Hemograma completo, um resultado de exame de sangue com muitas informações

Recentemente tenho recebido algumas perguntas via formulário de contato ou mesmo nos comentários sobre exames laboratoriais, entre elas plaquetas, teste de gravidez, espermograma, e também hemograma, é sobre este que vamos comentar neste post. Referem-se a questões como: Meu exame de sangue hemograma deu alterado, o que pode ser? Fiz um exame de sangue para ver anemia e deu alterada a hemoglobina e leucócitos aumentados.

Após a consulta com o médico ele solicita o hemograma completo para auxílio diagnóstico de várias doenças hematológicas e sistêmicas. Podendo assim verificar anemias, alterações neoplásicas, infecções entre outras.
O paciente vai até o laboratório (fazer um jejum de 4 horas) e colher o sangue, com um tipo de anticoagulante o EDTA, para posterior análise, geralmente em equipamentos automatizados, próprios para este tipo de exame e com alto grau de precisão.

Hematologia-tubo-hemograma

Alterações da série vermelha, ou seja, nas hemácias, hemoglobinas, e hematócrito com valores abaixo do normal indicam anemia e acima policitemias, complementados pelos valores de VCM, HCM, CHCM, e observações do sangue vistas ao microscópio, tamanho, forma e cor das hemácias, ajudam a definir qual o tipo de anemia. Outro dado importante fornecido pelo hemograma, é a quantidade de plaquetas, que já comentamos sobre elas.

Encontramos também nos parâmetros avaliados no hemograma a série branca que são os leucócitos, onde valores aumentados indicam, por exemplo, infecção bacteriana. Já valores diminuídos (baixos) dos leucócitos geralmente apontam para uma infecção viral, malária além de outras patologias.
Na avaliação dos leucócitos, temos ainda a quantidade de neutrófilos, eosinófilos, basófilos, monócitos, linfócitos que são contados e relatados no resultado, colaboram para esclarecer e diagnosticar doenças infecciosas e hematológicas.

Os valores de referência para cada parâmetro fornecido no resultado do exame hemograma variam de acordo com a faixa etária e sexo.

O exame de sangue hemograma fornece vários elementos que juntamente com o exame físico, sintomas, esclarecem qual a doença presente, associando-se a ele outros exames laboratoriais e de imagem, propiciam ao médico uma decisão para correta orientação terapêutica.

Na prática não podemos avaliar apenas um dado fornecido pelo hemograma s

 

eparadamente, é importante que o resultado seja levado ao médico para que ele possa avaliar todos os valores encontrados e com as observações clínicas, histórico familiar, alimentação, uso de medicamentos e drogas chegue a uma conclusão diagnóstica.

[Atualização]

leucocitos.gif

Quando você recebe seu exame de sangue hemograma, poderá encontrar nas descrições das hemácias as variações que são uteis para o esclarecimento da anemia.

Alterações morfológicas e tintoriais dos eritrócitos em resultados do exame hemograma (série vermelha ou eritrocítica)

No sangue de uma pessoa saudável, os eritrócitos, quando não agrupados, aparecem como discos homogêneos, circulantes, de tamanho uniforme. Mas podemos ver, mesmo no sangue normal, as células individualmente podem apresentar-se pequenas ou grandes.
Variações no tamanho das hemácias no exame hemograma
No exame de sangue hemograma quando é observado no microscópio uma lâmina de esfregaço com coloração podemos encontrar tamanhos diferentes de hemácias indicando algum tipo de alteração:


  • Variações na coloração das hemácias no exame hemograma
    Anisocitose
    : Desigualdade de tamanho dos eritrócitos. A anisocitose ocorre pela presença de micrócitos ou macrócitos. ocorre na maioria das anemias; quando em grau acentuado, tanto micrócitos quanto macrócitos podem estar presentes.
  • Macrocitose: VCM alto. São células maiores que aquelas normalmente encontradas. Podem ser maduros ou jovens, sendo estes últimos policromáticos, com colorações vitais ou pontilhado basófilo. O predominio desses elementos constitui a macrocitose. A presença de macrócitos hipocrômicos indica a discordância entre a formação celular e o material utilizado para a elaboração da hemoglobina. Os macrócitos podem ter contorno oval ou arredondado, sendo o significado diferente nas duas situações. A macrocitose ocorre associada a reticulocitose, em fumantes, na deficiência de B12, e folatos e em casos de demanda de nutrientes como na gravidez. Os eritrócitos do recém-nascido apresentam acentuada macrocitose quando comparados com os do adulto. Os eritrócitos fetais também são maiores que os do adulto. Discreta macrocitose é uma característica fisiológica da gravidez e também é encontrada em adultos idosos.
  • Megalócitos: São eritrócitos maiores que os normais, ovalócitos geralmente, hipercrômicos. A hipercromia distingue os megalócitos dos macrócitos que são normo ou hipocrômicos.
  • Microcitose: VCM abaixo de 82 3. São células menores que as normais. São em geral hipocrômicos. É necessário distinguir os micrócitos hipocrômicos dos micrócitos da anemia hemolítica constitucional (microesferocitose hereditária), os quais são normo ou hipercrômicos. Pode ocorrer nas anemias por deficiência de ferro, anemias das doenças crônicas, talassemias e anemias sideroblásticas. Os eritrócitos das crianças sadias são menores que os dos adultos; o tamanho eritrocitário deve, portanto, ser interpretado de acordo com a idade do indivíduo.

As hemácias também podem se apresenta diferentes na coloração devido a hemoglobina, pigmento presente dentro destes eritrócitos.

  • Anisocromia: Descreve uma variabilidade excessiva na coloração ou hemoglobinização dos eritrócitos. Na prática significa um espectro de coloração que se estende desde hipocromia até normocromia. A anisocromasia indica situação de mudança , como uma progressão da anemia ferropênica, ou uma resposta ao tratamento, podendo ser encontrada ainda nas terapias pós transfusionais e nas anemias sideroblásticas.
  • Hipocromia: Quando a quantidade de hemoglobina está diminuída a área central mais clara do eritrócito se torna maior. O HCM (veja no seu resultado) está abaixo de 27 pg e o CHCM está abaixo de 30%. Qualquer uma das condições que leva à microcitose pode levar a hipocromia, embora em alguns invíduos com traço de alfa ou beta talassemia o esfregaço visto ao microscópio apresenta microcitose sem hipocromia apreciável. Os eritrócitos das crianças sadias são freqüentemente hipocrômicos quando comparados aos dos adultos.
  • Hipercromia: Quantidade de hemoglobina está aumentada. Em certas anemias por defeito na membrana do eritrócito, como na esferocitose hereditária ou nas anemias hemolíticas onde se fixam na membrana o complexo antígeno-anticorpo, as células possuem diâmetro menor, porém o conteúdo de hemoglobina é maior e estas apresentam coloração mais acentuada. A CHCM pode estar aumentada, indicando que a hipercromia relaciona-se não apenas a alteração na forma da célula, mas também a um verdadeiro aumento na concentração de hemoglobina. Alguns macrócitos são mais escuros que os normais, e, por isso, hipercrômicos, sem que exista um aumento na concentração de hemoglobina; a palidez central pode estar completamente ausente.
  • Policromatofilia: A hemácia apresenta uma cor acinzentada (policromatofilia ou policromasia). É uma combinação da afinidade da hemoglobina por coranates ácidos e da afinidade do RNA por corantes básicos. A presença de RNA residual nas células vermelhas indica que é uma célula jóvem e está no sangue há um ou dois dias. Estas células são maiores que as células vermelhas maduras e podem não ter área central mais clara. A presença de policromatofilia é um dado importante na microscopia do sangue anêmico e deve ser comprovada pela coloração de reticulócitos. Quando os eritrócitos policromáticos são grandes deve-se anotar macrócitos policromáticos. A policromatofilia está presente após o quarto dia de regeneração pós hemorrágica e sempre nas anemis hemolíticas. Quando a medula óssea está com o estroma alterado por proliferação anormal (esclerose, tumores, leucemia, granulomas) pode haver policromatofilia acentuada, sem que isso signifique regeneração eficaz. A ausência de policromatofilia em pacientes com anemia falciforme , ou outra anemia hemolítica, geralmente indica anemia hemolítica induzida pelo parvovírus.

Variações na forma das hemácias no exame hemograma
As hemácias podem apresentar diferentes formas que indicam algum tipo de alteração ou complementa algum outra diferenciação encontrada.

anemia-falciforme

  • Poiquilocitose: Alteração na forma das hemácias. Alguns poiquilócitos caracterizam determinadas anemias.
  • Eliptócitos: Hemácias elípticas na sua forma. São mais abundantes na eliptocitose hereditária onde a maioria das células são elípticas; isto é uma condição dominante que raramente é associada a anemia hemolítica. Raros podem ser vistos no sangue normal. Aparecem na deficiência de ferro, em alguns pacientes com talassemia, na anemia megaloblástica, na mielofibrose e, ocasionalmente, em anormalidades enzimáticas herdadas.
  • Ovalócitos: São hemácias que se apresentam em forma de ovo. Decorrem de defeitos genéticos da membrana. Um pequeno número de ovalócitos podem ser notados na anemia megaloblástica e nas síndromes mielodisplásicas. Os macro ovalócitos são característicos da anemia megaloblástica.
  • Esferócitos: hemácias menores com cor forte. Os esferócitos tem menor superfície em relação ao volume que os eritrócitos normais. São mais corados, não por ter maior conteúdo de hemoglobina, mas por ter tamanho reduzido perder a biconcatividade. Ele tem elasticidade insuficiente para passar pela circulação esplênica, onde ficam retidos precocemente, perdem porções de membrana e hemolizam. Aparecem em consequência de anormalidades herdadas ou adquiridas do citoesqueleto da membrana. Aparecem na esferocitose hereditária, onde há uma anormalidade do citoesqueleto, com
    esestabilidade e perda secundária de membrana. A esferocitose adquirida pode resultar de dano direto à membrana dos eritrócitos causado, por exemplo, pelo calor, pela toxina clostrídica ou por veneno ofídico. A perda de membrana pode resultar da cobertura da célula por aloanticorpos, auto anticorpos ou anticorpos induzidos por drogas; os macrófagos do sistema retículo endotelial reconhecem a imunoglobulina, ou o complemento, na superfície celular e removem pedaços de membrana. Quando os eritrócitos se fragmentam, os fragementos com relativa falta de membrana formam microesferócitos; este é o mecanismo da formação de esferócitos na anemia microangiopática, na anemia hemolítica mecânica e na piropoiquilocitose hereditária. Nas anemias hemolíticas com corpos de Heinz, embora a maioria das células sejam irregularmente contraídas, também estão presentes alguns esferócitos.
  • Estomatócitos: São células que apresentam uma fenda ou estroma, linear, central. Aparecem na estomatocitose hereditária, uma forma rara de anemia. A estomatocitose resulta de uma variedade de anormalidades da membrana eritrocitária, mas é provável que o mecanismo essencial seja a expansão do folheto interno da dupla camada lipídica que constitui a membrana do eritrócito. Sua formação na doença hepática tem sido atribuída ao aumento de lisolecitina na camada interna da membrana eritrocitária. Os estomatócitos associam-se a uma grande variedade de condições clínicas, a causa mais comum é o excesso alcoólico, nesses casos é comum a macrocitose.
  • Drepanócitos ou Células Falciformes: Têm forma de foice ou meia lua e caracterizam as síndromes falcêmicas, decorrentes da presença de hemoglobina S. A hemoglobina S difere da A pela presença da valina no lugar do ácido glutâmico na posição 6 da cadeia beta da hemoglobina; essa troca altera a solubilidade da hemoglobina, que se cristaliza em longos tactóides quando submetidas a baixas tensões de oxigênio, o que ocasiona a deformação falciforme dos eritrócitos. Quando há mais de 50% de hemoglobina S nos eritrócitos, a deformação ocorre com tensões baixas de oxigênio “in vivo”; quando há menos de 50% só ocorre cristalização conservando-se o sangue em tensões baixas de oxigênio que são obtidas somente “in vitro”. O teste de afoiçamento é feito conservando-se o sangue por algum tempo em câmara hermética: o consumo de oxigênio provoca a deformação falciforme. Quando positivo, deve ser feita a eletroforese de hemoglobina para classificar a variante.
  • Células em Alvo ( target cells): São eritrócitos mais finos que o normal e quando corados apresentam uma área de coloração aumentada no meio da área da palidez central. Veja mais sobre ela neste outro texto.
  • Dácriócitos também conhecido como lacrimócito ou pera: Deformam-se principalmente no baço, quando sofrem estiramento além dos limites de elasticidade ao passarem pelas aberturas entre cordões e sinus medulares. É provável que isto ocorra durante a remoção de inclusões anormais. Estão presentes qundo existe fibrose da medula óssea ou deseritropoiese severa, e também em algumas anemias hemolíticas severas. São particularmente característicos na anemia megaloblástica, na talassemia maior e na mielofibrose. As células em lágrima presentes em casos ocasionais de anemia hemolítica auto-imune e nas anemias hemolíticas com corpos de Heinz resultam, provavelmente, da ação de macrófagos esplênicos sobre eritrócitos anormais.
  • Equinócitos ou “espiculócitos”: São eritrócitos que perderam a forma discóide e apresentam-se cobertos de 10-30 pequenas espículas rombudas, de forma relativamente regular  A equinocitose que não decorre devido a demora na realização do exame é rara, salvo em recém-nascidos. Ela pode ocorrer nas hepatopatias, mas a acantocitose é mais comum, pode ocorrer nas fases iniciais da síndrome hemolítico-urêmica; pacientes criticamente enfermos, com falência de múltiplos órgãos, incluindo insuficiência hepática e renal. A equinocitose observada em pacientes com queimaduras graves pode ser resultado de alerações lipídicas.
  • Acantócitos: Acantócitos são hemácias de característica esférica, com duas a vinte espículas de diferentes comprimentos, ditribuídas irregularmente sobre a superfície. A formação de acantócitos resulta , provavelmente da expansão do folheto externo da dupla camada lipídica que constitui a dupla camada lipídica do eritrócito. Diferentemente da equinocitose, a acantocitose não é revertida resuspendendo-se os eritrócitos com plasma fresco. Na acantocitose associada a abetalipoproteinemia ou a hepatopatia, a relação colesterol/fosfolipídeos dos eritrócitos está aumentada.
  • Esquisócitos: Os esquisócitos são fragmentos de eritrócitos formados pela fragmentação de células anormais, como por exemplo, na piropoiquilocitose hereditária ou após lesão mecânica, tóxica ou induzida pelo calor em células previamente normais. As causas mais comuns de esquisócitos são as anemias hemolíticas microangiopáticas e mecânicas.hemacias_2.gif

Inclusões que aparecem no citoplasma das hemácias

Pequenos elementos, ditas inclusões que aparecem eventualmente no citoplasma das hemácias podem ser importantes para diagnóstico de anemias.

