HIV e AIDS – Breves relatos de vida

Frequentemente recebo comentários nos posts de assuntos relacionados a HIV e AIDS, vários deles são uma lição de vida, ou nos fazem pensar e rever alguns conceitos relativos a está doença que ainda carrega consigo um grande estigma. Vou compartilhar alguns destes relatos de casos, experiências vividas, escritas neste blog. Desta vez serão 4 breves histórias.

1) M. I - Descobri a pouco mais de um ano ser soropositiva, não contei pro meu namorado, tive crises nervosas, pensei que ia enlouquecer, ele e minhas filhas pensavam que era algo tipo tpm, terminamos, ele casou, e nao sabe que esta infectado, sou uma mulher bonita, festeira, adoro sexo. Não conto para os meus parceiros, alguns tiram a camisinha, outros dizem que deus é que sabe quem pega ou não, sempre peço para usar,digo que qualquer pessoa pode estar infectado, mas nao adianta, o medo de broxar é maior, não sei o que fazer, acho que vou para o inferno. É uma bola de neve, a angústia e o peso da consciência é que vão me matar.

É uma bola de neve, a angústia e o peso da consciência é que vão me matar.

2) L.C - Convivo com meu irmão que tem aids, uma doença que mudou a vida dele e a minha, jamais abandonei meu irmão, hoje ele só tem a mim, juntos estamos lutando, acredito e ele também que terá muitos anos de vida pela frente, está tomando medicamentos, e hoje vive sem problemas, mas o que dificulta é o preconceito, este sim, mata. Mas ele está se acostumando a conviver com o vírus e com o preconceito. Descobriu cedo que tinha a doença, por isso acho que teve tempo de começar logo a defesa contra o vírus e contra a intolerância de muitas pessoas. Pense numa coisa: reveja sua vida hoje, não espere algo como esta doença chegar, ou algum outro problema para fazer você mudar, melhorar, você pode fazer isso sem isso acontecer, acredite! Faça!

Está tomando medicamentos, e hoje vive sem problemas, mas o que dificulta é o preconceito, este sim, mata.

3) R. A – Eu apenas gostaria de chamar a atenção para todas as pessoas que tiveram algum tipo de relação sexual desprotegida. Fiz sexo oral com um outro homem e houve tentativa de penetração, sem proteção. Após o fato me veio o desespero da possibilidade ter contraído algum tipo de vírus, […] Qualquer dorzinha que eu sentia, qualquer indisposição eu via como um sintoma da doença. O stress e a ansiedade foram tamanhas que mudaram radicalmente meu sistema digestório, evacuando fezes moles, dores de estômago, cansaço, dores de cabeça, e tudo mais. […] ouvi casos de pessoas que morreram devido a saúde debilitada por causa do HIV… minha vida estava um caos!!! Após quatro meses suportando o medo de ter alguma doença e ter transmitido a outras pessoas um fato inusitado aconteceu – apareceram manchas na pele (eu havia lido que isso poderia acontecer) – e me obrigou a ir até a um posto de saúde e solicitar o exame. Foram mais 14 dias de agonia e espera. Então com o resultado em mãos, a enfermeira abriu o envelope e a papelada e começou a ler. Parecia uma eternidade. Minha vida poderia acabar logo ali, então ela me disse que os exames de HIV, sífilis e Hepatite deram NEGATIVO. […]  não senti mais nada. Foi um alívio gigantesco. Com lágrimas agradeci a Deus pela oportunidade de continuar a viver normalmente. Se eu estivesse com o vírus, minha vida particular e social iriam mudar drasticamente, mas é fato que eu agi errado fazendo uma relação desprotegida. Não façam isso em hipótese alguma! Não façam sexo oral desprotegido. Caso aconteça, FAÇAM O EXAME! Nada irá aliviar a tensão enquanto não fizer o exame. Se a camisinha estourou, se havia um pequeno corte no lábio, se houve um pequeno sangramento na região genital, se houve contato com secreções seminais… qualquer coisa… FAÇAM O EXAME sem medo. Criem coragem e façam o teste!!! A doutora não tem poderes para dizer se a pessoa tem ou não o vírus. Somente o exame sorológico irá mostrar isso. Espere a janela imunológica e respirem fundo. É isso! Obrigado pela oportunidade!

A doutora não tem poderes para dizer se a pessoa tem ou não o vírus. Somente o exame sorológico irá mostrar isso.

