Um importante exame de sangue solicitado pelo médico, a Fosfatase Alcalina ALP, enzima produzida por vários órgãos, tais como fígado e intestino, o teste laboratorial ajuda no diagnóstico das doenças hepáticas e também ósseas. Fosfatase alcalina ou FA, veja as condições com resultados alterados, níveis elevados ou abaixo do normal e qual o jejum recomendado antes da coleta do sangue.

A fosfatase alcalina FA é enzima, mas não apenas uma, e sim uma família de isoenzimas, de várias origens, as maiores fontes são fígado, ossos e intestino e, durante a gravidez, a placenta é uma fonte abundante de fosfatase alcalina. Ocorre aumento nos períodos de crescimento, doença hepática e obstrução do ducto biliar. Na doença hepática, as FA estão aumentadas tanto no processo obstrutivo como hepatocelular, incluindo cirrose biliar, icterícia, fechamentos do ducto biliar, hepatite viral e mononucleose infecciosa.

Exame fosfatase alcalina, como coletar o sangue para identificar alterações

Caso o médico solicite o exame de fosfatase alcalina, você poderá realizar o teste em qualquer laboratório de sua confiança, o material coletado será o sangue da via do braço.

O teste também pode ser realizado em outros líquidos corporais como, pleural, pericárdico, ascítico, dreno, cisto e sinovial.

É recomendado realizar um jejum antes da coleta do sangue, sendo que pacientes até 1 ano de idade jejum mínimo necessário de 3 horas. Para aqueles de 1 a 6 anos de idade é indicado fazer jejum mínimo de 4 horas. E para pessoas acima de 6 anos de idade um jejum mínimo de 8 horas é o ideal.

O exame é simples e não demora sair o laudo com o resultado, coletando o sangue pela manhã, alguns laboratórios entregam o exame a tarde, outros entregam no dia seguinte.

O teste fosfatase alcalina é oferecido na rede de saúde do SUS, e os planos de saúde também cobrem o procedimento, nos laboratórios particulares o teste não é caro.

Uma recomendação importante é que para realizar o teste, é necessário não ter feito biópsia hepática nos últimos 5 dias.

Valores normais de fosfatase alcalina em cada faixa etária

O método usado para realizar o exame é o colorimétrico cinético. Os valores normais para menores de 19 anos do sexo masculino:
De 0 a 14 dias, normal entre 83 a 248 U/L
15 dias a menor que 1 ano, normal entre 122 a 469 U/L
1 a 9 anos, normal entre 142 a 335 U/L
10 a 12 anos, normal entre 129 a 417 U/L
13 a 14 anos, normal entre 116 a 468 U/L
15 a 16 anos, normal entre 82 a 331 U/L
17 a 19 anos, normal entre 55 a 149 U/L

Menores de 19 anos do Sexo Feminino:
0 a 14 dias, normal entre 83 a 248 U/L
15 dias a menor que 1 ano, normal entre 122 a 469 U/L
1 a 9 anos, normal entre 142 a 335 U/L
10 a 12 anos, normal entre 129 a 417 U/L
13 a 14 anos, normal entre 57 a 254 U/L
15 a 16 anos, normal entre 50 a 117 U/L
17 a 19 anos, normal entre 45 a 87 U/L

E para adultos os valores normais para homens é de 40 a 129 U/L, e para mulheres é de 35 a 104 U/L.

Não existem valores de referência que estejam estabelecidos para a dosagem de fosfatase alcalina em líquidos que não seja sangue.

Doenças ou condições que podem alterar o exame fosfatase alcalina – resultados aumentados

Os resultados de fosfatase alcalina podem estar aumentados devido a, crescimento ósseo, cicatrização de fraturas, sarcoma osteogênico, acromegalia, metástases hepáticas ou ósseas, leucemia, mielofibroses, raquitismo ou osteomalacia.

Também podemos verificar aumentos da FA em casos de hipervitaminose D, Doença de Paget, hiperparatireoidismo, pseudo-hiperparatireoidismo, hipertireoidismo, ingestão crônica de álcool, obstrução biliar, cirrose, hepatites e diabetes mellitus.

Outras situações que podemos identificar aumentos da FA, citomegalovírus, vários tipos de câncer, síndrome de Gilbert, colecistites, pneumonias virais, abscessos hepáticos, colangites e obstrução biliar extra-hepática.

Porém, os valores diminuídos de fosfatase alcalina podem ser encontrados em poucas situações, doença de Whipple, hipotireoidismo, deficiência de vitamina C, desnutrição protéica e osteodistrofia renal.

Para finalizar, perceba que existe uma gama enorme de condições que podem estar presentes em caso de resultado alto ou aumentado de fosfatase alcalina, por isso, é importante não tirar conclusões apenas com o resultado de um teste isolado, o diagnóstico precisa ser feito levando em consideração todos os exames e sintomas apresentados pelo paciente, só o médico pode fazer a análises com base nestes dados e emitir um parecer sobre cada caso.