Frequentemente observamos reportagens de apreensão de cargas de medicamentos falsificados, pessoas são presas vendendo caixas de fármacos que não possuem o princípio ativo descrito na embalagem, mas como a bateria de testes de medicamentos é demorado e difícil, poucos passam por verificação. Uma nova metodologia proposta na universidade de Notre Dame usa um dispositivo de papel para identificar medicamentos falsos ou degradados.

Medicações falsas ou degradadas, podem prejudicar diretamente os usuários destes fármacos, além de impedir o tratamento correto. Pesquisadores produziram um dispositivo que usa papel simples e barato que visa identificar medicamentos suspeitos.

Funcionamento do teste rápido para identificar medicamentos falsos

Na Universidade de Notre Dame pesquisadores desenvolveram um teste de papel que deve custar menos que US $ 1, ele tem capacidade para verificar de forma confiável se um medicamento é autêntico ou não. Método divulgado no Encontro Nacional e Exposição da American Chemical Society, na Filadélfia.

O novo dispositivo de papel possui doze canais de análise, em cada um deles reagentes diferentes para detectar compostos químicos específicos. Ao suspeitar se um comprimido é falso ele é esmagado e esfregado em um ponto na parte superior do dispositivo, de forma que fique em contato com os doze canais do cartão, depois a parte inferior do cartão é mergulhada na água, esta se desloca para cima passando pelos canais, e em contato com os reagentes uma cor é desenvolvida.

A cor desenvolvida será comparada com padrões para reagentes pesquisados e assim será possível identificar se a substância ativa está presente e se tem efeito.

Como parte do estudo os pesquisadores criaram um cartão para detectar antibióticos falsificados ou degradadas como a ciprofloxacina ou ceftriaxona, visto que os fármacos fazem parte da lista da Organização Mundial de Saúde como sendo essenciais.

Buscando encontrar problemas de qualidade, os pesquisadores incluíram 12 pistas separadas por barreiras de cera no dispositivo de papel. Cada uma das pistas continha um conjunto diferente de reagentes para detectar materiais ou grupos funcionais encontrados em ingredientes farmacêuticos ativos, produtos de degradação ou enchimentos comuns.

A comparação pode ser feita a olho ou com um programa de análise de imagens em um aparelho.

Próximo projeto será o desenvolvimento de um cartão de teste de papel para ajudar socorristas identificar drogas de abuso e diferenciá-los dos produtos de uso doméstico ou medicamentos legítimos.