4) F.T - Tenho a doença, a vida muda completamente, tudo transforma, situações antes normais passam a ser complexas, a família abandona, os amigos se afastam e mesmo aqueles que ficam perto, criam uma barreira,  a vida passa a ser você e você mesmo, não existe mais planos, o amanhã é apenas uma vontade que tenho de acontecer, de chegar lá, de estar presente neste dia, viver aquele momento, a cada minuto, o desafio é viver para estar presente no dia de amanhã, nada mais, sem sonhos de consumo, de bens, de dinheiro. A minha cabeça parece um redemoinho, não sei se continuo ou me entrego.

A família abandona, os amigos se afastam e mesmo aqueles que ficam perto, criam uma barreira.

Quem trabalha na saúde conhece muitos destes relatos, muitos destes questionamentos, conhece o rosto da doença, a angústia da família, aprendemos a não acusar, não apontar, não julgar, apenas apoiar quando for preciso, não necessitam de piedade, apenas igualdade.

Autor Silvano Vilela

Escreve sobre exames laboratoriais, testes de farmácia e tecnologia em saúde. Compartilha neste site que fundou em 2006 experiência de um laboratório dentro de hospital.

  • Pingback: Silvano Vilela()

  • Pingback: silvanocv (Silvano Vilela)()

    • PAULO

      Estamos no século 21 mas a verdade que o grande preconceito continua quando se fala em hiv. e triste mas e real.sou uma pessoa de mente aberta e esclarecida ,mas passei por uma cituaçao que me deixou 8dias mal, pensativo e ate achava que tudo tinha acabado, mas a verdade e que logo apos o resultado que gracas a jesus deu negativo foi um grande alivio.e que sirva de licao, nao so para mim mas para todos que deixam rolar sem camisinha,nao faca isso, o sexo e bom mas com segurança e muito melhor.

      • san

        Você está certo quando diz que a camisinha é indispensável, mas eu sempre me cuidei e acabou por estourar uma, e hoje estou eu contaminado. Portanto digo: a camisinha é indispensável sim, mas só ela não garante a segurança total!

  • Pingback: Silvano Vilela()

  • Pingback: Meu Google Reader - 09.11.09 | 30 & Alguns()

  • Alex

    Boa noite Dr. tive um problema de monilia no esofago, pediram vários exames de sangue entre eles hiv, não sou de grupo de alto risco,nos exames de hiv, o anti hiv 1+2 deu não reagente e o wb ausente em todas as opções, no entanto no exame de cd4+cd8 e a relação entre ele foram baixas cd4 198,6 e a relação 0,52, existe a possibilidade de ser portador do virus? Desde já agradeço.

  • Branca Nunes

    Á dois anos atrás,mantive um relacionamento com uma pessoa portadora do vírus HIV (AIDS)inclusive ele já fazendo uso do famoso (coquitel),eu,mesmo sabendo,(pois ele havia me dito),que era portador (antes de nos relacionarmos),mantivemos relação sem o uso de camisinha por um mes, diariamente,eu agia como se ele fosse uma pessoa normal,ou seja saudável,já havíamos marcado a data do nosso casamento,mas pela convivência diária,percebi,que eu estava sendo pra ele apenas um partidão,ou seja, era eu que sustentava essa relação em todas as areas:emocional,espiritual,inclusive financeiramente,mesmo amando-o incondicionalmente,resolvi deixa-lo,(enquanto era tempo),pois percebi ainda em tempo que Deus me livraria de um mal pior FUTURAMENTE,,(ainda MORANDO com ele fiz meu primeiro exame,deu negativo),depois que terminei com ele fiz o segundo, que tbem deu negativo,a médica me disse QUE SE NO TERCEIRO EXAME NAO DESSE NADA,EU NAO PRECISARIA FAZER O QUARTO EXAME, enfim fiz mais uns 4 exames DEPOIS, periodicamente,sempre dando, (NAO REAGENTE)até hoje qd faço continua dando (não reagente)enfim sei que, quem me deu esse livramento dessa minha inconsequência foi o SENHOR JESUS […]

  • iara cristina

    jesus disse vinde a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei.quero dizer as pessoas portadores de doenças incuráveis que em jesus Cristo a uma saída,pois ele veio para nos dar vida e vida com abundância. creia nele e ele mudara a tua sorte,JESUS TE AMA.

    • Wilson Siqueira

      Amém,eu creio em Jesus e sei que ele é fiel e vai curar a todos na hora certa.