  • Pontilhado Basófilo: São pequenas inclusões basófilas, contendo RNA,, dispersas no citoplasma das hemácias. Os eritrócitos que os contém podem corar-se normalmente ou apresentar policromatofilia. O pontilhado fino é comumente observado quando há policromatofilia aumentada, e, além disto, na produção aumentada de células vermelhas. Estão presentes em grande número nas seguintes situações:  beta talassemia minor, talassemia maior, anemias megaloblásticas, hemoglobinas instáveis, anemias hemolíticas, estados deseritropoiéticos em geral (incluindo anemia sideroblástica, eritroleucemia e mielofibrose), hepatopatias e intoxicação por metais pesados como chumbo, arsênico e mercúrio.
  • Corpúsculos de Howell-Jolly: São inclusões eritrocitárias, arredondadas, compostas de DNA que apresentam características tintoriais iguais ao núcleo. Pode resultar de cariorrexe (fragmentação do núcleo) ou de expulsão nuclear incompleta, ou apresentar cromossomos que se separam do fuso mitótico durante a mitose anormal. Constituem achado normal em recém-nascidos (onde o baço é funcionalmente uimaturo). A formação de corpúsculos de Howell-Jolly está aumentada em anemias megaloblásticas e anemias hemolíticas. Aparecem em grande quantidade em pacientes esplenectomizados.
  • Corpos de Heiz: São encontrados em quando temos hemoglobinas instáveis (talassemia alfa), deficiência enzimática dos eritrócitos e na agressão por drogas oxidantes.
  • Corpos de Pappenheimer: São grânulos de ferro pouco visíveis na coloração policrômica usual, mas facilmente observados na coloração específica para ferro (coloração de Perls ou azul da prússia). Vistos em pequeno número em pacientes hematologicamente normais esplenectomizados; nestes, são agregados de ferritina. Em condições patológicas , como na intoxicação pelo chumbo ou a anemia sideroblástica.
  • Anéis de Cabot: São estruturas em forma de anéis, em forma de oito ou alça. Raros em pacientes com anemia perniciosa, envenenemento pelo chumbo e em alguns outros distúrbios da eritropioese. São interpretados como evidência de eritropoiese anormal.
  • Parasitas da Malária: Podem aparecer grânulos finos em eritrócitos que abrigam Plasmodium vivax ou Plasmodium falciparum.

Ainda podemos encontrar algumas raras alterações como:

  • Formação de Rouleaux: É a formação de pilhas de eritrócitos, as quais lembram moedas empilhadas. Aparecem quando há aumento da concentração plasmática de proteínas de alto peso molecular. As causas mais comuns são: Gravidez (na qual aumenta o fibrinogênio), e em condições inflamatórias e discrasias de células plasmáticas, como o mieloma múltiplo. Pode ocorrer também em pacientes que receberam medicamentos intravenosos, os quais usam como veículos óleos de castor polietoxilados (ex.: miconazol, fitomenadiona e ciclosporina).

Temos também alterações na série vermelha com aparecimento de células nucleadas.
As células vermelhas nucleadas são precursoras das células vermelhas não nucleadas maduras do sangue. Nos humanos, os normoblastos ou eritroblastos, estão presentes apenas na medula óssea. Os estágios de sua produção do início ao fim são: Pró-eritroblasto, eritroblasto basófilo, eritroblasto policromático, eritroblasto ortocromático. Estas células vermelhas eritróides são muitas vezes confundidas com linfócitos, um erro que pode ser prevenido usualmente com a observação cuidadosa dos núcleos.

Megaloblasto: É uma célula eritróide nucleada, distinta, não apenas um eritroblasto maior. É caracterizada pelo tamanho maior e pelo padrão de cromatina nuclear “aberto”. As células desta série não são encontradas na medula óssea normal, mas estão presentes caracteristicamente na medula e algumas vezes no sangue de pacientes com anemia perniciosa ou outras anemias megaloblásticas.

No adulto normal, os eritroblastos estão confinados apenas na medula óssea e aparecem na circulação sangüínea em casos de doenças onde a presença denota uma extrema demanda feita à medula. Grandes números de células vermelhas nucleadas são encontradas especialmente em doenças hemolíticas do recém nascido (eritroblastose fetal) e na talassemia maior. Na última, os eritroblastos circulantes podem ser extremamente numerosos. Quando é realizada a contagem de 100 leucócitos e encontra eritroblastos, o laudo do exame é liberado como, por exemplo, foram observados 05 eritroblastos, sendo 01 policromático e 04 ortocromáticos em 100 leucócitos contados.

Alterações quantitativas dos leucócitos em resultados do exame hemograma (série branca ou leucocítica)

  • Leucocitose: Consiste no aumento do número de leucócitos devido à quimiotaxia e ao estímulo regenerativo dos órgãos hematopoéticos. Ocorre à custa de uma ou mais das variedades de leucócitos, com predominância de elementos maduros. É transitório e pode ser fisiológica ou patológica.
  • Leucocitose Fisiológica: No recém-nascido: O número de leucócitos atinge 15.000 a 25.000 por milímetro cúbico de sangue, diminuindo progressivamente , até os primeiros meses de vida. Torna-se estacionário em um ano, reduzindo-se gradativamente na puberdade às cifras normais do adulto. Na gravidez: Especialmente nas primíparas, aparece no terceiro mês de gestação, aumentando progressivamente até o término. Durante o parto: Em geral, leucocitose com cerca de 18.000, que desaparece depois dos primeiros dias de puerpério. Durante a digestão: Aparece cerca de uma hora após a refeição rica em protéicos, especialmente depois de um prolongado jejum.

Variações dependentes da hora em que se faz a contagem: O número de leucócitos se encontra, geralmente mais baixo de manhã do que à tarde.
Variações dependentes das diferentes atitudes do corpo: A quantidade de leucócitos são mais elevadas com o indivíduo deitado do que quando em pé ou sentado. Após exercícios musculares: Violentos, massagens, convulsões, crises de pranto, banhos frios.

  • Leucocitose Patológica: Caracteriza-se geralmente, por alteração da fórmula leucocitária. Ocorre aumento global pelo predomínio de um tipo de célula. Na maioria dos casos as leucocitoses intensas são constituídas por neutrófilos; os outros tipos de células (eosinófilos, linfócitos) em geral resultam de pequeno aumento.

Os fatores que produzem a leucocitose são numerosos e atuam estimulando a atividade dos órgãos hematopoéticos. As substâncias que produzem tal proliferação nem sempre são conhecidas. Podem ser toxinas bacterianas, produtos de desintegração protéica, talves relacionados com ácido nucléico, substâncias químicas, como a terebentina, metástases medulares neoplásicas. A resposta quantitativa varia com a natureza e a intensidade do estímulo e, provavelmente, com a capacidade reacional de cada indivíduo.

  • Leucocitose das Infecções: A maioria dos processos infecciosos produz leucocitose, a qual é tanto mais intensa quanto mais agudo o processo. O grau de leucocitose varia com a localização, a natureza do processo, virulência da infecção, resistência individual e ausência de complicações. O aumento geral ocorre à custa dos neutrófilos, podendo ser também à custa de outros leucócitos – dos linfócitos, por exemplo, na coqueluche.

Causas de leucocitose: Todas as formas de pneumonia, principalmente a fibrinosa, meningite tuberculosa, escarlatina, difteria, cólera, febre amarela, enfermidade reumática, polineurite aguda, erisipela, coqueluche, varicela, varíola, apendicite aguda, peritonite, colecistite, endocardite, amigdalite, otite, osteomielite, septicemias. Na malária, ocorre leucocitose nos calafrios, seguida de leucopenia.

  • Leucocitose nas Condições não Infecciosas

Leucocitose nos neoplasmas (carcinoma e sarcoma). Leucocitose pós hemorrágica. Leucocitose pós-traumática: Ocorre após a lesão dos tecidos, ocasionada por operações cirúrgicas, fraturas, etc. Leucocitose por medicamentos e intoxicações: Entre as substâncias que causam leucocitose, destacam-se as seguintes: extratos de órgãos ricos em àcidos nucleicos, adrenalina, colargol, terebentina, cânfora, antipirina, fenacetina, digital, pirogalol. As intoxicações pelo monóxido de carbono e pelo chumbo. Doses fracas de raios X produzem leucocitose temporária.
Observa-se leucocitose discreta, na ausência de infecções, nas seguintes afecções: raquitismo, gota, cirrose hepática, atrofia amarela aguda do fígado, obstrução intestinal, uremia, coma diabético, enfarte do miocárdio, taquicardia.
Leucocitose das moléstias cardíacas. Leucocitose das desidratações: Vômitos, diarréias e transpirações profusas podem ser acompanhados de leucocitose, por concentração do volume sangüíneo.

  • Leucopenia:  Consiste na diminuição do número de leucócitos; a redução se faz geralmente à custa dos neutrófilos, trazendo em consequência, linfocitose relativa. A leucopenia ocorre: Por produção menor de leucócitos: A causa pode decorrer de depressão dos tecidos leucopoéticos, por intoxicação ou infecção, ou por interferência mecânica de outros tecidos de de neoformação metaplásica. Por destruição maior de leucócitos. Por alteração na distribuição dos leucócitos na corrente sangüínea.

Condições Geralmente Acompanhadas de Leucopenia

  • Infecções: Febres tifóide e paratifóide, brucelose, dengue, rubéola, cachumba, gripe, malária (fora dos acessos febris), calazar, tripanossomose, sarampo, varíola, poliomielite, tuberculose, toxemias graves, AIDS.
  • Intoxicações: Benzeno, arsênio, antimônio, chumbo, piramido, dinitrofenol. Exposição aos raios X.
  • Doenças do sistema hematopoético: Anemia aplásica, anemia perniciosa, esplenomegalia congestiva, síndrome de Felty, doença de Hodgin estados aleucêmicos das leucoses.
  • Outros: Estados graves de desnutrição (câncer do esôfago, inanição, catexia), choque traumático agudo, crise hemoclássica (por alergia alimentar).

Neutrofilia: Um aumento da contagem absoluta de neutrófilos acima da que seria esperada em um indivíduo sadio de mesmo sexo, idade, raça e estado fisiológico. Durante a gravidez há considerável aumento na contagem de neutrófilos, a qual se acentua ainda mais durante o trabalho de parto e período pós parto. A neutrofilia deve-se, usualmente à redistribuição dos leucócitos ou aumento da liberação pela medula óssea.
O exercício pode alterar a distribuição dos leucócitos na circulação, causando mobilização para a corrente sangüínea de células previamente marginalizadas contra o endotélio. O exercício vigoroso pode duplicar a contagem de neutrófilos. O número absoluto de linfócitos, monócitos eosinófilos e basófilos também aumenta, mas como o aumento do número de neutrófilos é mais acentuado, o aumento dos outros tipos celulares pode passar desapercebido.
A administração de adrenalina as convulsões epileptiformes podem mobilizar neutrófilos de maneira análoga, e até mesmo a dor intensa pode ter efeito sobre a contagem de neutrófilos. Os corticosteróides também alteram a cinética dos neutrófilos, a liberação pela medula óssea está aumentada e ocorre diminuição concominante do egresso para os tecidos.
Em condições patológicas a neutrofilia costuma resultar do aumento da liberação medular, o qual mais que compensa o egresso aumentado para os tecidos.

São Causas de Neutrofilia

Hereditárias: Neutrofilia hereditária; Deficiência genética de receptores de complemento CR3; Deficiência de expressão das moléculas de adesão na superfície dos leucócitos.

Adquiridas: Infecções bacterianas agudas e crônicas. Infecções virais: Varicela, herpes simples, raiva, poliomielite, hantavírus, encefalite.
Infecções fúngicas: Actinomicose, coccidioidomicose e blastomicose norte americana. Parasitoses: Fasciolíase hepática, amebíase hepática e filaríase. Dano tecidual: Trauma, cirurgia (particularmente esplenectomia), queimaduras, necrose hepática aguda e pancreatite aguda.
Infarto tecidual: Infarto do miocárdio, embolia pulmonar causando infarto pulmonar, crise falciforme, doença ateroembólica.
Inflamação aguda e inflamação crônica grave: Gota, febre reumática, artrite reumatóide, colite ulcerativa. Hemorragia aguda. Hipóxia aguda.
Estresse pelo calor. Desordens endócrinas e metabólicas: Cetoacidose diabética, insuficiência renal aguda, Síndrome de Cushing, crise tireotóxica. Doenças malignas: Particularmente quando há doença extensa ou necrose tumoral como carcinoma, sarcoma, melanoma, doença de hodgkin. Leucemias e síndromes mieloproliferativas: Leucemia mielóide crônica (LMC), Policitemia Vera, trombocitemia essencial, mielofibrose idiopática.
Outras condições que causam neutrofilia: Rebote pós neutropenia: Por exemplo, após neutropenia induzida por diálise, na recuperação da agranulocitose e da quimioterapia citotóxica e no tratamento da anemia megaloblástica. Administração de citocinas: G-CSF, GM-CSF, IL-1, IL-3, IL-6. Administração de drogas: Adrenalina, corticóides, lítio e clozapina. Intoxicação: Por vários tipos de drogas e agentes químicos. Envenenamento: Picada do escorpião ou o ataque da “abelha assassina”. Reações de hipersensibilidade: Incluindo as causadas por drogas. Tabagismo. Exercício vigoroso. Dor aguda: Convulsões epiléticas, choque elétrico, taquicardia paroxística. Eclâmpisia e pré-eclâmpsia.

