Berço inclinado, uma das soluções para refluxo no bebê

Recentemente vários sites noticiaram sobre o berço antirregurgitação criado pelo departamento de pediatria do Hospital Universitário de Bruxelas, na Bélgica, trata-se de um tipo de berço que evita a regurgitação, problema estomacal que afeta um entre cada cinco bebês e pode causar irritação no esôfago. Eu observei que meu filho estava apresentando indícios do problema, sabendo deste berço criei um com algumas adaptações realizadas por mim no berço tradicional.

refluxoO berço desenvolvido pela equipe do hospital de bruxelas faz com que a criança durma em um ângulo de 40 ou 50 graus de barriga para cima, a minha adaptação não deixou o berço neste ângulo, ficou a aproximadamente 30 graus, e quanto a posição de barriga para cima é também indicada pela pastoral da criança.

A mãe do Nicolas, um bebê que teve refluxo, aponta o que acontece na prática, quando o problema começa a aparecer. Regurgitação acontece quando o estômago do bebê está cheio, devido a isso certa quantidade de líquidos estomacais fluem, sobem ao esôfago. A inclinação proporcionada pelo berço antirregurgitação da equipe do HUB é ideal para evitar que isso aconteça.

berco-refluxoAs minhas observações, depois de ter implementado uma solução alternativa a aquela da empresa Multicare, responsável pela fabricação do berço do estudo apontado anteriormente, foi uma sensível melhora com diminuição das regurgitações. Basicamente retirei os dois pinos da “parte dos pés” do berço e coloquei na regulagem mais baixa que existia, do outro lado onde fica a cabeça do bebê retirei os pinos e levantei o suporte do colchão para a regulagem mais alta, além disso, coloquei na parte que ficou mais alta uma almofada fina para levantar um pouco mais. Outra solução poderia ser colocar calços nos dois pés do berço na parte da cabeçeira.

O refluxo pode ser normal ou não patológico, onde a criança regurgita de vez em quando depois de alguma mamada e isso não irá influenciar no seu desenvolvimento normal, continua ganhando peso, já no patológico outros sintomas podem ser observados como desaceleração do ganho de peso, problemas respiratórios o conhecido chiado no peito, criança chora muito, apresenta otite. Sempre é necessário procurar um pediatra para que ele faça avaliações mais minuciosas.

Outra solução que encontrei foi uma almofada anti refluxo, ou rampa que é vendida em sites que comercializam produtos para bebês.


Autor Silvano Vilela

Escreve sobre exames laboratoriais, testes de farmácia e tecnologia em saúde. Compartilha neste site que fundou em 2006 experiência de um laboratório dentro de hospital.

  • http://nicolandoporai.wordpress.com/ Luciana

    Oi! Eu sou a mãe do Nicolas.

    Gostei muito da sua solução pra inclinar o berço! Eu não fui tão engenhosa e apenas coloquei alguns travesseiros debaixo do colchão dele, que também ficou com uma inclinação de 30 graus. No caso do Nicolas, essa medida ainda não foi suficiente, mas sem duvida minimizou muito o problema!

    Abraços e parabens pelo post!

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Olá Luciana, mamãe do Nicolas,
      Algumas pessoas já tinham me falado deste procedimento, depois li sobre o estudo realizado pela equipe de médicos e assim aliou conhecimento popular com estudos científicos, e aliei um pouco de jeitinho brasileiro. Muito boas sua explicações sobre o Nicolas, aqui em casa é o Gabriel que está dominando tudo. Abração.

  • Pingback: Silvano Vilela()

  • Viviane Cury

    Nossa Silvano, não sei se o Neto comentou com você, mas a forma que ele achou de inclinar o berço da babi foi colocando um daqueles baldes grandes de lenço umidecido na parte da cabeça e funcionou e funciona que é uma beleza…somente a visualização que fica estranha!
    Abraços

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Viviane, não me lembro se na época falou, mas estas adaptações são muito boas e veja que a comunidade científica acaba de confirmar com mais um estudo sobre o tema. Abração.

  • http://www.farmaciadocevida.com.br Mônica Lenzi

    Oi! Sou mãe da Ana Beatriz (3 anos) e do Bernardo (2 meses),

    Tive problemas com a minha filha, que apresentou refluxo devido a alergia a caseína (proteína do leite de vaca). Ela tinha dificuldades em ganhar peso.

    Usei a técnica do Silvano no berço da Ana, mas tinha o problema de ela escorregar para parte de baixo do berço, pois a inclinação era muita (segui as orientações de uma Gastropediatra).

    Para solucionar este outro problema, usei um leçol dobrado nas laterais, ficando com aproximadamente 20cm de largura, uma parte dele (= ou – metade do comprimento) foi colocada por baixo do colchão na parte mais alta do berço. O restante do lençol passava por baixo do bebe, assim, eu dobrava a sobra sobre o bebe, entre as perninhas, prendendo as laterais do lençol, formando tipo uma bolsa.

    Desta maneira ela dormia de barriga para cima e não escorregava mais para baixo.

    Espero que vocês entendam minha explicação. Abraços

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Mônica, muito boa as dicas, tenho observado que algumas vezes o Gabriel escorrega mesmo, esta medida pode reduzir bastante o problema. Grande abraço.

  • Pingback: Silvano Vilela()

  • Pingback: Meu Google Reader - 14.09.09 | 30 e Alguns()