  • Ana Paula

    Na verdade nem sei o q falar, qualquer coisa q eu fale aqui nao vai diminuir o sofrimento dos portadores dessa doença!
    So quero dizer q to sempre lendo os relotos dos portadores do HIV e me sensibilizo demais com o sofrimento dessas pessoas.Eu fiz o exame e confesso q fiquei com muito medo do resultado, mas deu tudo certo, graças a DEUS, deu negativo!
    E essa coisa de preconceito tem q acabar, qualquer um pode contrair esse virus, até em uma transfusão de sangue, vamos rever nossos conceitos galera!!!

    Um forte abraço pra vcs todos e tenham força, sei q é muito dificil, mas sigam suas vidas com dignidade!!!

    bjs

  • wm

    boa noite para todos,eu gostaria de deixar um breve relato,ha menos de 2 meses descobri que sou soropositivo,já fiz todos os exames para começar o tratamento,está sendo muito dificil para mim,acho que ainda não cai em si,as vezesfico deprimido asvezes não,mas a realidade sempre doi,eu me sinto como se estivesse sozinho ,sem ninguem,resumindo tudo apenas quero viver mais um pouco.

    • Luiz

      Sei como isso é dificial pra vc, pra mim também o é, parece que me vi em vc, as suas palavras me tocaram e parece que vc esta sentindo tudo o que sinto. Tive coragem para começar o tratamento, devo ir na quarta lá no hospital, espero ter a força que vc tá tendo, de continuar…

    • A.F.B.F

      O exame é o primeiro passo, o segundo, na minha opinião, mais importante que o primeiro, são os remédios…O tratamento é a garantia de que vc terá mais chances de viver melhor…Todo mundo precisa de um tempo de “luto”, um tempo pra chorar, um tempo pra ficar deprimido.Mas esse tempo tem fim. A vida continua, meu marido é positivo, eu não. Logo, nossos filhos tbm não. Somos casados há varios anos, não o deixei de amar por isso. Descobrir a doença a tempo de se tratar, é a chance que Deus dá á cada um de nós…