Neutropenia: É a redução da contagem absoluta de neutrófilos abaixo da que seria esperada em um indivíduo de mesmo sexo, idade, estado fisiológico e origem étnica. No que diz respeito aos negros, é particularmente importante usar uma faixa de referência apropriada, a fim de evitar um diagnóstico errôneo de neutropenia, uma vez que os africanos e, em menor grau, os negros americanos e afro-caribenhos têm contagens de neutrófilos mais baixas que os brancos. A neutropenia pode ser isolada ou fazer parte de uma pancitopenia.
Os mecanismos de neutropenia incluem:

  1. Produção inadequada pela medula óssea, decorrente da substituição medular ou granulopoese ineficaz;
  2. Destruição pelos macrófagos da medula óssea e por outras células reticuloendoteliais nas síndromes hemofagocíticas;
  3. Liberação medular defeituosa, como na rara mielocatexia;
  4. Redistribuição dentro da vasculatura, como ocorre no começo da hemodiálise;
  5. Retenção no baço;
  6. Sobrevida intravascular encurtada, como nas nutropenias imunes; (g) rápido egresso para os tecidos, quando a liberação medular não aumenta adequadamente, como nos recém-nascidos com sepse.

São Causas de Neutropenia
Infecções virais: Sarampo, caxumba, rubéola, influenza, hepatite infecciosa, mononucleose infecciosa, citomegalovirose, febre amarela, dengue, infecção pelo HIV em estágio avançado; Infecções bacterianas: Febre tifóide, brucelose, alguns casos de tuberculose miliar, no início de algumas infecções por gram negativos, infecção bacteriana avassaladora, infecção bacteriana em recém-nascidos, infecções por rickettsias. Infecções por protozoários: Malária, calazar e tripanossomíase. Infecções fúngicas: Histoplasmose. Drogas: Agentes alquilantes e outros antineoplásicos e drogas correlatas, reação idiossincrásica a drogas (mais comuns com drogas antitireóideas, sulfonamidas, clorpromazina, ouro), interferon. Irradiação. Substituição da medula óssea: LLA, no mieloma múltiplo, ou no carcinoma. Mielofibrose idiopática e secundária. Granulopoese ineficaz: como na maioria dos casos de LMA e SMD. Anemias: Megaloblástica, aplásica, Hemoglobinúria paroxística noturna. Anafilaxia aguda.

Outras condições que causam neutropenia: Hiperesplenismo. Síndromes hemofagocíticas; Neutropenia imunológica; Neutropenia cíclica, incluindo a neutropenia cíclica que acomete o adulto, associada à leucemia de linfócitos grandes e granulados. Hemodiálise e leucoferese de filtração (no início dos procedimentos). Desordens endócrinas: Hipopituitarismo, a doença de Addison e o hipertireoidismo. Alcoolismo. Deficiência de cobre. Hipercarotenemia.

Desvio a esquerda:
Ocorre quando há aumento do número de bastonetes em relação ao número de neutrófilos segmentados é denominado desvio à esquerda. Quando ocorre desvio à esquerda, também podem ser liberados no sangue precursores de neutrófilos, mais imaturos que os bastonetes (metamielócitos, mielócitos, pró-mielócitos, células blásticas).
O desvio à esquerda é uma ocorrência fisiológica na gravidez. Quando não associado a gravidez indica resposta à infecção, inflamação ou outra forma de estímulo à medula óssea.

Desvio a direita:
No sangue normal, a maioria dos neutrófilos tem de um a cinco lóbulos. Os neutrófilos com seis lóbulos são raros. Diz-se que há desvio à direita quando a contagem lobular média acha-se aumentada, ou quando há uma percentagem elevada de neutrófilos com cinco ou seis lóbulos. A presença de mais de 3% de neutrófilos com mais de cinco lóbulos é o indicador mais prático de desvio à direita. O desvio à direita é visto na anemia megaloblástica, ocasionalmente em pacientes com deficiência de ferro, infecção ou uremia, ou como característica hereditária rara, herdada de forma autossômica dominante.

Eosinofilia:
É a elevação da contagem de eosinófilos acima dos níveis observados em indivíduos sadios, de mesma idade, que não têm história de alergia. As contagens de eosinófilos são mais altas em recém-nascidos do que em adultos. Ao contrário de relatos anteriores, aceita-se que não variam entre diferentes grupos étnicos. O exercício vigoroso aumenta a contagem de eosinófilos, que é proporcional ao aumento dos demais leucócitos.

Causas Mais Comuns de Eosinofilia
Doenças alérgicas: Eczema atópico, asma, rinite alérgica, urticária aguda, aspergilose broncopulmonar e outras infecções fúngicas broncoalérgicas. Hipersensibilidade medicamentosa: Ouro, sulfonamidas, penicilina e nitrofurantoína
Infecção parasitária: Veja neste texto sobre eosino e parasitas.
Doenças cutâneas: Pênfigo, o penfigóide bolhoso, o herpes gestacional e a foliculite pustular eosinofílica.

Eosinopenia:
É a redução das contagen de eosinófilos abaixo do que seria esperado em um indivíduo da mesma idade. A eosinopenia raramente é notada na distensão sangüínea de rotina, e não pode ser detectada a contagem diferencial de rotina de 100 leucócitos, uma vez que eosinófilo é uma célula de baixa percentagem. Desde a introdução das contagens diferenciais automatizadas, a eosinopenia é observada com freqüência bem maior, mas por se tratar de uma anormalidade inespecífica comum, sua detecção não tem grande importância clínica.

Algumas Causas de Eosinopenia
Estresse agudo: Incluindo trauma, cirurgia, queimaduras, convulsões epleptiformes, infecções agudas, inflamação aguda, infarto do micárdio, anóxia e exposição ao frio. Síndrome de Cushing. Drogas: Corticosteróides, ACTH, adrenalina,  – agonistas, histamina e aminofilina; Hemodiálise (durante o procedimento)

Basofilia:
A detecção de leucocitose basofílica é útil na diferenciação entre desordem mieloproliferativa e condição reacional, já que somente nas desordens mieloproliferativas, e em alguma leucemias, é comum observar aumento acentuado da contagem de basófilos.
Na leucemia mielóide crônica, o aumento das contagens de basófios é importante para o prognóstico, pois freqüentemente indica fase acelerada da doença e transformação blástica iminente.
A basofilia associada a leucemia linfóde aguda pode indicar que o paciente é Filadélfia positivo, e a basofilia na leucemia mielóide aguda pode indicar positividade para o cromossoma Piladélfia, ou a presença de translocação (6;9)(p23;q34.3); ambas anormalidades cariotípicas indicam prognóstico adverso. A leucemia basofílica é freqüêntemente Filadélfia positiva, e neste caso deve ser considerada variante da leucemia mielóide crônica.

Algumas Causas de Basofilia
Desordens leucêmicas e mieloproliferativas: Leucemia mielóide crônica, leucemia mielóide aguda (muito raramente), policitemia vera, trombocitemia essencial, mielofibrose idiopática, mastocitose sistêmica, alguns casos de leucemia linfóide aguda Filadélfia positivas, leucemia basofílica.
Basofilia reacional: Mixedema (hipotireoidismo), colite ulcerativa, estados de hipersensibilidade, administração de estrógeno, hiperlipidemia, síndrome hipereosinofílica idiopática, administração de IL-3.

Basopenia:
É a redução da contagem de basófilos abaixo da que seria esperada em um indivíduo sadio. As contagens de basófilos são tão escassas no sangue normal que sua redução não é notada ao exame da distensão ou a contagem diferencial de 100 leucócitos, e pode não ser percebida até mesmo na contagem diferencial de 500 leucócitos. A basopenia pode ser detectada quando a contagem diferencial é realizada em contadores automatizados, uma vez que estes têm faixas de referência para basófilos que não incluem o zero. Porém, a observação de basopenia não tem sido considerada de importância diagnóstica.

Linfocitose:
É o aumento absoluto de linfócitos acima do que seria esperado em um indivíduo sadio da mesma idade. Uma vez que as contagens de linfócitos de lactentes e crianças são consideravelmente mais altas que as dos adultos, é particularmente importante usar faixas de referência adaptadas às idades. A contagem de linfócitos não difere entre os sexos, nem entre diferentes grupos étnicos.

Algumas Causas de Linfocitose
Infecções virais: Sarampo, rubéola, caxumba, varicela, influenza, hepatite infecciosa (hepatite A), mononucleose infecciosa, citomegalovirose, infecção pelo HIV. Infecçòes bacterianas: Coqueluche, brucelose, tuberculose, sífilis, peste, infecção por rickettsias e infecções bacterianas em lactentes e crianças pequenas.Esplenomegalia malárica hiperreativa. Linfocitose transitória : Relacionada ao stresse, infarto do miocárdio, parada cardíaca, trauma, complicações obstétricas e crise falciforme. Injeção de adrenalina. Contração muscular vigorosa. Tabagismo: Causando linfocitose T (comum), ou a linfocitose B policlonal persistente (rara). Administração de citocinas: IL –3 ou o G-CSF. Reações alérgicas a drogas. Esplenectomia. Desordens endócrinas: Doença de Addison, hipopituitaismo, hipertireoidismo. Beta talassemia intemediária. Doença de Gaucher. Timona. Leucemias linfóides e outras desrodens linfoproliferativas: LLC, linfoma não Hodgkin, doença de Hodgkin (raramente), leucemia das células cabeludas, macroglobulinemia de Waldenströn, doença de cadeia pesada, micose fungóide e síndrome de Sézary, leucemia de linfócitos grandes e granulados.

Linocitopenia:
É a redução das contagens de linfócitos abaixo da que seria esperada em um indivíduo sadio da mesma idade. A linfocitopenia é extremamente comum como parte da resposta aguda ao estresse, embora seja freqüentemente obscurecida pelas alterações neutrofílicas coexistentes.
Sua detecção é mais provável quando se faz uma contagem diferencial automatizada e quando as contagens são expressas em números absolutos. Com a crescente importância do diagnóstico da AIDS, caracterizada por linfocitopenia, cuja severidade se acentua com a evolução da doença, é importante lembrar que a linfocitopenia é comum em pacientes agudamente enfermos, independente da natureza da doença subjacente.

Principais Causas de Linfocitopenia
Estresse agudo: Trauma, cirurgia, queimaduras, infecção aguda, insuficiência hepática fulminante. Insuficiência renal: Aguda e crônica (incluindo os pacientes em diálise). Síndrome de Cushing e administração de corticosteróides e ACTH. Carcinoma: Particularmente em doença avançada. Doença de Hodgkin: Particularmente em doença avançada. Alguns linfomas não Hodgkin. Linfopatia angioimunoblástica. AIDS: Estágio final. Terapia citotóxica e imunossupressora: Globulina antilinfocítica e antitimocítica, tratamento com clozapina. Irradiação. Alcoolismo. Artrite reumatóide e lúpus eritematoso sistêmico. Anemia aplásica e agranulocitose. Síndromes mielodisplásicas. Anorexia nervosa. Anemia ferropriva. Aferese plaquetária crônica. Doença do enxerto versus hospedeiro.

Monocitose:
É o aumento da contagem de monócitos acima do que seria esperada em um indivíduo sadio da mesma idade. O número absoluto de monócitos é mais elevado em recém-nascidos do que em outros períodos da vida. Na gravidez ocorre aumento semelhante ao aumento nas contagens de neutrófilos. Ao examinar a distensão sangüínea de um paciente com monocitose a esclarecer, devem ser procuradas outras evidências de infecção crônica ou mielodisplasia. A presença de pró-monócitos e blastros sugere LMA com diferenciação monocítica ou hitiocitose malígna.

Causas Mais Comuns de Monocitose
Infecção crônica: Tuberculose miliar e síflis congênita. Condições inflamatórias crônicas: Artrite reumatóide e lúpus eritematoso sistêmico.
Carcinoma. Administração de citocinas: G-CSF, o GM-CSF, o M-CSF e a IL-3. Reação medular após quimioterapia. Condições leucêmicas e mieloproliferativas: LMC, LMA, histiocitose malígna. Neutropenia cíclica: Neutropenia idiopática crônica alguns casos de neutropenia causadas por drogas. Hemodiálise a longo prazo.

Monocitopenia:
Ocorre nos processos sépticos muito graves e nas leucemias mielóides e linfóides.

Veja anormalidades morfológicas dos neutrófilos e linfócitos.

Silvano Vilela


Escreve sobre exames laboratoriais, testes de farmácia e tecnologia em saúde. Compartilha neste site que fundou em 2006 experiência de um laboratório dentro de hospital.

  • Pingback: Textos que chamaram a minha atenção nessa semana | 30 & Alguns

  • http://netocury.com Neto Cury

    Ótimas explicações Silvano, isso é interessante porque médicos e pessoal de laboratório tratam as pessoas como elas simplesmente não soubessem ler, e isso hoje em dia não é aceitável já que temos internet e televisão (entenda-se Drauzio Varella) com tantas informações à disposição.
    Abração

  • Elisangela sá Rodrigues

    Pelo exame de hemograma completo dá para saber se tenho HIV?

  • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

    Elisangela, o hemograma não informa se tem ou não HIV, para saber sobre ele fazer o teste sorologia para HIV, no posto de saúde é grátis (é um direito seu).

  • marcos s.

    mais pelo exame, com a contagem baixa de leococitos pode se suspeitar de doenças infecciosas e se pedir um exame de hiv, certo.

  • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

    Isso mesmo meu colega, o hemograma apresenta indícios da doença ativa, mas poderá ser muitas outras coisas e não AIDS. Só o teste de HIV pode dar certeza sobre o resultado.
    Abraço, obrigado.

