pelos médicos, além do tradicional hemograma é o VHS, que significa Velocidade de Hemossedimentação ou eritrossedimentação, que em muitos casos apresenta resultado alterado, causando preocupação para a pessoa, mas pode estar alterado em condições simples e sem nenhuma gravidade, ou pode estar aumentado em condições realmente graves, veja aqui para que serve o exame, procedimento para a coleta do material e qual o valor de referência para este teste.

O exame VHS pode ser entendido como sendo a medida da velocidade que ocorre a separação entre as hemácias, parte vermelha do sangue, e o plasma, que é a parte líquida do sangue, no período de 1 hora que fica em repouso. Em condições normais, as células vermelhas descem para o fundo do tubo lentamente, deixando plasma mais claro.

Para que serve o exame VHS

VHS não vai diagnosticar uma condição específica. Na verdade ajuda o médico a determinar se a pessoa está com alguma inflamação. O médico vai ver o resultado do teste juntamente com outros resultados de exames para chegar a um diagnóstico. Os testes e os sintomas vão guiar o médico para esclarecer o problema.

O VHS também pode ser utilizado para monitorar as doenças inflamatórias como artrite reumatóide ou lúpus eritematoso sistémico.

O VHS é um exame muito antigo, a solicitação do teste pelos médicos vem sendo substituída por outros que são mais específicos, visto que o VHS é muito abrangente, mesmo sendo bastante sensível, porém é pouco específico. O exame tem pouca validade na triagem de pacientes assintomáticos para estados de doença.

Como será coletado o exame de VHS

O VHS é realizado com sangue coletado da veia do braço do paciente, um procedimento simples de coleta e que não requer jejum para ser realizado. Geralmente, depois de coletar o sangue, no dia seguinte o resultado será entregue ao paciente para levar ao médico.

Se estiver tomando medicamentos informe ao seu médico, pois alguns remédios afetam o resultado do teste.

Valores alterados no teste de VHS

Valores aumentados no teste de VHS pode ser encontrado em várias doenças, as inflamatórias ativas, como a artrite reumatóide, por exemplo, infecções crônicas, doença do colágeno, doença neoplásica.

  • Em Inflamação – Artrites (Reumatóide, Lúpus), Vasculites, Serosites.
  • Em processos infecciosos – Agudos (amigdalite, cistite, gripe), Crônicos (hepatites, osteomielites).
  • Hemodiluição – Insuficiência cardíaca, Insuficiência renal, Gravidez.
  • Diminuição da albumina – Insuficiência hepática, perda renal (s. nefrótica), perda intestinal,
  • Proteínas no sangue – Gravidez (fibrinogênio), Câncer (paraproteínas), Crioglobulinemia,
  • Alteração das hemácias – Número (anemia), Forma (A. falciforme, esferocitose),
  • Outras condições – Obesidade (aumento IL-6), Diabete Mellitus (vários mecanismos), tabagismo, idade, sexo feminino.

Valores de referência

Geralmente os laboratórios adotam valores de referência ou normais, de 00 a 10 mm na primeira hora. Mas este conjunto de valores que ajuda o profissional de saúde interpretar o exame, pode variar com a idade, sexo e outros fatores. Valor de referência podem variar também entre laboratórios, em valor e unidades, e de acordo com os instrumentos utilizados.

No resultado do seu exame você pode encontrar estes números que foram adotados pelo laboratório onde realizou seu teste, ele normalmente está ao lado do “resultado”.

O VHS é um exame que se apresenta alterado em várias condições, até mesmo, alguns pacientes sem nenhuma patologia, ou em uma gripe, por exemplo. Claro, pode estar alterado também em casos mais graves.

Leve sempre seus exames para o médico analisar, não fique angustiado com o resultado de um exame isoladamente, geralmente o médico solicita outros testes para complementar o VHS, como o hemograma e PCR, assim terá mais informações para fechar o diagnóstico. Além dos testes, o exame clínico é fundamental para que possa esclarecer o problema em curso.