  • TATO

    meu relato é bem complexo: eu lutei muito pra chegar onde cheguei, comecei a trabalhar com 8 anos de idade e vim pra campo grande pra tentar uma vida melhor, e hoje eu sou militar. todo ano eu fazia texta anti-hiv e sempre dava negativo. em 2008 pela primeira vez eu tive uma surpresa, deu positivo e eu fiquei desesperado, não contei pra ninguem, pois eu tive e ainda tenho medo. eu liguei para o laboratório e questionei a médica que tinha assinado o meu exame, mas eu não falei meu nome nem no telefone publico, pois tenho muito medo de descobrirem e divulgarem. minha familia me tem como um grande exemplo e não posso deixar que saibam que tenho esse virus mas o fato não acaba por aí, na verdade eu não tenho certeza se tenho mesmo o virus. pois depois desse primeiro resultado, eu voltei a outro médido e pedi outro exame de hiv, e nunca tinha minha chamado pra tirar uma segunda amostra, e foi o que aconteceu, no ultimo dia do prazo que tinha me dado pra eu pegar o exame, recebi uma ligação no meu celular me chamando pra tirar outra quantidade de sangue, alguém no fone alegava que tinha dado um tal de cruzamento de informações, e que tinha que refazer o exame, mas eu já fiquei desconfiado e comecei a gritar com a atendente, e quase não voltei lá pra tirar uma segunda amostra. dados os prazos, eu peguei o resultado e abri o envelope bem devarinho sem querer ver aquele resultado, eu comecei a abrir de trás pra frente, e vi escrito “reagente” porém não tive coragem de continuar a abrir pra saber se antes de reagente existia a palavra “não”. fechei o envelope e guardei dentro do meu guarda-roupa dentro de uma pasta onde só eu tenho acesso. aí eu marquei com um infectologista, e levei aquele primeiro exame que tinha feito em 2008 e tinha dado positivo, aí eu pedi a ela um tal de western blot, pois só mostrando aquele resultado positivo ela ia me dar o pedido do western blot. quando chegou o resultado, eu não voltei à médica pq eu não confiei na conversa dela, não me inspiroou confiança, e até hoje eu mantenho o western blot guardado dentro da mesma pasta daquele exame de hiv que eu já tinha guardado, eu não tenho coragem de abrir os envelopes. no meio de tudo isso, eu fiz um exame de vdrl(sífilis) e deu reagente, nunca tinha dado. aí no mesmo exame eu fiz o tal fta-abs e deu negativo, ou seja, eu não estava até entao com sífilis, fiquei aliviado. e os exames de hiv guardados. um ano depois saíram umas manchas nos meus braços, umas pintas rosas, parecendo espinhas, elas começaram a ficar em grande quantidade principalemente nas partes de baixo do braço e nos biceps, e saíram duas machas vermelhas na minha língua, muito esquisito aquilo, e no meu pênis saíram umas machas cizentas no corpo do pênis que só apareciam se quando eu coçava. e na ponta da glande aqueles pintas avermelhadas tambem apareceram. eu fui ao milésimo médico (cada vez eu trocava de médico) e ele pediu exame de vdrl(sífilis) e para minhas supresa ele me disse que ia pedir anti-hiv pois se eu tinha sido exposto ao vdrl(sífilis) era conveniente fazer o anti-hiv tambem. no dia seguinte eu voltei ao laboratorio onde fui atendido por aquele médico e retiraram sangue para os dois exames. 3 dias depois ligaram no meu celular pedindo que eu comparecesse ao laboratorio para tirar uma segunda amostra. eu fui morrendo de medo, chegando lá o bioquímico ao ir com a agulha pra tirar a segunda amostrar, eu fiquei desesperado e perguntei a ele pq eu tinha que tirar uma segunda amostra. eu tirei o braço e tirei a borracha que tava no meu braço antes de ele tirar o sangue. aí comecei a conversar com ele e perguntei pq aquilo tudo, aí ele me respondeu que meu exame tinha dado indeterminado, e o laboratorio precisava refazer os exames para dar o diagnóstico. então eu decidi não tirar a segunda amostra, e pedi pra ele me entregar o exame como “indeterminado” mesmo. mas ele disse que o laboratorio não liberava exames com essa resposta. então eu voltei pra casa e no dia seguinte eu fui ao médico que tinha pedido os dois exames, eu dei a desculpa de que o exame de hiv não tinha ficado pronto. aí ele receitou umas 5 dozes de benzetacil forte, eu tomava toda quarta-feira duas dozes, uma de cada lado das nádegas, meu deus que dor. bom, era pra eu repetir o exame de vdrl um mês depois do tratamento, mas eu por estar ocupado com trabalho, fui enrolando até chegar o mês de julho/2010, aquilo tinha ocorrido em nov/2009. bom no final de jun/2010 eu fui ao medico e mostrei umas manchas que voltaram a aparecer no meu penis e umas coceiras ao redor do ânus. as bolinhas no saco, ele disse que podia ser herpes e passou uma pomada pra eu usar já que eu tinah coçada e viraram umas feridinhas úmidas que não queriam cicatrizar há mais de 5 dias. e ele tambem me passou um pedido de exame a meu pedido, o tal vdrl(sífilis), o resultado foi ragente para 1/32, o mesmo resultado daquele que eu tinha feito em nov/2009, eu fiquei desesperado pois o médico que tinha me tratado disse que eu ia ficar bom e que o meus exames futuros sempre iam dar reagentes, mas que eu ia ficar curado. procurei na internet respostas para o meu problema e descobri que meu exame tinha que dar reagente sim pq eu já tinha tido sífilis, mas tambem descobri um dado interessante: que ia dar reagente mara para menos de 1/32, ou seja, tinha que dar reagente em 1/12 ou 1/18, ou seja, tinha que ter baixado o numero de diluição. mas não diminuição. bom continuei a usar a tal pomada que o medico passou para sifilis e mais uma vez fugi do médico. pois eu tinha medo que ele me passasse mais uma vez outro exame contra hiv. entao, hoje, 05 de julho/2010, eu resolvi ir a outro médico contar que tava com coceira no anus e umas pintas começaram a aparecer nas minhas maos e na cabeça do meu penis, e no saco tambem, sendo que no saco as machas são cinzentas se eu coçar, e na glande elas são pintas vermelhas, e nas palmas das mãos elas sao vermelhas tambem. no braço nao tem nada. bom, hoje a medica me avaliou depois de eu contar a historia do vdrl que fui tratado, e ela como era clinica-geral, pegou o fone e ligou pra outro médico, ela disse que ia falar com um amigo dela, infectologista. eu ja´fiquei com medo. depois ela olhou pra mim e disse, olha eu vou pedir alguns exames e vc vai me levar no meu consultorio a semana que vem, até lá não vamos usar nenhuma medicação. aí veio o que eu nao esperava, ela passou alguns exames, inclusive anti-hiv 1 e 2. meu coração nem acelerou mais, pois eu tou tomando consciencia da importancia de eu me tratar caso der postivo. aí eu sondei a medica peergunta se algo der positivo se eu vou ser tratado como soropositivo, ela respondeu que não, que se der positivo, vai ter que fazer varios outros exames pra confirmaçaõ, inclusiva exame de contagem de celula cd-4, contagem de linfócitos e tal, aí eu fiquei com mais confiança nela, pq os outros medicos sempre me tratavam com frieza quando eu perguntava sobre hiv. bom, amanhã de manhã vou ao laboratorio daquela médica com fé em deus, e esperando que dê tudo certo. se me chamarem pela segunda vez pra segunda amostra de sangue, eu vou sim sem medo. e na terça-feira que vem eu vou pegar os resultados e não vou abrir, vou levar direto pra ela e seja o que deus quiser, num aguento mais tanto misterio, eu quero saber o que eu tenho, e se eu tiver alguma coisa, eu quero ser tratado pq eu amo minha vida. pena que eu num tenho ninguem em quem confiar na minha familia pra contar isso caso der positivo e eu tenha que me tratar. vou carregar pra sempre esse segredo, pois como sou militar, se descobrem que eu venha a ser soropositivo é perigoso eu ser dispensado, e eu tenho uma bela profissão e ganho muito bem, não posso jogar tudo fora assim. deus me abençoe e seja o que ele quiser. vou me tratar pq eu tenho amor à minah vida. e ser der tudo certo e eu nao tiver hiv, eu vou me cuidar pra nunca mais transar correndo risco. até o sexo oral eu só vou fazer com camisinha. mas eu não sei o resultado do exame portanto vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos. beijos a todos e obrigado por terem aberto esse espaço para eu desabafar, pois eu já tava quase explodindo pra contar isso a alguem, beijos, amo vcs.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Obrigado por compartilhar conosco sua história. Espero que consiga resolver tudo e se der mesmo positivo, como parece ser, se dedique ao tratamento, hoje em dia os medicamentos ajudam muito a ter uma boa qualidade de vida. Grande abraço.