  • Luana

    Ultimamente ando com uns problemas e já fiz hemograma completo e o medico diz que tá tudo bem, será que posso tá com o virus hiv ou é coisa da minha cabeça?
    Vou responder sua pergunta através de um artigo

  • Pingback: Orientação nutricional para anemia | Plugbr

  • Jessica

    Bom Dia.

    Eu fiz um exame de sangue para ver se tenho anemia…(eh chamado de hmograma…NEH????)
    esse exame que eu fiz pode detectar uma possivel leucemia?
    ou mesmo outras doenças ???

    To mto em duvida…

    brigadinha

    É o hemograma, e ele pode detectar anemia e leucemia, e algumas outras doenças.

  • girlene alves mattos

    estou gravida fiz um exame toxoplasmose e deu falta reagente, o que significa?

  • jose oliveira

    fiz um exame de hemograma completo e acusou que tenho ausencia de atipias leucocitarias, que seria isso e como trato,alem disso acusou bastoes 1 ponto alem da media pois a media seria até 3 e o meu foi a 4
    José, está tudo normal, não existe atipia (erros, problemas) e a alteração não é nada de se considerar se não tiver outros problemas que apontem para esta elevação discreta de bastonetes.

  • telma cristina de almeida

    Bom dia!Minha filha de 09 anos fez o exame se sangue completo,e nada acusou mas vi que no de sangue os bastoes deram abaixo da média se assim posso dizer,2% e deu 106 sendo que para idade dela seria de 135 -810 e os segmentados também quando o normal seria de 1935-7155 o dela deu 1802 o médico disse que esta normal será mesmo? Obrigada.
    Sim, Telma algumas variações no hemograma são consideradas só se a clínica do paciente também indicarem isso.

  • http://elianefrends@hotmail.com maria eliane bezerra

    quero saber mais sobre exame de sangue.como sao os exames que para ser feitos precisam de uma dieta?
    Maria depende do exame que você quer fazer, são numerosos, por isso tem que citar qual. Se for o hemograma fazer jejum de 4 horas ou alguma variação a critério medico. Abração.

  • flavia ramos

    gostaria de saber, se a pessoa tiver algum tipo de vírus, como por exemplo HIV, através do hemograma completo e possível;diagnostica-lo?

    Flávia, o hemograma oferece bons indícios sobre a presença do vírus, juntamente com outros exames pode suspeitar, mas somente o teste de HIV vai esclarecer a dúvida. Abraço.

  • Marta

    Fiz um Hemograma para saber se estou com Anemia,é possivel aparecer tipo sanguineo e Beta HCG. sE EU TIVER GRAVIDA VAI APARECER????
    sE PUDEREM ME RESPODAM POR FAVOR. Obrigada.
    Marta, não vai identificar HCG e nem apresenta tipo sanguíneos.

  • luana

    ola…
    fiz um exame de sangue e nele consta os seguintes resultados:
    Bastonetes……………..0,0% e o
    Segmentados…………….54% e 3.024
    Eosinófilos…………….8,0% e 448
    Basófilos………………0,0% e 0
    Linfócitos……………..35,0% e 1.960
    Monócitos………………3,0% e 168

    VDRL-PESQUISA DE TRENOPEMA….Nao Reagente

    esta tudo normal
    obrigada

    Por email.

  • Talma reis Filho

    Caro Silvano, vale explicar que “hemograma completo” é um termo que mostra redundância, pois a palavra hemograma já significa exame onde consta o ERITROGRAMA, LEUCOGRAMA e PLAQUETAS ou seja o termo HEMOGRAMA já significa todas estas medidas então, já é completo, não é preciso portanto afirmá-lo completo. Outra observação é que no exame da Luana existem dois parametros alterados, os eosinófilos e os neutrófilos, o primeiro mostra alterações de origem alérgica e parasitária e o outro infecções/inflamações crônicas.

    Olá Telma, aqui neste espaço é necessário usarmos os termos que são empregados nos resultados dos exames de grande parte dos laboratórios, para que possa ser entendido de maneira simples, bem como encontrado. Muito obrigado pela explicação do resultado da Luana. Tinha respondido no email dela e esqueci de responder aqui. Grande parte das respostas envio direto no email. Gostaria que outros colegas colaborassem, como você fez. Abraço, obrigado.

  • Sônia

    Eu fiz um hemograma completo.

    Teve alteração no “Segmentados”, Val.Ref. é 49,0 – 64,0% e o resultado do meu exame foi 69,8%.
    Essa alteração é preocupante?

    Obrigada!

  • silvio carlos colnago

    como eu faço pra ver o resultado de um exame onlain

    Basta pegar os dado que o laboratório forneceu para a pessoa que colheu o material para analise (login e senha) entrar no site do laboratório e inserir no campo resultado de exames.

  • cristiane

    Silvano, gostaria do seu email p/ enviar o resultado completo do meu hemograma e obter algumas informações e esclarecer algumas dúvidas.
    Atenciosamente, Cristiane.
    Cristiane pode ser por aqui mesmo nos comentários, vai para o meu email, só pedir no final do assunto que não seja publicado e assim será feito. Alias grande parte dos assuntos respondo apenas pelo email. Estou a sua disposição. Obrigado

  • maila

    Fiz um hemograma e veio assim:
    Obs:A hematoscopia revelou eritrócitos, plaquetas e leucócitos sem atipias nucleares e citoplasmáticas.
    O que isso quer dizer?
    Obrigada.
    Está tudo bem no hemograma, sem alterações.

  • Solange

    Olá, boa noite!!
    Fiz um exame de urina e deu leucócitos 48.000 e hemácias 21.000, como você está vendo super alterados, o que seriam isso? Estou tomando antibiótico isso ajuda a diminuir para eles ficarem na quantidade correta?
    Obrigado.
    Solange, é necessário que me informe outros dados presentes neste resultado, neutrófilos, segmentados, metamielócitos, mielócitos,e na série vermelha as hemácias, hemoglobina, hematócrito observações e plaquetas, para que eu possa te informar melhor. O remédio que está tomando, antibiótico, é para debelar alguma infecção bacteriana, o que vai fazer com que logo, reduza os leucócitos, não que seja um medicamento para reduzir os leucócitos. Abraço.

  • léo

    Oi eu gostaria de saber que se uma pessoa que usa “Crack”. Que se o mesmo fazer um exame de sangue, no exame ira constar que ela usa?

    Léo,
    no hemograma não é possível, existe outros exames que geralmente são feitos na urina para detectar presença destas substâncias, inclusive tenho um texto aqui no blog que fala sobre isso, se quiser poderá ver se é o que deseja. > Exames – Como saber se uma pessoa fez uso de drogas de abuso

  • Anderson

    Tenho um amigo que fez um exame de HIV e no dia em que teria o resultado o laboratório solicitou novo exame, dizendo ser um procedimento normal, ele esta muito mal pois acha que isso tem haver com algum resultado positivo.Por que o laboratório solicita uma novo exame?Se tivesse sido positivo eles teriam informado e solicitado um novo exame em 30 dias, correto?Grato!

    Anderson,
    pode ser que seja uma repetição por problemas técnicos, ou por fatores externos, ou mesmo uma positividade inicial que requer segunda amostra, é aguardar. Abraço.

  • Anon

    Meu exame de hemograma deu os resultados:

    Hemácias 4,1
    hemoglobina 12,8
    leucócitos 8000
    plaquetas: 250.000

    Existe algum problema?

    Olá anaon,
    por estes valores informados não observa-se nenhum problema.

  • joel

    Boa Tarde !!!!
    Gostaria de saber qual a possível causa de dar positivo em um exame de sangue para verificar a quantidade de alcool( deu valor acima do normal ) no sangue mesmo a pessoa ter ficado três dias sem beber antes dos dias que antecederam o exame.
    Aguardo resposta !!!!
    Grato.
    Joel,
    o hemograma não avalia a concentração de álcool no organismo. Mais detalhes segue via email

  • Márcia Dornele

    Olá. Minha neta fez o exame de sangue e na parte de segmentados deu 285/ul. No resultado apresenta que seria normal de 1.000 a 5.000. Marcamos já o pediatra, mas fiquei procupada com o resultado tão inferior. Isso é preocupante? Todos os outros resultados estão dentro da normalidade. Se for possível me responderem pelo meu e-mail ficarei grata, abraços!

  • Fabiana

    Masculino Feminino
    Eritrócitos 4,59 4,50- 5,50 3,80- 4,80 10^6/mm3
    Hemoglobina 14,0 13,0- 17,0 12,0- 15,0 g/dL
    Hematócrito 42,0 40,0- 50,0 36,0- 46,0 %
    VCM 91,5 80,0-100,0 80,0-100,0 fl
    HCM 30,5 27,0- 32,0 27,0- 32,0 pg
    CHCM 33,3 31,5- 36,0 31,5- 36,0 %
    RDW 12,6 11,9 a 15,4 %

    Plaquetas 263 150 a 400 Mil/mm3

    Leucócitos totais 3,93 4,50 a 11,00 Mil/mm3
    Neutrófilos 1,69 1,80 a 7,70 Mil/mm3
    42,9%
    Eosinófilos 0,13 0,00 a 0,45 Mil/mm3
    3,4%
    Basófilos 0,04 0,00 a 0,20 Mil/mm3
    0,9%
    Linfócitos tipicos 1,78 1,00 a 4,00 Mil/mm3
    45,3%
    Linfócitos atipicos 0,00 0,00 a 0,20 Mil/mm3
    0,0%
    Linfócitos totais 1,78 1,00 a 4,00 Mil/mm3
    45,3%
    Monócitos 0,29 0,00 a 0,80 Mil/mm3
    7,4%
    esse foi o resultado do meu hemograma completo esta tudo bem?

    Respondo todos os comentários por email, e publico alguns. Abraço.

  • Rodrigo

    Oi !
    Gostaria de saber se uma pessoa com hiv o exame de hemograma pode acontecer de dar normal.

    Obrigado !!!
    Pode dar normal Rodrigo.

  • Andrea Oliveira Mello de Farias

    Fiz o exame de Urina I o resultado é:

    Cor Amarelo escuro
    Aspecto turvo
    Ph 5,0
    Densidade 1027
    Proteina ausente
    Glicose Ausente
    Corpos Cetônicos 5 teria que ser ausentes
    bilirrubina Ausente
    Urobilinogênio Normal

    leucocitos 2 é até 5 por campo
    Hemacias 1 é até 4 por campo
    cilindros serie ausentes( meu não tem nada)
    Cels. Epiteliais raras
    Cristais serie ausente ( meu não tem nada)

    gostaria de saber o que é Urato Amorfo Numerosos que está escrito no meu exame.
    gostaria de saber se Corpos cetonicos no resultado fala ausente , e o meu deu 5 é nortmal ou não
    Via email

  • jaqueline

    ola fiz um exame de vdrl e não costo nada e um de hemograma completo tbm se eu estivesse alguma coisa contaria pois deu assim,vdrl não reagente,hemacias 5,68,hemoglobina12,7, bastonetes zero linfoitos tipicos17.0 se eu estivesse hiv contaria

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não jaqueline, um resultado de HIV correto somente se for a sorologia para HIV (anti HIV), o hemograma pode dar indícios, nunca poderá afirmar ser um caso de HIV. Abraço.

  • http://ruadosal@hotmail.com saul

    Fiz hemograma completo na semana passada, o meu PH deu 5.0, foi a primeira vez que fiz esse exame. Faço uso diário de Vinagre de maçã natural antes das refeições, tomando duas colheres de sopa em meio copo de água. Dá alguma modificação no resultado do ph? Abraços..: Saul.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      PH 5,0 no hemograma? Em que parte Saul?

  • http://ruadosal@hotmail.com pereira

    Gostaria de informar se é possível fazer exame de paternidade ou seja DNA, sem fazer a coleta de sangue da mãe? Abraços…: Pereira

  • Rose

    pelo hemograma completo da pra saber se estou gravida ???

  • lindalva

    parabens pelo site, tirou-me muitas duvidas

  • ana rosa souza aguiar

    gostaria de saber se em um exame,de sangue commum,da pra saber se a pessoa tem aids.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Exame anti HIV ou sorologia para HIV

  • Gabriel

    Ouvi dizer que quando vc faz um exame de sangua completo (hemograma) , eles fazem todos os exames incluindo o de hepatite e HIV, eles não colocam no diagnostico , mais caso de positivo eles chamam as pessoas para que façam um novo exame. É verdade??
    Obrigado.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não é verdade, pode ser que raros laboratórios tenham este procedimento, não acredito. Deve solicitar cada um separadamente para que seja feito e se chamou para uma segunda coleta é problemas que envolvam o exame solicitado e não outros exames.

  • Renata

    Reiterando as perguntas anteriores.
    Olá,
    Ambos, eu e meu marido fizemos um hemograma completo + VHS e o medico nos disse que estava tudo bem conosco. Isso descartaria ou reduziria a possibilidade de termos alguma infecçao viral grave, como Hepatite C, HIV+?
    obrigada,
    Renata V

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não, o correto é realizar exame específico para estas patologias suspeitas, no caso Sorologia para HIV (anti HIV) e anti HCV para hepatite C. Abraço.

  • marina

    bom, tenho o mesmo problema do helinton. tenho hiv, e nos exames para contratação de uma vaga no Estado do Paraná, como professora, pedem HEMOGRAMA COMPLETO. será que vou perder a vaga?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Olá Marina,
      não, não pode perder sua vaga, nem vai perder sua vaga de forma alguma, e se perceber que isso ocorreu devido ao evento que relatou deve procurar seus direitos para se defender deste preconceito. Abração.

  • cristiano

    Com quanto tempo apos a relação sexual posso saber
    ser contrai o vírus da AIDS? e qual e o tempo de
    vida da pessoa que tem o vírus?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Faça o teste depois de um mês e repita depois de três meses por segurança, quanto ao tempo de vida é muito relativo, algumas pessoas vivem por muitos anos, mas vai depender se está ou não tomando medicamentos e tendo uma vida saudável. Mas outros fatores, a maioria desconhecidos estão presentes e influenciam em ter uma resistência maior ou não.

