No senado a farra continua

  • Gostou? Click, indique para seus amigos:

Depois do Cardoso ter escrito sobre mais uma farra com o dinheiro do povo, onde o senado paga por mês R$48.000 por um botão, mini, mimi banner em um site da Paraíba, nem vou me dar o trabalho de colocar link, depois que ele explicar como conseguiu este feito inédito de poder divulgar este banner medíocre por este valor, e me convencer que está limpo, volto aqui e coloco link.

Depois de todo acontecido, o povo da informática do senado deve ter sido convocado às pressas para que retirasse o valor do contrato na página do senado, era assim, ficou assim depois do trabalho sujo dizem que o valor é anual, se fosse já seria uma farra.

Tem mais contratos escabrosos, como informa o blog Mundo Gump, este, e este que tem o objetivo de dar maior visibilidade aos trabalhos desenvolvidos. Pronto, ganharam visibilidade, agora podem devolver o dinheiro de todos os outros meses que o banner foi exposto nos sites em questão, e pagar apenas este mês de Julho que conseguiram “dar visibilidade aos trabalhos” graças ao Cardoso, que deveria receber a metade, pelo menos. Não sei qual a intenção de dar visibilidade se grande parte dos trabalhos desenvolvidos pelo senado são atividades obscuras que não podem ser expostas.

No blog de aluguel podemos ver que as coisas começam a clarear quando identificaram o nome dos domínios registrados pelo mesmo proprietário do site que recebe os R$ 48 mil contos.

Tenho espaço para publicação deste banner no meu blog, afinal o senado também trata sobre saúde.

Por isso querem amordaçar a internet no Brasil, ela mostra coisa que não pode sobre o querido senado.

Tudo muito estranho, nebuloso, quem vai explicar mais essa farra?


Escreve sobre exames laboratoriais, testes de farmácia e tecnologia em saúde. Compartilha neste site que fundou em 2006 experiência de um laboratório dentro de hospital.