  • rui marques

    ola chamo me rui tenho 24 anos e sou de vila do conde.. venho por este meio saber se eu proprio terei inicios de hiv espondo um pouco da minha historia e situao pois tenho mt receio se fazer o teste..a uns 4 5 anos atras conheci uma rapaiga […] dava tudo pra que isto fosse apenas fruto da minha ignorância e imaginação..gostava que analisassem a minha situação e me dessem uma resposta o mais rápido possível..muito obrigado pela vossa disponibilidade e pelo vosso site muito informativo ao promenor alertando e ajudando muita gente…

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Rui, infelizmente, sintomas são suspeitas que não podemos jamais afirmar ou excluir uma possibilidade de ter o vírus HIV, por isso deve fazer o exame, medo, dúvidas, não leva a nada, faça o exame e assim tudo se esclarece. Abraço.

  • Leo

    Boa tarde, me chamo leo tenho 28 anos e a mais ou menos 6 meses tive relações sexuais com uma garota, porém ela arrumou um namorado por sua vez que é soropositivo, mais ou menos nesse período ela começou o namoro com ele, e eu não tenho certeza se na época ela estava tendo relações com ele também, fica a minha dúvida de qual a possibilidade de não ter contraído a doença. Não posso perguntar mais pra ela porque ela cometeu suicídio. Estou com muito medo de fazer o teste.

    • anonimo

      amigo, estou esperando o resultado de HIV q eu fiz semana passada, e antes de fazer o teste eu tinha qse certeza de ter. Meu medo era maior e a culpa tbm, mas dai eu conheci a pessoa mais incrível da minha vida, eu fiz o teste!
      Voce tem q encarar a realidade, por mais dura que seja, e depois que voce descobrir o resultado, vai ser melhor pra você. Melhor saber q verdade do que viver com uma mentira!!