  • cristiano

    Existe algum remédio além de coquiteis ou mesmo estudos de uma Possível cura para AIDS?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Cristiano, existem vários estudos, muitas pesquisas, até já comentei aqui no blog uma vez sobre isso, pois prefiro não ficar relatando sobre estas pesquisas enquanto não tivermos algo real, muitas delas estão bastante avançadas, com ótimos resultados preliminares. Vamos aguardar, acredito que boas novidades estão próximas.

  • osana santos

    ola. minha filha tem alergia ,e toma vacina , mas essa semana fiz um exame de sangue e os linfocitos deram 57 e 5700. porque deram alterado?
    isso tem algum problema grave?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Linfócitos alteram em várias situações, entre elas processos gripais, por exemplo, por isso não se preocupe, leve seu exame para o medico avaliar exames e sintomas clínicos. Abraço.

  • Ricardo

    Boa tarde,
    Fiz um exame de sangue e nele consta os seguintes resultados:
    Bastonetes……………..0,0% e o
    Segmentados…………….54% e 3.294
    Eosinófilos…………….4,0% e 244
    Basófilos………………0,0% e 0
    Linfócitos……………..38,0% e 2.318
    Monócitos………………4,0% e 244

    Bastonetes estar zerado é normal?
    Obrigado

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      É normal sim Ricardo, não se preocupe.

  • Érica

    quem ja fez exame para saber se tem toxoplasmose se estivesse infectada com o virus do hiv contaria no exame de toxoplasmose ou não?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Erica, não “contaria”. Para saber se tem o vírus HIV é necessário fazer o Anti-HIV, (sorologia) ou simplesmente HIV. E quanto a pergunta sobre a toxoplasmose se desenvolver, não se preocupe com isso. Abração.

  • Érica

    Oi eu fiz um exame de toxoplasmose e deu que tive contato com o virus,mais o medico me falou que não preciso tomar remédio pq só tive contado com o virus mais não peguei a doença,será que esse virus que tive contato não pode virar o toxoplasmose daqui alguns anos ou dar algum problema qndo eu engravidar,por favor me ajude a tirar esse duvida.obrigada

  • Carlim

    Fiz um exame de hemograma completo. deu alta contagem de eosinofilos. e baixa contagem linfocitos tipicos, Oque pode ser?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Calim, além de outras, os eosinófilos aumentam em processos alérgicos e presença de parasitas intestinais.

  • Roger

    Olá … Depois de 4 meses ter passado por uma situação de risco, fiz um exame anti hiv metodo quimioluminescencia … o resultado foi não reagente, Será que posso ficar despreocupado? Tenho inguas pelo corpo … nehuma infecção aparente, soh pé de atleta … me ajude por favor …

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não se preocupe desta maneira, já fez o exame e deu negativo.

  • Nanda

    SOCORRO- URGENTE URGENTE URGENTE

    Ola preciso de ajuda, eu tive relação sexual c uma pessoa e a camisinha furou, paramos e logo colocamos outra, com o HEMOGRAMA COMPLETO eu sei c eu tenho slguma tipo de DST? Tipo Hepatite, HIV ETC … E quanto tempo depois do ato SEXUAL eu ja posso fazer o exame?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Nanda, fique calma, com o hemograma não é possível avaliar os resultados que quer saber, para isso deve fazer exames específicos, anti HCV, Anti HIV, VDRL ou outros que seu médico achar necessário.

  • Carla

    Minha filha de 11 meses fez um hemograma, e deu o seguinte:

    Mielócitos: Normal
    Bastonetes : 1
    Segmentados: 16.5
    Eosinófilos: 2.1
    Basófilos: 0.5
    Linfócitos 77.2 (o valor de ref. é até 65)
    Mon[ocitos:2.6

    Por favor, estou preocupada.

    Grata,

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Carla, não se preocupe, existe uma alteração, nada grave pelo exame, mas deve levar ao médico que solicitou o exame para que ele possa avaliar os sintomas clínicos e confrontar com os exames para chegar a um diagnóstico. Abraço.

  • Andrea Espindola

    Gostaria de saber qual é o exame de sangue que fazemos para saber o sexo do bebê? estou na 8 semanas e não vejo a hora de saber pois já tenho 02 meninas. Grata

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Andrea, exame de sangue não é realizado para este fim. Aguarde para fazer o US.

  • elizabeth orsi raiza

    gostei do site tirei várias dúvidas. obrigada

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Obrigado pelo contato Elizabeth, se tiver sugestões, dúvidas é só entrar em contato. Abraço.

  • Antonio

    gostaria de uma orietação com respeito a exame de sangue que fiz os resultados deu Eosinofilos 6% 684/mm3 leucocitos 11.400 /mm3 Segmentos 72% 8.208/mm3 Linfocitos 16% 1824/mm3 Trigliceridios 157,00 mg/dl HDL colesterol 39,00 mg/dl TSH-Hormonio Tireoestimulante 17,11 micro UI/ml metodo quimioluminescencia. São altos esses valore do resultado? agradeço sua resposta.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Enviei material via email para leitura. Abraço.

  • NATALIA

    OI! Eu fiz um exame de rotina Hemograma e deu anisocitose discreta,
    e linfócitos típicos. o que quer dizer? estou doente? É grave? ou tenho o vírus do HIV? Por favor me respondam…. por Amor de “Deus” natália

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Natalia, não fique desesperada assim, mantenha a calma, uma anisocitose não quer dizer que tem HIV, apenas uma anemia, leve o resultado ao seu médico. Abraço.

  • leo

    oi boa noite uma pessoa que tem AIDS pode ter uma vida normal como as outras tomando os medicamentos adequados, ou ficam Vulneraveis as outras mesmo se tratando.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      A qualidade de vida de um portador do vírus já está bem melhor, só que o preconceito ainda é enorme, um problema que deve ser resolvido.

  • Amanda Santos

    Fiz exame de HIV após ter almoçado, três dias depois o médico solicitou um novo exame em jejum de 8 horas, estou preocupada.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Amanda, não se preocupe pode ter ocorrido algum problema com o próprio material.

  • leonice

    por favor no meus exames vieram alterados como ex: h.c.m – 30 ; c.h.c.m – 35 ;leucócitos – 3.100/mm3 ; bastonetes – 0% 0 no final tem uma observação de “leucopenia”- a qual ja descobri que são glóbulos brancos em baixa( não é a toa que peguei uma gripe depois de 10 anos sem gripe)….o que significam isso? e em que site posso encontrar informações de como interpretar exames de sangue..eu gostaria muito de ter noção de como interpretar meus exames….tenho artrite reumatóide….então a médica me pede tres em tres meses exames completos de sangue…gostaria de entender melhor o que acontece comigo…pois os médicos nunca detalham em pormenores os exames…então a curiosidade falta me matar…sem mais obrigada…..leonice.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Olá Leonice, é importante acompanhar os próximos exames para ver se os leucócitos melhoram, causa uma redução da imunidade. E bastonetes 0 não é problema.

  • Amanda

    Bom dia, fiz o exame de hemograma completo e está tudo normal. Gostaria de saber se por esse exame dá para saber o tipo sanguíneo ou é necessário fazer um exame específico, se for, qual o nome? Obrigada.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Para saber o tipo sanguíneo peça para fazer o exame de Tipagem sanguínea, ou mesmo tipo sanguíneo, ainda grupo sanguíneo, ou ABO e RH, todos os nomes são para o exame referido. Abraço.

  • rose

    gostaria de saber o significado da presença de células epiteliais, nitritos,cilindros e leucócitos em um exame de urina.

    A presença de leucócitos no exame de fezes é compatível com o q?

    Obrigada pela atenção

  • lucas vila-verde

    Silvano um portado de HIV pode ter uma saude normal e ter uma vida saudavel e ter um tempo de vida como uma pessoa normal tomando os medicamentos adequados ?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Lucas, claro que pode ter uma vida normal, mas não é tudo maravilha, os cuidados devem ser redobrados, e algumas atividades restritas.

  • Cristiano

    Silvano me manda por E-mail algumas pesquisas avançadas sobre a cura da AIDS estou muito enteresado no assunto e queria saber mais sobre uma possivel cura!

  • http://fer fernanda lucas

    gostaria de saber o nome do exame que se faz pra hepatite

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Olá fernanda, temos que saber qual hepatite vai pesquisar, geralmente os mais frequentes são: Hepatite A: Anti HAV Total e Anti HAV IgM; HepatiteB: HBsAg; Anti HBs; Anti HBc Total e Anti HBc IgM, anti HBe, HBeAg; e para Hepatite C: anti HCV. O seu médico vai dizer qual é indicado de acordo com os sintomas que você apresenta e o exame físico que ele fizer. Abraço.

  • Márcia Aranda

    Boa tarde,
    sou vegetariana e gostaria de saber se estou com anemia pois, minha ferritina está 7,30 nanog/ml e o normal é 11.0 a 306.8 nanog/ml e minha hemoglobina está 12,40 g/dl e o normal é 12.0 – 15.5 g/dl
    Obrigada!

  • antonio augusto

    fiz os senguintes exame triglic.157./ hdl.39. / tsh. 17,60 / Ldl. 140. / t3.triodotiponina. 76,9 / t4.tiroxina 4,6 nicrog. Esses resultado estão alto ou baixo preciso fazer algun tratamento, sou masc. tenho 49 anos naõ fumo bebo cerveja de vez em quando e pratico esporte periodicamente. agradeço sua ajuda pois so vou levar os exames para o medico no mes que vem.

  • Rafael de mesquita

    Gostaria de saber se o exame de eletroforese de hemoglobina pode indicar HIV?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Rafael, não pode, a função deste exame é outra, vai especificar cada hemoglobina e a concentração de cada uma delas, podendo identificar algumas doenças, tipos de anemias. Abraço.

  • samara

    oi fiz um hemograma completo, e no leucograma coonstou q os eosinofilos deram 1% por 93 por mm3,os bastoes 4% / 372 por mm3.
    to com crise de alergia ja uns dois anos..e ate agora nao consegui diagnosticar!
    o que pode ser??
    obrigada

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Samara, neste resultado que apresentou não existe indícios de alguma doença, pode ser que tenha que fazer outros exames. Abraço.

  • Dalton

    Caro amigo boa noite, poderia me orientar? Há alguns anos apareceu uma probleminha na glande(coceira, vermelhidão, ardência, com uma espécie de suor e micro fissuras). Consultei e reconsultei vários urologistas e nada de resolver. Cuido da minha higiene e mantenho um convívio pacífico com aquilo que eu desconfio que seja um fungo! Será que por um exame sanguíneo eu conseguiria detectar e resolver esse problema? Pois o médico olha, manda passar pomada e nada! Fico-lhe muito grato! Att Dalton José

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Dalton,
      seria interessante fazer um exame de pesquisa de fungos e uma cultura do material coletado neste local.

  • Dalton

    Obrigado, vou procurar me orientar!

  • felipe

    Silvano
    Gostaria de saber se tenho chances de ter contraído o vírus da aids. Fiz sexo com camisinha,a garota de programa fez sexo oral em mim sem camisinha. No dia seguinte acordei com dor de garganta e inguas na virilha e no pescoço, olhei nos sites e eh um dos sintomas, ja se passaram quase um mes as inguas diminuíram e estao saindo, e estou me sentindo bem, vc acha provável que eu possa ter contraído o vírus? E é possível os sintomas aparecerem tao rápidos, de um dia para o outro?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não, Felipe, isso não ocorre.

  • Mel

    Sou casada a dois anos e nunca usei preservativo com meu marido, estou grávida e tenho que fazer o pré natal, ele fez o exame de hiv e deu negativo. Mesmo assim eu corro risco de dar positivo ? Nunca usei drogas, não recebi transfusão de sangue.
    Tive um outro relacionamento antes de me casar com ele.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Mel, no pré natal vai fazer o exame de HIV e outros, assim aproveita e tira a dúvida. Abraço.

  • sandra

    Existe alguma doença que dá numero de monocitos no hemograma = 0?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Pode ser que tenha monócitos 0, e não tenha nenhuma doença, mas seu médico deve avaliar os sintomas clínicos. Não se preocupe. Abraço.

  • gerciara

    ostaria de uma orietação com respeito a exame de sangue que fiz os resultados deu hemoglobina 13,20g/dl hemácias 5,10 milhoes/mm3 hemoglobina corp. media (hcm) 25 pg concentraçao de emoglobina (chcm) 30% basófils 0% 0/mm3 eosinófilos 1% 61/mm3 mielócitos 0% 0/mm3 metamielócitos 0% 0/mm3 segmentados 67% 4.087/m3 linfócitos 30% 1.830/mm3 monócitos 0%
    plaquetas 325 mil/mm3
    abraço :D

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Aparentemente nada de extrema importância, mas o seu médico deve ver o resultado para comparar com os sintomas clínicos. Abraço.

  • gerciara

    vc acha q estou com a hemoglobina baixa ?
    q estou com anemia…

  • Gaby

    minha filha fez exame de sangue e deu que as plaquetas dela estão em 17900 e os leucócitos em 2900 estao baixos demais? alem disso ela esta tendo febre e inguas e com muitas dores nas pernas, ja fui ao medico e suspeitam de dengue mais o que me preocupa é que mandaram qe eu procurasse um hematologista será que é grave?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Gaby,
      Não fique preocupada, mas estes leucócitos estão baixos mesmo e plaquetas, e estas inguas, o quadro deve mesmo ser investigado por um hematologista, e o hemograma apresentou outras alterações?

  • Oi,boa tarde!
    Sei q preciso ir no médico, mas gostaria de tirar minhas dúvidas.
    Fiz um exame de sangue e resultado veio o seguinte:
    Hemacias(p/mm3/milhões….4,62 Hemoglobina(g/dl)………10,7 Hematocrito(%)…………33,8
    V.C.M(u3)……………..73,2 H.C.M(fl)……………..23,16 C.H.C.M(%)…………….31,7
    RDW(%)………………..18,1
    Alterações celulares:
    Anisocitose…………… ++ Microcitose…………… + Hipocromia……………. +
    Leocócitos(p/mm3)………4.700 Neutrófilos: Bastões……1,0(%) 47(mm3)
    Segmentados………58,4(%) 2744,8(mm3) Eosinofilos……………1,0(%) 47(mm3)
    Linfócitos…………….34,9(%) 1640,3(mm3) Monócitos……………..4,7(%) 220,9(mm3)
    Plaquetas: 159.000 (aparentemente normais)
    Se for possível gostaria de saber se estou mesmo com anemia e se é muito grave.
    Obrigada!

