A TGO transaminase glutâmico-oxalacética ou aspartato aminotransferase AST, pode ser útil em hepatopatias, infarto do miocárdio e miopatias, enquanto o exame TGP transaminase glutâmico-pirúvica ou alanina aminotransferase ALT, aumenta rapidamente após a lesão hepática. Caso seu médico tenha solicitado estes exames, veja como é a coleta de sangue, o jejum recomendado, e também quais valores normais e alterados nesta análise.

A TGO encontrada em diversos órgãos e tecidos, incluindo fígado, coração (miocárdio), pâncreas, músculo esquelético, rins e hemácias, podemos dizer que indica um comprometimento celular mais profundo, está aumentada em doenças hepáticas, doenças musculoesqueléticas, pancreatite aguda, anemia hemolítica, queimaduras e drogas. E a TGP com maiores concentrações no fígado, rim e em pequenas quantidades no coração e na musculatura esquelética, se eleva rapidamente após a lesão hepática.

Como é feita a coleta do sangue para saber os níveis de TGO e TGP

Para que possamos identificar se existe alterações nas enzimas TGO e TGP podemos realizar um exame de sangue em qualquer laboratório de sua confiança, o teste é simples e de fácil realização.

Antes da coleta do sangue é importante ficar em jejum pelo menos 4 horas. Depois de realizar a coleta do sangue, normalmente o exame fica pronto no dia seguinte, sempre consulte a recepção do laboratório ou verifique no próprio comprovante para retirada do exame.

O que aumenta o nível das enzimas hepáticas?

Existe uma infinidade de condições médicas que podem se manifestar por meio de aumentos das enzimas hepáticas. O diagnóstico é realizado por meio de revisão dos medicamentos tomados pelo paciente, sinais e sintomas, e também por meio da realização de outros testes e procedimentos para determinar a função hepática anormal.

Aumentos das enzimas podem ser devido a hepatite A, a hepatite B e a hepatite C, a obesidade e a doença hepática não alcoólica. Também pode ocorrer aumento em resposta a utilização de certos medicamentos, tais como aqueles usados para controlar o colesterol, e a dor.

Causas um pouco menos comuns podem estar relacionadas a doença celíaca, câncer de fígado, ataque cardíaco, inflamação da vesícula biliar, doença de Wilson, hipoatividade da tireóide. A hepatite alcoólica e hemocromatose também podem ser os responsáveis pelo aumento.

Em miopatias, são também observados aumentos da enzima TGO, e também outras enzimas, como DHL, e a creatinofosfoquinase CPK. A TGO ainda pode se elevar em infartos renais e pulmonares ou em grandes tumores, sendo acompanhada, em tais casos, de aumentos de DHL, e igualmente nas anemias hemolíticas, mixedema e em choque.

TGP é útil para diagnóstico diferencial de doenças do sistema hepatobiliar e do pâncreas.

Valores normais e alterados de TGO e TGP no sangue

Os níveis normais de TGP para homens: Até 41,0 U/L e para mulheres: Até 31,0 U/L. E no caso de TGO, para mulheres: até 31 U/L e para homens: até 37 U/L. Acima destes valores temos alterações no resultado e devem ser avaliados pelo médico.

Outras recomendações antes da coleta do sangue para exames TGO e TGP

Tenha em mente que se você for fazer o exame de TGO não pode ter feito eletroneuromiografia nos últimos três dias antes da coleta do material biológico, e nos últimos 5 dias antes da coleta não deve ter feito biópsia muscular ou hepática. E se for fazer o TGP é importante não ter realizado biópsia hepática nos últimos 5 dias.

Os níveis de TGO e TGP não medem a extensão de dano no fígado ou mostram um prognóstico da evolução futura. Desta forma os resultados não devem ser usados para determinar o grau de dano hepático momentâneo ou futuro.

Se você tiver resultado de exames com enzima hepática alta, não deve tirar conclusões sobre algo grave, leve seu exame ao médico que solicitou, ou faça uma consulta médica, ele saberá avaliar se a alteração é importante e se deve ser investigada.