      Meu maior medo agora é de realmente ter a doença, e sem qrr passar para meu companheiro.
      Se eu tiver, acho q prefiro terminar com a expor ele a isso.

      espero ajudar com meu relato.
      boa sorte ai

  • juliana

    ola! bom gostaria de estar colocando meu comentario pois sou estagiaria de um hospital que todos pacientes enternados são soropositivo e antes eu tinha um certo preconceito com pessoas portadoras do virus mas hj em dia eu vejo a realidade deles é muito triste eu do muito apoio a eles mesmo estando la pouco tempo pois eles sofrem muita descriminação . E hj percebe que qualquer pessoa pode ter o virus não tem cor ,classe social. beleza .
    e pessoal eu deixo um conselho a vcs soropositivo sempre que tiverem triste se apeguem com deus pois ele é o unico que sempre vai estar com vcs nas horas de tristeza e um conselho eu tenho uma dst e niguem sabe mais nunca guardem isso so pra você pois isso perjudica muitooo parece explodir sua cabeça pois eu sou uma pessoa bonita chamo atenção sou um exemplo pois sou umuito guerreira mais essa dst acaba comigo mais eu sempre procuro ter forças e peço a deus todas as noites que olhe por todos nós e nunca se entregue pois eu sei que todos nos somos fortes e vamos vencer que deus é por nós
    um super beijooo e força

  • Ines

    ola! bom gostava tb de dar aqui o meu testemunho… a coisa de 6 messes soube que era seropositiva meu primeiro impacto foi muito mau… 21 anos uma vida pela frente… mas segui eh frente o que posso fazer agora??? ja tenho… nos pensamos que so aos outros é que acontece…. tenho feito a minha vida perfeitamente normal ate agora tenho dias que nem penso nisso!!! por isso muita forxa!

  • DIOGO

    do nada apareceu no meu saco escrotal, uma ferida estreita avermelhada, quase carne viva, doi muito e não coca, usei vários antibióticos e pomadas, mas o medico acha q é SÍFILIS, pediu exames, to desesperado, e se for, o que acontecera comigo, minhas roupas intimas passaram pra família???? to em panico!!!!!

  • ….

    …daí a dúvida me atacou, fiz o teste…
    Confesso que ainda tenho muito medo só de pensar sobre o assunto…
    * Seu comentário foi incluído neste texto > http://www.plugbr.net/hiv-faca-o-teste-nao-custa-nada-saber-e-a-melhor-decisao/ < Obrigado.

  • carla

    As pessoas que contrairam o hiv tem por obrigação e consciência contar para se parceiro, no caso da moça que não contou para se namorado e ele casou com outra, além de uma vitima que é seu ex namorado a noiva que casou com ele também, isso é muita irresponsabilidade de quem tem hiv ou aids e parece que quer descontar sua própria revolta contaminando os outros, ninguém tem culpa se ela não se cuidou, quantas vitimas os que são portadores de hiv e aids fazem pela frente, ta na hora da justiça começar a punir pela omissão de quem faz dos outros o sacco de pancada de suas doenças…

    • Gessyca

      ela não se cuidou e nem ele se cuidou a culpa é dos dois … cada um por si se vc não exige q seu parceiro ou parceira use camisinha problema seu vc corre o risco como todos e q fazem esta estupida escolha.

  • j

    descobi a 9 meses que sou soro+
    hj meu cd4 esta 1165 e minha carga viral esta em > de 50 copias ou seja indetectavel se uso de artv.
    tenho fe em deus que um dia serei curada ou pelo menos nunca precisarei de toma-los

  • Gessyca

    O caso da mulher que passou o virus pro namorado mesmo ela sabendo que tinha …. eu penso q esta mulher esta errada em fazer isso, porém o ex dela tbem esta errado pois numa relação os dois são responsáveis se ele quis fazer sexo com ela sem camisinha foi uma opção dele. Assim como de todos q colocam a vida em risco. Vcs não perguntam para o parcero de vcs se eles tem alguma doença. Vocês estão fazendo a cruz de vcs então merecem o que estão passando. Mas eu por exemplo nasci com o virus e nunca fiz nada de errado e to aqui pagando pelos erros de uma pessoa que não se cuidou. Abram seus olhos

  • mauricio

    Carla Says, antes de atirar pedras, entenda uma coisa, milhares de pessoas não sabem que são portadoras do virus e, vai me dizer que vc nunca fez sexo oral sem camisinha?; deixou dar umas esfregadinhas, beijou pessoas com áfitas, cáries, como pode ver, é muito fácil contrair uma DST, hj sou eu, amanhã é vc, depois é o outro, a não ser que se faça voto de castidade, estamos vivendo e estamos correndo o risco o tempo todo. Por mais que exista um programa de prevenção de DSTs/Aids do governo, não tem como controlar essa doença, ela é crescente, o número só aumenta, por mais prevenção que se faça, vai sempre aumentar. São traições entre parceiros, festas, bebedeiras e, como sabemos, bêbados não respondem pelos seus atos, ou ** de bêbado não tem dono. Vai ser sempre assim e daqui há alguns anos, não vai existir uma família se quer que não tenha um portador e esse portador pode ser você, ou vc acha que não existe alguém na sua roda de convíveo que seja portador?!?

