Exame Gama GT, Gama Glutamil Transferase ou simplesmente GGT, usado para o diagnóstico das hepatopatias agudas e crônicas, sendo que gama-GT fica elevada nos quadros de colestase que é uma diminuição ou interrupção do fluxo de bílis, intra ou extra-hepática; marcador auxiliar de alcoolismo crônico. Veja como é o jejum e coleta do sangue para realização deste teste.

A gama glutamil transferase, gama GT é uma enzima envolvida na transferência de um resíduo gama glutamil de alguns peptídeos para outros compostos (água, aminoácidos e outros peptídeos menores). Ela está presente na produção de proteínas e peptídeos, transporte de aminoácidos e na regulação dos níveis teciduais de glutationa.

Quase toda Gama GT do organismo está nos hepatócitos, mas é encontrada também no cérebro, rins e pâncreas. Está localizada nos canalículos das células do fígado, mas principalmente nas células epiteliais dos ductos biliares, por isso Gama GT está aumentada em quase todos os casos de problemas hepatobiliares.

Como o exame Gama GT pode indicar que o fígado está comprometido pelo uso de álcool

Eventualmente, a dosagem da gama-GT pode ser utilizada na comprovação do uso de álcool, apesar de não ser um marcador específico.

Nesse caso é necessário que se afaste outras causas de sua elevação. Valores alterados da gama GT geralmente voltam ao normal após 15 a 20 dias depois de interromper o uso do álcool.

Entretanto sua determinação parece mais efetiva no monitoramento do tratamento de indivíduos que já foram diagnosticados.

Para realizar o exame Gama GT como é feita a coleta do sangue

A coleta do sangue para realizar o exame gama glutamil transferase requer que seja respeitado pelo menos 4 horas de jejum.

O material é sangue, que será retirado da veia do braço. O resultado do teste normalmente é liberado no dia seguinte à coleta do material biológico.

Valores normais de Gama GT

Veja os valores normais em teste pelo método cinético colorimétrico.
De 0 a 1 mês, valor normal até 151 U/L.
De 1 a 2 meses, valor normal até 114 U/L.
De 2 a 4 meses, valor normal até 81 U/L.
De 4 a 7 meses, valor normal até 34 U/L.
De 7 a 12 meses, valor normal até 23 U/L.
De 1 a 2 anos, valor normal até 24 U/L.
De 2 a 5 anos, valor normal 1 a 20 U/L.
De 5 a 10 anos, valor normal 3 a 22 U/L.
Em pessoas maiores de 10 anos: Feminino: 8 a 41 U/L
Masculino: 12 a 73 U/L.

Valores aumentados de GGT podem ser encontrados em casos de doenças hepáticas em geral (hepatites agudas e crônicas, carcinomas, cirrose, colestase, metástases entre outras), no infarto agudo do miocárdio, LES, pancreatites, carcinoma de próstata, obesidade patológica, hipertireoidismo, estados pós-operatórios.

Níveis de GGT também podem estar alterados durante o uso de fenitoína, fenobarbital, carbamazepina, ácido valpróico e contraceptivos.