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Sim, existe uma anemia, nada grave aparentemente, mas somente seu médico fazendo exames clínicos e comparando com os exames laboratoriais pode falar com certeza. Abraço.

  • Dalton

    Boa noite Silvano! Fiz a pesquisa de fungos com raspagem na perna e deu negativo. Será que pode acontecer de só aparecer na cultura, se for realmente fungo? Obrigado pela ajuda.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Pode acontecer, mas geralmente a pesquisa direta identifica, a cultura é bastante complicada e demora para ter o resultado. Abraço

  • Demetrius

    Boa tarde silvano,tudo bem?
    Eu queria saber se o exame de Hemograma Completo,consiste também o exame de HIV.
    Obrigado.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Demetrius, não um é diferente do outro e não fazem parte do mesmo exame, hemograma é um exame e HIV é outro, para saber sobre o HIV, tem outros textos no blog, veja nas indicações de links logo abaixo do texto lido anteriormente. Abraço.

  • Carlos Wilson

    olá, certavez fui entregar o hemograma a Dra. de minha empresa e ao analisar disse q estava tudo ok, que n tinha hiv e etc. Tem como um médico saber se um paciente tem ou nao o Hiv apenas olhando um hemograma completo???

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não é possível. Abraço.

  • Marcos Vilas

    De acordo com o resultado do hemograma(sem alterações).Ainda assim se faz necessario que o médico peça o exame anti hiv?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Sim, com certeza deve fazer.

  • Rogerio

    Boa tarde.
    Sera que alguém poderia me ajudar? É o seguinte.
    Fiz um hemograma completo e observei que na maioria dos ítens, o resultado estava compatível com o valor de referência. Apenas em 2 ítens que não estava, são eles?

    Bastonetes: 0 Referência de 43 a 1.000
    VCM: 34 Referência 81 a 95

    Se possível gostaria que alguem me explicasse o que são esses dois ítens.

    Abraços

    Rogério

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Rogério, explique melhor este teu resultado.

  • Willian

    Olá. eu me chamo Willian e gostaria de uma orientação sobre um exame de sangue que fiz, e os medicos me disseram que eu estou com uma infecção mas eles não sabem me dizer o que eu tenho, abaixo algumas informações do exame:
    Leucograma:
    Leucocitos………9800
    neutrofilos……..
    mielecitos………0
    metamieocitos……0
    bastonetes………5 490
    segmentados……..72 7056
    eosinofilos……..3 294
    basofilos……….0 0
    linfocitos tipicos..15 1470
    linfocitos atipicos..0 0
    monocitos……..5 490
    plasmocitos……0 0
    ————————————
    plaquetas……..298.000
    caracteres morfologicos: Neutrofilos com granulações toxicas leves.
    Fico no aguardo de uma resposta.
    desde já agradeço vossa atenção.
    Obrigado

  • vanessa morato

    O que significa reagente

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Reagente significa positivo. Abraço.

  • Julio Cesar

    Olá Doutor,

    Estou com uma dúvida muita grande, tive um contato de risco do HIV, não houve penetração, apenas sexo oral, mas mesmo assim fiquei com isso na cabeça o que mexeu muito comigo causando uma depressão e muita ansiedade, além de sentir quase todos os sintomas devido a várias leituras na internet.

    Sendo assim fiz 3 hemograma completo o último com os 90 dias de janela e todos eles não tiveram alteração nenhuma, pelo contrario tudo melhorou inclusive as minhas plaquetas aumentaram.

    Posso ficar mais tranqüilo para fazer o exame especifico de HIV, isso já é um bom resultado?

    Desde já lhe agradeço!

    Julio Cesar

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Pode ser, mas somente a sorologia confirma. Abraço.

  • http://oi cristiane

    eu fiz um hemograma e deu alteraçao leucocito que esta 11100 eu tenho 28 anos sou do sexo feminino
    o que pode ser?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Cristiane, pode ser apenas uma reação por algum processo bacteriano ou algum evento passageiro, mas que deve ser prontamente investigado.

  • RAFAEL

    Quero saber que significa RBC , RDW, SEG num hemograma completo. Obrigado pela ajuda.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Rafael, estou produzindo um texto exatamente sobre este assunto, brevemente vou publicar, abraço.

  • Maria Soares

    estou grávida e o meu hemograma está todo certo só uma alteração que seria Anisocitose moderada.Isto significa o que?? alguma doença?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      A cor das hemácias (hemoglobina) está com alteração.

  • suzane pereira

    gostaria que vc me mandasse tudo o que o exame de sangue descobre, anemia, artrite, etc…
    Se for possivel, o mais rapido que puder.
    Obrigada,
    Suzane

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Como assim Suzane? Mandar tudo que o exame de sangue descobre, isso é impossível, tem que se ser mais específica, sobre a doença que quer pesquisar. Abraço.

  • Danieli

    Fiz um exame de sangue e deu que os leucócitos estão alterados em 17.500, gostaria de saber o que há possibilidades de ser e se há chance de ser uma leucia ou outras doenças mais graves???Me responda por favor!!!

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Possibilidade existe, mas é mais frequente ser devido a infecções bacterianas, deve ser investigado o agente causador.

  • lucas

    Olá Doutor, meu caso é o seguinte, á 7 anos atras, sai com uma garota de programa, foi minha primeira vez, e tive um contato de risco, hj tenho infecção na garganta uma vez por mês, que tapa minha garganta, a infecção so sai com injecção, estou sentindo muitas tonturas, o dia td, se eu ficar na frente do pc eu quase desmaio, apesar de comer muito bem, minha mãe diz q estou desnutrido, tenho 1.85 e 115kg sou bem forte, posso estar com hiv, e isso constaria em um hemograma, desde ja obrigado.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Mas Lucas é tão simples tirar esta dúvida, vá até um posto de saúde do seu município e pergunte onde pode colher exame para saber se tem HIV, ou diga que quer fazer uma sorologia para detectar HIV, o exame é grátis. Hemograma não identifica o HIV, deve fazer o exame (anti-HIV, elisa, MEIA) Abraço.

  • JANAINA MOREIRA DA SILVA

    gostaria de saber, quando leucocitos da o valor de 14,7 o que significa,e as hemacis 3,77 , e hemoglobina 10,5 e hematocritos 32;6.
    obrigada

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Janaina,
      14.000 leucócitos indica uma infecção, provável, por bactéria, e uma discreta anemia também está presente. Abraço.

  • amanda

    fiz um exame de sangue e deu uma alteração em leucocitos assim
    leucocitos 15100
    metamielocitos 0
    bastonetes 2,00 302
    segmentados 75,50 11401
    eosinófilos 1,00 151
    basófilos 0,10 15
    linfocitos 17,00 2567
    linfocitos atípicos 0
    monócitos 4,40 6664
    o que pode ser?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Amanda, o que eu posso lhe dizer é que existe uma indicação de infecção bacteriana neste quadro, o clínico vai ver sintomas e identificar o agente causador.

  • amanda

    oi
    por favor me respondam
    estou muita ansiosa
    desde já obrigada

  • LUCA

    DRA. BOA TARDE..
    Eu tenho 30 anos
    Por favor, em dezembro estive com um gripe muito forte causado depois de tomar chuva, a gripe passou e ficou tosse e dor na garganta, mes de janeiro e fevereiro estive em varios otorrinos, onde depois de um medicamento que foi passado com suspeita de refluxo nome do medicamento era SCAFLAM( começou sair pontos avermelhados na planta do pe e nas mãos, isso se tornou praticamente feridas escamou, utilizei pomadas a base de cetobeta e so depois de uma injeção melhorou).
    Em Março fui no gastro para verificar se a dor de garganta e depois da endoscopia foi diagnosticado uma ulceca duodeno 1,5cm e gastrite com leve hiperemia e dema discreto da mucosa. tabem foi diagnosticado que a dor na garganta ocorre pois foi diagnosticado pouco intensa em todas as paredes há grandulações brancas firmemente aderidas fazendo supor tratar-se de moliase.
    _ Para curar a Ulcera estou fazendo um tratamento por 7 dias com pantoprazol depois ira tratar a gastrite e a moliase.
    – Nos pes esta aos poucos saindo a infecção e estou usando uma pomada para melhorar as escamação pois esta tudo escamando.
    Alem disto saiu algumas manchas no penis e no saco, fui no urologista ele disse que são fungos e passou uma pamoda estou usando esta sumindo aos poucos.
    Estou me sentidno muito cansado, irritado, com muito sono e perdi 6 kg em 3 meses.
    Dra. Eu observando e lendo sobre esses sintomas na internet esta muito parecido com os sintomas do HIV/AIDS, Dotora vou fazer os exames mas gostaria de saber sobre sua experiencia e sobre o que ja ouviu e viu sobre estes sintomas pode não ser HIV?
    Na verdade gostaria de um visão de uma profissional e especialista na area sobre estes meus problemas.
    Desde ja muito obrigado e sucesso.
    LUCA

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Luca, entendo sua preocupação, mas acredito que não. Mesmo assim é útil realizar o exame, sorologia para HIV, somente com este resultado podemos afirmar ou descartar a possibilidade. Abraço.

  • amanda

    muito obrigada
    adorei esse site

  • Bruno

    Dr.
    Por favor, preciso de uma analise de um especialista sobre o que acontece comigo.

    – Em dezembro apareceu tipo de uma espinha e depois ficou como uma feridinha tipo quando estamos com pelo encravado, com pomada curou e sumiu.
    – ultima semana de dezembro depois de uma chuva que tomei, fiquei com uma gripe muito forte tomei medicamentos e passou a gripe porem fiquei com mutia dores de garganta e tosse, muita tosse, fui em dois otorrinos e informaram que poderia ser refluxo, tomei 3 tipos de remedios e nao melhorou as vezes ficava com uma ingua no pescoso do lado esqeurdo proximo da orelha alta ate que trocou meu remédio por scaflan, depois de tomar a cartela inteira do scaflan comecou primeiro no meus pes na planta do pe cheio de pintas vermelhas que se tornou como feridas literalmente nos dedos terrivel e depois de uma semana comecou na palma das maos, fui no dermatologista passei dos tipos de pomada e so melhrou depois de injecao. agora esta melhorando depois de quase 1 mes e meio.
    _ Em fevereiro fui fazer endoscopia solicitado pelo Gastro e foi diagnosticado Ulcera no duodeno, gastrite no estomago e miliase no epiglote. estou fazendo o tratamento com o gastro.
    – Em marco apareceu marchas brancas como se fosse micose de pele no meu penis e no saco, fui no urulogista e passou pomada dizendo que era fungos de fato a pomada esta melhorando.
    – Meu coro cabelodu esta com umas espinhas como se fosse alergia e queda de cabelo.
    – Percebi tambem que ocorreu queda de um pouco dos pelos da minha sombrancelha e agora esta nascendo novamente.
    _ Dr. desde de Dezembro ate Marco perdi 6KG sou seja meu peso era 74Kge agora estou com 68Kg.

    – Estou sentindo dores nas juntas como pulso e joelho ao movimentacao brusca.

    Dr. Mediante todos estes acontecimentos eu li muito na internet e estes sintomas sao praticamente todos sintomas do HIV/AIDS, Dr. marquei consulta com clinico para solicitar o exame de sangue, mas Dr. gostaria de uma opniao de uma pessoa que tem conhecimento de diversos assuntos e gostaria de saber se pode-se provar que seja aids ou vc ja presenciou acontecimentos que teve todos esses sintomas e nao era aids?

    Desde ja agradeco e aguardo seu retorno.
    abracos Dr.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Olá Bruno, somente fazendo o exame de HIV para esclarecer a dúvida, falar apenas com base em sintomas continuaríamos no campo das suposições. Abraço.

      • Bruno

        OK

        Muito Obrigado Dr…

  • Fernanda

    olá.fiz exame de sangue para saber se tenho reumatismo no sangue no exame deu esses resultados…VHS 1a. HORA 46 MMM
    UREIA 42,0 mg/dL
    COLESTEROL HDL 66 mg/dl
    MUCOPROTEINAS 5,7 mg/dL
    PROTEINA C REATIVA : REAGENTE
    TSH HORMONIO TIREOESTIMULANTE )……..:0,27 uUi / mL *ULTRASENSIVEL POR FAVOR TIRE AS MINHAS DUVIDAS…OBRIGADA!!!

  • Rosane

    Fiz um exame de urina e deu Leucócitos 54.000 / ml sendo que o valor de referencia e até 10.000 / ml.
    Células raras e cor amarelo palha. O que isso representa?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Rosane,
      indica infecção urinária, mostre ao seu médico para ele passar um antibiótico para usar. Abraço.

  • marcos

    silvano sou portador do hiv a 5 anos , quando trabalho de mais minha imunidade vai ao chão, e alguns empregos ja perdi por causa disso, queria saber se tenho direito de receber o auxilio doença para eu poder me reestabelecer da minha saúde?

  • gabriel

    Ola, eu fiz meu hemograma e deu 8.000 leucócitos e os outros td tbm dentro dos valores de referencia,existe a possibilidade de ter o vírus do Hiv? porque pelo q eu sei no inicio da doença ele ataca os linfócitos cd4, mas precisamente o th1, e com isso causa uma leucopenia, mas eu nao tenho isso…mas gostaria de saber se uma pessoa com valores de referencias normais pode hiv???
    obrigada

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Mesmo tendo valores normais no hemograma pode ter HIV presente, somente o Anti-HIV pode esclarecer a dúvida.