  • mauricio

    Todos nós temos o livre-arbitrio, quando fazemos sexo sem preservativo, podemos até estarmos bêbados, mas no fundo o nosso inconsciente nos acusa, (aí me Deus o que to fazendo!), mas é tão bom, não é, sem proteção!, mas naquele momento temos a escolha fazer sem ou deixar que façam sem com a gente, vc pode barrar, então não condenem ninguém. Se alguém exigir sexo sem camisinha, ja´ corram, ha algo de errado, mas se foram coniventes, assumam as consequencias.

  • Da*y

    Olá vim contar minha História, eu sempre fui uma menina que pensava em estudar, e ter um bom emprego, mas como era de família pobre, minha mãe brigava muito comigo, fui morar com um cara de 53 anos aos 15 anos, uns oitos meses depois descobri que ele era traficante e que tinha várias mulheres, mas continuei com ele que era um risco pra mim duas vezes, por ter inimigos e por talvez ter alguma doença, ele tinha uma filha mais velha que eu e brigávamos muito, até que eu decidi larga-lo, como não queria ir pra casa da minha mãe decidi ir a uma boate de prostituição, isso aos 18 anos, anos, mas eu sabia que lá eu tinha que me cuidar, nunca transei sem camisinha, nunca sequer provei alguma Droga química, só maconha uma vez e em casa, mas nunca mais, ocorreu da camisinha estourar algumas vezes, mas como era de costume eles exigiam sempre um exame de HIV de três em três meses, graças a Deus sempre dava negativo, mas algumas vezes eu fazia sexo oral sem camisinha que tbm era um risco, depois de quase 2 anos trabalhando assim, eu resolvi parar, só que como eu ganhava cerca de R$ 4,000,00 por mês foi difícil no começo trabalhar para ganhar R$540,00, então resolvi entrar em um site esses de prostituição que agente marca com o cara no motel mesmo ou no AP deles, fiquei com alguns mas vi que era perigoso, por fim fiquei com um que queria transar sem, me ofereceu a mais, eu recusei e fiquei com o pé atras, na hora de colocar a camisinha ele colocou, mas na hora da penetração a camisinha rasgou, e imediatamente eu fui pra trás antes de penetrar, colocamos outra e percebi que ele toda hora colocava a mão nela, ai eu liguei para meu taxista e falei vc anotou a placa do carro que eu sai agora na frente dele, era um carrão importado ele era empresario, dai ele falou você ta doida e falou que não queria mais o programa, e foi embora, peguei a camisinha que ele tinha tirado e enchi de água, tinha um furo, mais graças a Deus em cima, mas mesmo assim fiquei apavorada, sacanagem o cara furar a camisinha, então decidi sair disso de vez, Arrumei um namorado que não sabe nada da minha vida passada, no começo transei com ele de camisinha, mas depois de três meses começamos a fazer sem, pois eu era a 2ª namorada dele ele sempre foi um rapaz caseiro e estudioso, emfim engravidei com um pouco mais de 8 meses de namoro, na gravidez tive que fazer os exames, fiquei morrendo de medo e peso na consciência, mas deu NEGATIVO, depois com sete meses de gravidez tive que repeti-los, pq eu estava anêmica e graças a Deus não deu nada, tudo negativo, graças ao meu Deus, desde de que eu decidi namorar sério com meu marido isso uns dois meses depois que conheci ele, nunca trai ele, estamos juntos a quase 4 anos, e eu não quero voltar a prostituição nunca se Deus quiser, não por preconceito, pois tem muitas mulheres que fazem pq precisam, pelos seus filhos e família, mas pq é muito perigoso, tem gente de todos os tipos, não só os com HIV, mais os violentos, maniacos Drogados, eu só dou um conselho para as mulheres que trabalham com isso, não se drogam, não bebam até perder a consciência não façam em ipotese alguma sexo sem camisinha, nem oral, mesmo que te ofereçam o mundo, pois a sua vida não tem preço, desconfiem de todos, pois a AIDS não tem distinção.
    Eu não tenho nenhum preconceitos com pessoas portadoras do Vírus, eu só peço a Deus pra conforta-los pois deve ser dificl, mas Deus ama a todos.

