Atualização: Veja novo texto

A primeira farmacopéia Brasileira foi publicada em 1929, e a última teve início em 1988, saiu em fascículos, nos anos de 1996, 2000, 2001, 2002, 2003 e 2005, todas em vigor.

A lista de substâncias químicas de referência da farmacopéia, comitês técnicos temáticos, canais de contato com a CFB, podem ser acessados facilmente pelo novo site da Farmacopéia Brasileira, disponibilizado pela ANVISA.

Na verdade a Farmacopéia Brasileira é o Código Oficial Farmacêutico do País, onde se estabelecem, dentre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde.

O Decreto nº 96.607, de 30 de agosto de 1988, determina que as drogarias e farmácias e estabelecimentos de ensino de Medicina, Farmácia, Odontologia e Veterinária, órgãos de fiscalização e controle de qualidade de medicamentos, laboratórios industriais e os estabelecimentos congêneres, são obrigadas a manter exemplar atualizado da Farmacopéia Brasileira.