  • marli

    ola
    faz 1 ano e meu ex namorado chegou com um exame de aids com resultado positivo,namoramos 3 meses ,quando descobri larguei dele e fiz o exame e deu negativo,gostaria de saber se é confiavel esse meu resultado.nunca tivemos relações só uma vez ele tinha uma pequena ferida na boca.tire minha duvida.abraços

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Marli, acho que o mais sério neste caso é o preconceito, e não uma ferida na boca, me desculpe.

  • patricia

    fiz um exame completo de hemograma e deu o seguinte resultado
    hemacias 4.140 milhoes, hemoglobina 13,00g/dl ,leucocitos 5,200/mm3, bastonetes 01% 52/mm3, segmentados 27% 1404/mm3, basofilos 00% 0/mm3, monocitos 09% 468/mm3, linfocitos 60% 3120/mm3, eosinofilos 03% 156/mm3 o que é isso?

  • sandro filho

    Olá, DR!

    Gostaria de 4 informações:
    1. No hemograma,meus leucócitos estão em 5.300 (linfócitos 1.844). Demais: OK. Isto traduz uma boa imunidade ou os leucócitos deveriam estar mais elevados?
    2. De 1 ano para cá minha glicemia de jejum tem variado de 102 a 107 (hb glicada 5.7). Há anos não consumo açúcar e como doces sem exagero. Sou pré-diabético? Devo consultar um endocrinologista com rapidez? (tenho 50 anos e sem histórico de diabetes na família próxima)
    3. Enzimas hepáticas: TGO 46, TGP 71 e Gama GT 109. Estas elevações são relevantes? (bilirrubinas normais). Faço uso de fluoxetina 20mg há tempos e tomo cerveja nos finais de semana.
    4. CT: 212. HDL 33. Consumo regularmente as ‘boas gorduras’ – azeite, amêndoas, castanhas, etc…fumei durante 23 anos e parei há 1 ano; faço caminhada (média de 30 minutos) quase que diariamente. Mas o HDL não aumenta. Ao contrário,caiu de 36 para 33.

    Peço sua orientação pq estou fora de minha cidade (S.Paulo) – só volto em 1 mês – e peguei estes resultados pela internet.

    Muito obrigado!

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      A imunidade, está normal, glicose com tendência a aumento, enzimas aumentadas, verificar causa (medicamentos), e colesterol levemente aumentado, interessante realizar exercícios e manter sempre uma alimentação boa, e alguns destes aumentos, mesmo que leves, podem ser consequência de hábitos ruins no passado, fumo. Mas mudando radicalmente com exercícios e mais exercícios. Mostre seus exames ao seu médico, ele saberá indicar o melhor tratamento. Abraço.

      • sandro filho

        Silvano, muito obrigado pelos comentários. Abraço.

  • fabiana

    hemograma
    hemacias…………..4.06 milhoes/mcl
    hemoglobina………..12.5 g/dl
    hematocrito………..36.6%
    v.c.m……………..90.1
    h.c.m……………..30.8
    c.h.c.m……………34.2
    rdw……………….13.4%

    leucocitos…………..6100/mcl
    mielocitos………0% 0/mcl
    metamielocitos……….0% 0/mcl
    bastonetes…………..1% 61/mcl
    segmentados………….57 3477/mcl
    eosinofilos……….0% 0/mcl
    basofilos………..0% 0/mcl
    monocitos………..4% 244/mcl
    linfocitos……….38% 2318/mcl
    blastos………….0% 0/mcl

    plaquetas……………297.000/mcl

    queria q vcs olhassem os resultados se esta normal!

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Laboratorialmente está normal, mas seu médico precisa analisar e confrontar com sintomas clínicos observados. Abraço.

  • wilson Razzo

    Silvano, qual a diferença entre os exames MAPA e HOLTER?
    Obrigado.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Wilson, não tenho informações sobre estes exames, trabalho com exames laboratoriais. Mas neste link pode ver a resposta para sua dúvida.

  • Patricia

    boa noite ,

    Estou grávida de 14 semanas fiz analises e na analise referente ao anticorpo anti-hcv deu positivo , foi confirmado por RNA, e os valores são os seguintes :
    Hepatite c (IBLOT)
    C1………. 3+
    C2………. 3+
    NS3……… –
    NS4……… –
    Conclusão… Positivo

    A minha médica disse para fazer novas analises para confirmação em outro laboratório e não me explicou os resultados destas analises aqui.Eu nunca tive nenhum sintoma , gostava de saber o que significa , se a infecção é presente ou passada , se os valores são altos ou não.

    Obrigada pela ajuda

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Sim patricia, este é um resultado confirmado, claro, se quiser reconfirmar em outro laboratório não tem problema.

  • gabriel

    Ola eu fiz os exames de HIV, Lupus, Fator reumatoide, todos deram negativos, fiz os sorologicos(elisa)…o meu heogramana esta normal…mas continuo perdendo peso e estou comendo normal, o q poderia ser?

  • silvia

    Ola. Fiz exame de hemograma e o resultado esta me deixando um pouco preocupada. Pode por favor me exclarecer urgente?
    Serie vermelha resulta v.relat.
    Eritrocitos 4,51 de 4a5,5 milhões
    hemoglobina 13,3 de 12a 16 g/100ml
    hematocrito 40,2 de 38 a50%
    VCM(vol.corp) 89 de 80 a100 fl
    HCM(hem.corp) 29,4 de 27 a31 pg
    CHCM(Con.Hem.Corp) 33 de 32 a 36 g/dl
    RDW-CV 15,3 de 12 a14,4%
    Resultado: Valores dentro dos limites normais.

    Serie Branca Relativo% Absoluto/MM3 Valor de Referencia
    Leococitos 9780 de 4000 a 10000
    Neutrofilos 51,8 5066 de 50 a 70 de 2000 a7000
    Bastonetes 1,0 98 de 0 a 5 de 0 a 500
    Segmentados 50,8 4968 de 50 a 65 de 2000 a 6500
    Eosinofilos 17,4 1702 de 1 a 4 de 40 a 400
    Basofilos 1,2 117 de 0 a 1 de 0 a 100
    Linfocitos 24,2 2367 de 24 a 30 de 960 a3000
    Monocitos 5,4 528 de 4 a10 de 160 a 1000
    Neotrofilos sem alterações qualitativas. Eosinofilia

    Plaquetas: Valor de referencia
    Contagem de plaquetas 326mil de 140 a 450mil/mm3

    Determinação eletronica por CELL-DYN 3500

    *Valor de Referencia de acordo com o sexo e idade do(a) paciente.

    Tenho 41 anos de idade e gostaria de saber se estou normal, ou se tenho algum problema?

  • Handderson

    Olá!

    Preciso fazer uma cirurgia de varicocele bilateral e meu hemograma apresentou os seguintes valores que me preocuparam:

    Eosinófilos 0,5% – 30/mm3
    Basofilos 0,4 – 20 mm3

    plaquetas 137.000/mm3

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não são exames com importantes alterações. mas as plaquetas não devem reduzir mais senão adiam a cirurgia. Talvez peçam um novo exame, mas em alguns casos nem é necessário. Abraço.

  • Raimundo Barbosa

    Ola,
    gostaria de uma avaliação de meu hemograma:
    hemacias : 4,40
    hemoglobina 12,8
    hematocrito 40
    vol glob medio em fl 91
    hem glob medio em pg 29
    c.h.glob media em g/dl 32
    leucocitos 5,600
    neutrofilos 66%
    mielocitos 0,0
    metamielocitos 0,0
    bastonetes 0,0
    segmentados 66,0
    eosinofilos 1,0
    basofilos 0,0
    linfocitos tipicos 32,0%
    linfocitos atipicos 0,0
    monocitos 1,0%
    plasmocitos 0,0
    plaquetas 302 mil/mm3

    Tenho 52 anos de idade
    Muito Obrigado.
    Raimundo

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Raimundo, sem aparentes transtornos, mas leve seu resultado ao médico, pois ele fez exames clínicos e deverá confrontar o resultado laboratorial. Abraço.

  • Rodrigo Santos

    Estou com uma cândidíase a meses e resolvi procurar um médico, pois ela não vai embora de jeito nenhum. O médico me disse que preciso operar a fimose, pois o acumulo de pele do prepucio está prejudicando e consequentemente alimentando a infecção. Achei estranho, mas vou seguir o orientado. Fiz este exame que ele solicitou para a cirurgia e queria saber se está tudo ok? Apesar de ter já a um tempo essa doença, fiquei pilhado porque transei sem camisinha a 3 meses atrás e fiquei com medo de isso ser consequência de HIV, isso é possível? Se eu tivesse contraído mesmo, ja neste exame mesmo que simples, não apareceria alguma coisa, alguma alteração?
    Se possível doutor, esclareça minhas dúvidas e explique um pouco melhor essa insistência da Candida.

    Grato.

    CONTAGEM DE HEMACIAS

    4.40 até 5.90 milhoes/mm3 5.22
    DOSAGEM DA HEMOGLOBINA

    13.0 até 18.0 g/dL 15.1
    AVALIACAO DO HEMATOCRITO

    40.0 até 54.0 % 45.1
    VOLUME GLOBULAR MEDIO

    80.0 até 96.0 fL 86.4
    CONCENTRACAO DA HEMOGLOBINA GLOB MEDIA

    32.0 até 36.0 g/dL 33.5
    INDICE DE ANISOCITOSE (RDW)

    10.0 até 14.5 % 12.2
    OBSERVACOES

    até HEMACIAS NORMOCITICAS E NORMOCROMICAS.
    CONTAGEM DE LEUCOCITOS

    4.0 até 11.0 mil/mm3 7.5
    BASOFILOS

    0 até 1 % 0
    EOSINOFILOS

    1 até 5 % 2
    NEUTROFILOS MIELOCITOS

    0 até 0 % 0
    NEUTROFILOS METAMIELOCITOS

    0 até 0 % 0
    BASTOES

    1 até 7 % 2
    SEGMENTADOS

    40 até 65 % 46
    LINFOCITOS

    22 até 45 % 42
    MONOCITOS

    2 até 10 % 8
    OBSERVACOES

    até –
    CONTAGEM DE PLAQUETAS

    150 até 450 mil/mm3 288
    COMENTARIOS

    até –
    HEMOGLOBINA CORPUSCULAR MEDIA

    pg/mL 28.9
    FLAGS DO SYSMEX

    0000000

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Neste exame não é possível saber sobre HIV, para isso deve fazer o exame (Anti- HIV) quanto aos exames, certo, o médico deve ter avaliado estado que favorece mesmo esta reinfecção, por isso tem razão. Abraço.

  • rodrigo santos

    Fiz o exame de HIV e deu negativo,então posso concluir que a candida que tenho não é proveniente de HIV, certo ? Mas por que ela insiste e não vai embora de jeito nenhum, posso remédio a um tempo e não adianta.

    Grato.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Revise se é realmente é candidíase, se o medicamento é o mais indicado, se está sendo usado da melhor maneira, por período correto, de forma correta.

  • ADRIANE

    ola boa tarde, Apareceram umas mancha vermelhas nos meus pes, fiz o exame V.D.R.L ai aparece assim reação sorologica para sifilis
    material: soro
    Metodo; aglutinação
    V.D.R.L : NAO REAGENTE

    Valor em referencia: Nao reagente.

    Gostaria de saber se tenho sifilis?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Adriane, não você não tem sífilis, o VDRL é uma técnica que verifica esta doença e está negativo. Abraço.

  • Iara Regina Ferraz da Silva

    Gostaria de saber sobre este exame de sangue:

    Eritrograma
    O leucograma é que deu alteração:
    Leucócitos 3,900 mm³(4,600 a 10,200 mm³)
    linfócitos típicos 56% (25,00 a 45,00%)

    Agardeço pela ajuda.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Leucócitos abaixo do normal e linfócitos aumentados é indício de infecção viral.

  • carla garcia

    Olá, boa noite! é o seguinte meu namorado antes de começar a namorar comigo fez um exame de sangue(normal)em local aqui que realiza exames pra saber se a pessoa tem HIV, ele fez após uns 4 mesês ou mais que já havia terminado o relacionamento anterior…e não a apresentou nada! a minha duvida é, geralmente o exame de sague comum que os medicos pedem não acusam o HIV mas aparece pelo menos alguma alteração no exame? que faça com que o médico venha a pedir outros exames mais específicos?
    muito obrigada :) agradeço desde já.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Algumas vezes apresenta alterações, outras vezes não é possível verificar alterações, a média de aparecer sintomas em caso de AIDS é de 10 anos depois da infecção, por isso não espere acontecer sintomas deve ir ao posto de saúde de seu município e realizar o exame específico Anti-HIV. Abraço.

  • rodrigo santos

    É possível detectar o cancer pelo hemograma completo ? Pois se um indivíduo está com cancer, alguma alteração vai dar no hemograma, certo ?

    Grato.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Sim surgem alterações no hemaograma, mas depende de como está a evolução do local afetado, além disso algumas vezes não apresenta alterações significativas dependendo da gravidade, por isso não podemos dizer que é um câncer sem outros exames adcionais para confirmar. Abraço.

  • loreci lopes da s gevenke

    ola tenho anemia a 12 anos des da gravidez do meu ultimo filho tomo Sulfato ferroso direto e cuido da alimentação ultimo exame dia06 04 2009 eritrocitos 4,47 milhoes/ul hemoglbina 11,4 g/dl volume globular 35/1 vol glob medio 78,5fl hem glob media 25,5 pg c.h. glob media 35;5 rdw14,1 obs microcitos [+] Leucograma leucocitos ul 3510 bastoes 2 70 segmentados44 1.544 Neutrofilos 46 1615 eosinofilos 3 105 basofilos 0 0 linfocitos típicos 44 1544 monocitos 7 246 plaquetas 208.000 tenho 41 anos doutor se poder me responder ficarei muita grata este problema passa de mae para filho porque meu filho tem 12 anos e tem o mesmo que eu obrigada não tenho muita pratica em computador desculpe alguma coisa ficarei aguardando sua respos parana obrigada

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Aparentemente não apresenta grande alteração mas deve ser visto, pois tem presença de micrócitos, que são hemácias com tamanho menor. Seu médico deve ver o exame para avaliar e verificar se ocorreu mudanças em relação aos exames anteriores. Abraço.

