Pessoas com doença (anemia) falciforme, possuem maior chance de desenvolver deficiência de vitamina D, entretanto uma suplementação com altas doses desta vitamina se mostrou muitas vezes eficaz para reduzir dores crônicas causadas pela doença falciforme, estudos ao longo dos anos comprovam. Veja os detalhes.

A doença Falciforme está relacionada a um grupo de alterações genéticas caracterizadas pelo predomínio da hemoglobina S (Hb S). Essas alterações incluem a anemia Falciforme (HbSS), as duplas heterozigoses, ou seja, as associações de HbS com outras variantes de hemoglobinas, tais como, HbD, HbC, e as interações com talassemias. A Hb S é resultante da troca de ácido glutâmico pela valina na posição 6 da cadeia beta da hemoglobina. A doença falciforme, além da anemia crônica, caracteriza-se por numerosas complicações que podem afetar quase todos os órgãos e sistemas, com expressiva morbidade, redução da capacidade de trabalho e da expectativa de vida.

Estudos – Doença falciforme e deficiência de vitamina D

No estudo de revisão realizado por Jacqueline Faria de Oliveira e colegas, “Vitamina D em crianças e adolescentes com doença falciforme: uma revisão integrativa”, mostra que crianças com anemia falciforme possuem maior chance de desenvolver deficiência de vitamina D quando comparadas com os controles saudáveis.

No estudo, relatam que crianças com anemia falciforme têm um maior risco de desenvolver deficiências nutricionais devido à redução de apetite, à ingestão alimentar pobre em nutrientes e às intercorrências infecciosas, o que demanda uma maior atenção por parte dos profissionais da saúde.

Dentre as vitaminas, a D deve ser avaliada cuidadosamente em crianças com anemia falciforme. Isso se deve à alta concentração de melanina na pele, aos baixos níveis de atividade física e à baixa ingestão alimentar.

Concluíram no estudo que a deficiência de vitamina D em crianças e adolescentes com doença falciforme é prevalente e necessita de mais estudos para evidenciar a sua relação com comorbidades e possíveis benefícios da suplementação da vitamina D.

Altas doses de vitamina D como terapia para dor crônica em doença falciforme

Em um estudo realizado por Osunkwo, Ifeyinwa e demais colegas, avaliaram que terapia usando altas doses de vitamina D para a dor crônica em crianças e adolescentes com doença falciforme, tem bons resultados.

Relatam que no estudo piloto os participantes foram acompanhados por 6 meses após receberem por seis semanas, altas doses de colecalciferol ou placebo oral. A insuficiência e deficiência de vitamina D estava presente no início do estudo, em 82,5% e 52,5% dos indivíduos, respectivamente.

Aqueles indivíduos que receberam altas doses de vitamina D alcançando maiores níveis séricos de 25-hidroxivitamina D, tiveram menos dor ao longo do tempo, e tiveram índices de qualidade de vida maior. Estes resultados sugerem um potencial benefício da vitamina D na redução da dor crônica da doença falciforme.

Os mecanismos pelos quais a vitamina D modula a dor permanecem obscuros, pode ser um resultado de efeitos diretos no sistema nervoso ou indiretamente na melhoria da saúde óssea.