  • mara silva

    DR. preciso que me ajude.. meu sobrinho é casado e tem 3 filhos o filho do meio foi enternado a uti ai fizeram o exame de HIV deu positivo ele tem 3 anos, o mais novo de tem 10 meses e tb deu positivo, a mãe das crianças também deu positivo ela fez o exame depois que chegou o resultado das 2 crianças,meu sobrinho que é o pai fez o exame e ainda não chegou o resultado, mas a infectologista disse que é quase impossivel ele não estar contaminado, minha pergunta é : a mãe das crianças fez os 3 pré-natal e fez todos os exame e o texte de HIV está negativo e da ultima gravides fez 4 ultrason.. e não deu nada? Porque ? O filho mais velho tem 7 anos fez o texte mas ainda não chegou, ele não tem nenhum sintoma.Não ouve nenhuma traição… seria possivel eles terem se contaminado a uns 10 anos atrás e agora se manifestar?
    Nos ajude doutor nossa familia esta disiperada…
    meu sobrinho só fala em suicidio e não sabemos o que fazer.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Mara, não vou fazer aqui explicações deste daquele, quem traiu, se traiu, como contaminou, acredito que neste momento isso é o que menos importa, se os resultados realmente são positivos, o momento é sim de buscar um apoio profissional psicológico para esta família, profissionais que saibam e tenham experiência com pessoas infectadas com o vírus HIV e que estejam em tratamento, para que possa aconselhar bem e de forma correta, faça isso Mara, esqueça o “caça as bruxas” isso não resolve. Abraço.

  • san

    Bom, eu descobri a 3 dias que sou soro positivo. Por incrível que pareça (eu me surpreendi) não me desesperei. Acho que por acreditar muito em Deus, e achar que só acontece o que ele permite. Confesso que o meu maior medo é fazer minha mãe sofrer. Quanto a possibilidade de morrer, (no momento) não me assusta. A médica que me deu o resultado do exame me deixou aliviado, penso que talvez muita coisa do que ela disse tenha sido pra me deixar tranquilo, mas mesmo assim tô tranquilo.
    Mas acho irônico, o cara que sempre foi certinho, que buscava nunca vacilar, derrepentemente descobre uma coisa dessa, por acaso. De onde veio? não sei. A única coisa que pode ser responsável por isso, foi o estourar de uma camisinha.
    Peço forças a Deus, e peço também que ele não deixa minha mãe sofrer por causa disso. Quero passar por tudo, sem levar os meus a sofrer. E se a morte for um futuro próximo… Aqui estou!!!

  • Lex

    oi,tenho 18 anos,sou gay e ninguem sabe,sair com varios homens só pra curtir,e hoje estou aqui,com muito medo de estar com aids,ainda não fiz o exame por que tenho medo do resultado,estou desesperado pois minha familia acredita que sou virgem,e ñ saberia o q fazer se eles descobrisem q tenho aids,transei com uns 3 caras sem camisinha, o ultimo foi terça-feira,e antes mesmo ja tava com medo de estar contaminado,estou criando um bicho de 7 cabeças dentro de mim.pois penso q se eu estiver contaminado irei morrer,nao sei se tenho forçãs pra encarar a verdade,nuna fiz esse exame,tenho muito medo,tó muito assustado,todos os dias fico pelado de frente ao espelho,pra ver se coisas estranhas estão aparecendo no meu corpo,sei q a melhor coisa pra se fazer é o exame,mais ñ tenho forças pra encarar,tenho tanto medo só d ouvir esse nome “aids” estou me martirizando,estou preocupado,angustiado,não consigo dormir só pensando em como seria minha vida com esse problema,só peço a DEUS que me proteja e que não deixe eu estar infectado com a aids.Minha tia da igreja sempre falou: Toda ação tem uma reação, todos os atos tem suas consequencias. Na hora da transa eu não me imoprtei se iria ser com camisinha ou não,fico pensando em todos os caras em q eu sair e qual deles poderia ter me infectado,não sei se conseguirei ter uma vida normal,não sei se conseguirei viver, sou muito medroso,e seria motivo de panico pra mim viver com a aids,sabendo q eu poderia morrer a qualquer momento,tenho uma vida toda pela frente,pra mim a vida começou ontem,e eu não vivi nem a metade da vida,genten me desejem muita,mais muita boa sorte,e que orem pra DEUS pra que quando eu fazer o exame de negativo.tem da negativo,dó contrario tudo estará perdido!!!!!