  • loreci lopes da s gevenke

    obrigada por tirar as minhas duvida um abraço

  • Rosilene

    Meu Hemograma:

    Hemacias: 4.680.000/mm3 VCM: 89.7
    Hemoglobina: 13.9g/dl HCM: 29.7 pg
    Hematocrito: 42.0% CHCM: 33.1 %

    Leucocitos: 8.200/mm3

    Matamielocitos: 0 0
    Bastonetes: 5 410
    Segmentados: 60 4920
    Eosinofilos: 4 328
    Basofilos 0 0
    Linfocilos: 29 2378
    Monocitos: 2 164
    Plaquetas: 224.640/mm3 de sangue
    Raros Micrócitos[...]

  • rodrigo santos

    Doutor, tenho notado que minha evacuação está com uma cor esverdeada, tudo bem que ultimamente eu tenho comido muitas folhas(brócolis, alfaces, couver-flor,..etc)Em grande quantidade o brocolis. É por causa da minha nova dieta que isto está acontecendo ? ?

    Grato

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Rodrigo, pode ser mas é melhor fazer exames clínicos e outras dosagens que o médico depois de analisar achar necessário para confirmação.

  • Rodrigo Santos

    Doutor, minha esposa desta vez menstruou e o sangue está muito escuro. É alguma coisa grave ?? Ela está com muitas cólicas, que estão estranhas.

    Grato.

  • ELAINE

    olá doutor !
    gostaria de saber se meu exame deu alguma ALTERAÇÃO.

    HEMOGRAMA

    HEMACIAS-4,06 MILHOES
    HEMOGLOBINA-11,8G/DL
    HEMATOCRITO-37,0%
    VCM-91,1FL
    CHCM-31,09
    RDW-11,9%

    LEUCOGRAMA

    LEOCOCITOS-5,100MCL
    BASTONETES -01%=51/MCL
    SEGMENTADOS-52%=2652/MCL
    EOSINOFILOS-03%=153/MCL
    LINFOCITOS TIPICOS-40%=2040/MCL
    MONOCITOS-04%=204/MCL
    CONTAGEM DE PLAQUETAS =210.000/MM
    GOSTARIA DE SEBER SE A ALGO ERRADO
    OBRIGADA !
    ELAINE .MINAS GERAIS

  • Elisabete

    Estava muito gripada, tomei um corticóide e pedi alguns exames, e como vou voltar ao médico só daqui à duas semanas, gostaria de saber se está tudo bem.

    Segue:

    Linfócitos: 34,8% 3.480/mm3

    Plaquetas: 269.000/mm3

    Obrigada e aguardo resposta.

  • Thiago Santos

    Gostaria de uma informação:

    1. No hemograma,meus leucócitos estão em 8.900 (de 4.000 a 11.000) e os linfócitos em 51 (de 20-32) e 4.539 (800-3.520). Demais: OK. Isto traduz uma boa imunidade?

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      linfócitos aumentados, refletem normalmente processo infeccioso viral, gripe provávelmente, recente ou presente. Abraço.

  • Isabela

    Doutor, nesse mesmo dia que fiz exame, estava me sentido mal e tive febre baixa e ainda estava com urticária. Agora me sinto bem e não tenho mais febre.

    ERITROGRAMA valores encontrados Homem Mulher
    Hemácias……………….: 4.28 milhões/mm3 4,5 – 6,5 3,9 – 5,8
    Hemoglobina…………….: 11.82 g/dL 13,0 – 18,0 11,0 – 16,4
    Hematócrito…………….: 36.56 % 40,0 – 50,0 37,0 – 46,0
    VCM……………………: 85.42 fl 80 a 100
    HCM……………………: 27.62 pg 26 a 34
    CHCM…………………..: 32.33 % 31 a 37
    RDW……………………: 12.3 11 a 14

    LEUCOGRAMA valores encontrados Valores de referência
    Leucócitos……………..: 8.930 mil/mm3 VR Adulto: De 4,00 a 10,00 mil/mm3
    Promielócitos…………..: 0.0 % 0 mil/mm3 0 % 0
    Mielócitos……………..: 0.0 % 0 mil/mm3 0 % 0
    Metamielócitos………….: 0.0 % 0 mil/mm3 0 a 1 % 00 a 80
    N. Bastonetes…………..: 4.0 % 357 mil/mm3 2 a 4 % 100 a 320
    N. Segmentados………….: 72.7 % 6492 mil/mm3 50 a 60% 2500 a 4800
    Eosinófilos…………….: 2.6 % 232 mil/mm3 2 a 4 % 100 a 320
    Basófilos………………: 0.7 % 63 mil/mm3 0 a 2 % 0 a 160
    Monócitos………………: 7.8 % 697 mil/mm3 4 a 8 % 200 a 640
    Linfócitos……………..: 12.2 % 1089 mil/mm3 20 a 30% 1000 a 2400
    Blastos………………..: 0.0 % 0 mil/mm3 0 % 0

    Estou muito preocupada.

    Obrigada

  • deyle

    Está semana começei a sentir a bexiga sempre cheia vou no banheiro e sinto um desconforto. E também senti tonturas duas vezes essa semana, o desconforto agora está frequente, o que devo fazer?
    Abraço.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Deve procurar a rede de saúde do seu município e realizar uma consulta clínica, apenas avaliando sintomas básicos ninguém é capaz de dar diagnóstico.

  • Cris

    Olá tenho 3 hemogramas de 2006,07e 08 aqui em mão,em todos eles o medico dizia que estava tudo dentro do normal,só que to achando estranho a variação de uma exame pra outro, apesar que todos estão dentro dos valores de referencia, só queria entender melhor,quando vc diz que Leucócitos abaixo do normal e linfócitos aumentados é indício de infecção,vc se refere qd estão abaixo ou acima dos valore minimos e maximo de referencia é isso, ou essas alterações nos meus exames tbem significam sinal d infecção viral, e essa infecção viral ta incluido o hiv tbem né??

    1°EXAME 02/06
    leucócitos 7.300 (Valor ref.3.600-11.000)
    segmentados 61,4(v.r.45-70)e 4.482(v.r.1.620-7.700)
    eosinofilos 1,3(v.r.1-7)e 91(v.r.36-770)
    monocitos 3,4(v.r.2-13)e 248 v.r.entre 72-1.100
    linfocitos 33,3(v.r.20-50)e 2.431(720-5.500)
    basofilos 0,6(0-3)e 44 v.r. entre 0-330

    2°exame05/02/07
    leucocitos 6.600(3.600-11.000)
    segmentados 55,5(45-70)e3.663(1.620-7.700)
    eosinofilos 1,6(1-7)e 106(36-770)
    monocitos 5,8(2-13)e 383(72-1.100)
    linfocitos 36,5(20-50)e 2.409(720-5.500)
    basofilos 0,6(0-3)e 40(0-330)

    3°exame 01/09/2008
    leucocitos 7.900(3.600-11.000)
    segmentados 56,7(45-70)e 4.479(1.620-7.700)
    eosinofilos 1,1(1-7)e 87(36-770)
    monocitos 6,8(2-13)e 537(72-1.100)
    linfocitos 34,6(20-50)e 2.733(720-5.500)
    basofilos 0,8(0-3)e 63(0-330)

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Não se preocupe com isso, valores dentro do normal não podem ser considerados, e suspeita de infecção por vírus HIV deve fazer o exame anti HIV, este sim específico para este fim. Abraço.

  • Fatima R

    Vou fazer uma cirurgia plástica e gostaria de saber se há alguma restrição com relação ao resultado do meu hemograma:

    série vemelha
    Eritrócitos: 4,76
    Hemoglobina: 13,4
    Hematócrito: 40,2
    VCM: 84,0
    HCM: 28,2
    CHCM: 33,3
    RDW: 15,6 (de 11,5 até 14,5) foi constatado Anisocitose (+)

    série branca
    Leucócitos: 5400 (100%)
    Neutrófilos: 2,954 (54,7)
    Eosinófilos: 119 (2,2)
    Basófilos: 16 (0,3)
    Linfócitos: 2,111 (39,1)
    Monócitos: 200 (3,7)

    Plaquetas: 242,000

    Gostaria de saber se há algum problema esse resultado para um processo cirúrgico.

    Grata

  • Pingback: Textos que chamaram a minha atenção nessa semana | 30 & Alguns

  • Pingback: Tudo sobre o hemograma completo: Valores de referência do exame de sangue. | Fofocaiada

  • Pingback: Aftas, tratamentos com remédios caseiros e de farmácia, cuidados e exames | Plugbr.net

  • Pingback: Resultado do exame de sangue ferro sérico - Valores normais e jejum recomendado | Plugbr.net

  • Raquelbclemente

    Me ajuda  peguei resultado de Hemograma completo hoje. E estou desesprada
     Hemácias 3,87 milhões
    hemoglobina 11,2g/dl
    hematócrito 34,7%
    O dr disse que estou com anemia isso procede? Pois como sempre varios alimentos cue tem ferro.
    Estou inconformada com o resultado
    Por favor me de uma resposta plausivel
    obrigada

  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

    Indícios, consulte seu médico e realize exames como o Hemograma para verificar. Abraço.

  • http://www.facebook.com/dellyane.freire Dellyane Freire

    Essa semana fiquei em observação porque tive uma hemorragia.
    Eu tomo anticoncepcional Elani 28 para que não venha a menstruação, pois venho desde 2010 (quando fiquei interna por 6 dias com diagnostico de meningite viral, porém tenho as minhas dúvidas até hoje) apresentando em todos os Hemogramas um tipo de anemia. Quando foi esse mês de Fevereiro antes de terminar a cartela começou um sangramento muito forte, o medico que me atendeu achou que fosse um aborto, mas expliquei que não poderia ser pois ainda sou virgem e tomo essa medicação para regular a menstruação – anemia.
    O medico pediu o Hemograma já que a medicação na veia não estava adiantando muito e o exame de sonografia apresentou que útero e ovários estavam normais. Poderia dá uma olhada por favor, pois fico receosa já que esse quadro de anemia não passa e na minha família já aconteceu vários casos de Leucemia.

    Resultados do Hemograma.

    HEMATÓCRITO: 31.00 %  (36.00 A 48.00)
    HEMOGLOBINA: 10.50 G/dl (12.00 a 16.10)
    HEMÁCIAS: 3.47 milhoes/mm3  (3.90 a 5.30)

    LEUCÓCITOS: 12.000 mil/mm3  (4.500 a 10.000)
    LINFÓCITOS TÍPICOS: 44 %  5.280 mil/mm3   13 a 40   585 a 4.000

    Obs: As plaquetas dessa vez estão aparentemente normais.  440.00  mil/mm3  (150.00 a 450.00)

    Linfocitos com morfologia conservada (não consegui entender o que significa)

    Tenho ciência que a alteração é minima, mas cada exame que eu faço dá sempre uma diferença para mais ou para menos desse resultado.

    Obrigada

  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela
  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

    Sim Márcio teremos alterações no leucograma,

  • Pingback: Triagem de anemia, aparelho fornece estimativa da hemoglobina do sangue sem picada de agulha

  • Pingback: Resultado do exame ferritina alta, inflamação ou excesso de ferro - hemocromatose e as causas

  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

    Tatiane só ele pode fazer isso, de acordo com as observações clínicas e exames. Abraço.

  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

    Precisa levar ao seu médico para ele avaliar, unindo as avaliações clínicas com os exames. Pode ser que tenha dado leucócitos aumentados, indícios de infecção bacteriana, ou eosinófilos aumentados, indícios de verminose http://www.plugbr.net/eosinofilo-uma-celula-do-sangue-que-aumenta-em-parasitoses/ ou alergia, linfócitos aumentados, indícios de infecção viral, conforme visto no texto são várias as possibilidades mostradas no resultado do hemograma, tudo deve ser avaliado junto com a clínica (sintomas e sinais) para chegar a um diagnóstico, por isso seu médico deve ver seus exames. Abraço.

  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

    Olá, não podemos afirmar que apenas por uma redução discreta das plaquetas a pessoa esteja com vírus. O que deve fazer para tirar dúvida sobre HIV é fazer o exame de sangue Anti HIV, só assim fica livre da dúvida, procure os postos de saúde ou no CTA e faça seu exame. Abraço.

  • silvia

    meu exame de urina apresentou hemácias isoladas de 42 a 45 por campo, o que significa? será que posso considerar a hipótese de câncer?

  • Elisa

    Boa Tarde!!!

    Fiz exame de hemograma e o resultado deu alterações . Por favor vc pode me ajudar?

    Eosinófilos 0% e 0 mm³

    Linfócitos Típicos 42% e 2.772mm³

  • ione moura

    ola! Fiz um exame de sangue para gravidez mas não entendio resultado

    HCG(Gonadotrofina Corionica) Resultado: Superior a 15.000 m UI/mL

    Qual é o resultado

    • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

      OK positivo.

  • http://www.plugbr.net/ Silvano Vilela

    Não, hemograma não confirma gravidez, deve fazer o teste de gravidez HCG.

  • Erika

    O meu resultado é:
    HCM em pg 26.0
    Bastoes 0 – 0
    Eosinofilos 1.5 – 131
    Monocitos 6.3 – 548

    No primeiro comentário acho que ficou atrapalhado para vocês entenderem.

    Valores referencias que consta no meu exame onde fiz a comparação e acho que tem algo errado.
    HCM em pg 27,0 – 32,0
    Bastoes 2 – 4 // 100 – 400
    Eosinofilos 2 – 5 // 100 – 500
    Monocitos 2 – 12 // 200

    Obrigado
    Erika

  • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

    Erika, não se preocupe, são alterações simples, dependendo da clínica, nem será necessário medicamento. Abraço.

  • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

    Ok, deve estar ou ter passado por alguma virose, o médico vai avaliar mais clínicamente. Abraço.

  • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

    Pode ser indício, mas outras possibilidades devem ser consideradas.