Anorexia nervosa e bulimia – Exames laboratoriais indiretos para o diagnóstico

A anorexia nervosa é freqüente em mocinhas adolescentes. Como conseqüência ocorre uma grave perda de peso proveniente da chamada inanição “voluntária”. O organismo, depois desta falta de alimentação, passa a se desfazer dos próprios tecidos, usando-os como fonte para gerar energia, desta forma os órgãos ficam prejudicados, pois não recebem nutrientes e ainda é obrigado a seder as poucas calorias existentes. Um ciclo que tem um fim trágico. Para colaborar no diagnóstico, alguns exames laboratoriais podem ser úteis.

Bulimia na anorexia

As pacientes muitas vezes negam fome e perda de peso, enganam as pessoas de sua convivência quando o assunto é comida, mentem e se forem forçadas a comer, podem até mesmo vomitar o que foi ingerido, a bulimia, condição na qual comer excessivamente associa-se com vômito auto induzido. Muitas vezes usam purgativos, exercícios fortíssimos e diuréticos, eliminando ainda mais nutrientes, degradando progressivamente seu próprio organismo.

Algumas características clínicas da anorexia:

  • Início antes dos 25 anos
  • Perda de 25% do peso corporal
  • Edema das partes inferiores causado pela baixa albumina sérica
  • Amenorréia secundária
  • Baixa pressão arterial com bradicardia
  • Mostram aspecto de depressão ou ansiedade

Infelizmente não existe nenhum teste laboratorial direto que seja diagnóstico, mas pode ser feito exames que proporcionam ao médico uma melhor visão das condições orgânicas da paciente. Junto com outras abordagens clínicas e a colaboração da família ajudam a fechar um diagnóstico.

Diagnóstico laboratorial de anorexia

Quanto a estes exames laboratoriais que indiretamente vão colaborar para elucidação do caso clínico, está o hemograma, onde podemos encontrar um estado de anemia, muitas vezes gravíssimo. Ainda no hemograma podemos observar alterações na série branca, ou seja, nos leucócitos, freqüentemente diminuídos, a chamada leucopenia. Outro exame laboratorial que pode ajudar no diagnóstico de uma condição de anorexia é a albumina sérica, baixa na maioria dos casos anoréxicos.

Algumas vezes ocorre também uma perturbação da tolerância à glicose. As funções endócrinas também sofrem alterações. Altas concentrações de cortisol e triiodotironina, o T3, enquanto que o potássio e zinco estão baixos.

Portanto, é claro, o laboratório pode colaborar com o corpo clínico envolvido com as pacientes que apresentam suspeitas de anorexia, as quais sempre negam a existência da patologia, convergindo para um diagnóstico com segurança em função da gravidade do caso. Pode ser útil também no desenrolar do tratamento, que é difícil, e inclui suporte psicológico e físico (orgânico), acompanhamdo a melhoria dos exames laboratoriais.

Se desejar informações mais específicas acerca de exames pare este quadro de anorexia, esteja à vontade para perguntar ou acrescentar novidades, nos comentários, logo abaixo.

Autor Silvano Vilela

Escreve sobre exames laboratoriais, testes de farmácia e tecnologia em saúde. Compartilha neste site que fundou em 2006 experiência de um laboratório dentro de hospital.

  • Pingback: Usuário silvanocv no diHITT()

  • Pingback: Silvano via Rec6()

  • Carolina

    tenho 20 anos, 1.56 e peso apenas 40 kg.Desde os meus 13 anos é que não consigo ganhar peso.consultei vários médicos e fiz vários exames mas no entanto todos os médicos me disseram que não tenho nada de especial,apenas uma ligeira anemia.francamente,eu não acho normal.eu gostaria de saber que exames posso fazer para ver se tenho anorexia nervosa.eu quero ganhar peso mas no entanto acho que tenho todos os outros sintomas.agradecia uma resposta sua brevemente,os meus cumprimentos, Carolina O.

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Olá carolina, resposta enviada no seu email. Abraço.

  • Florence Seabra

    Gostaria de saber o que acontece no organismo com as enzimas..para se chegar ao estado anorexico, e gostaria também de saber porque uma pessoa com anorexia tem a taxa de colesterol alto?

    • Nayara

      Olá!
      Não acontece nada com as enzimas para se ter anorexia nervosa, uma vez que é uma doença de cunho pasicológico, não meramente fisiolólico. As enzimas ficam com sua produção prejudicada após a instalação do quadro anoréxico, pela baixa ingestão de nutrientes, em especial, proteínas, ficando o corpo incapacitado de produzí-las normalmente.

      “A hipercolesterolemia é freqüente na AN e sua causa não é completamente conhecida. Decorre, provavelmente, da redução dos níveis de T3 e da globulina carreadora de colesterol e/ou da diminuição da excreção fecal de ácidos biliares e colesterol”.

      (Fonte: Artigo da Revista Brasileira de psiquiatria. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462002000700007&lng=en&nrm=iso&tlng=pt)

      A redução nos níveis de T3 e globulina provavelmente ocorrem por falta de nutrientes para formá-las em condições normais, e a menor excreção fecal de ácidos biliares e colesterol se deve a uma menor quantidade de alimentos para digerir, sendo necessária menor eliminação deles no intestino.

      Espero que tenha ajudado!

  • erika

    como posso saber que tenho essas doenças

  • joseame

    eu tenho bulimia desde quando eu tinha 13 anos sofro muito porque não consigo parar as vezes acho que vou morrer disso ,tenho vergonha de tudo ate da vida como consigo me curar dessa doença

    • http://www.plugbr.net Silvano Vilela

      Jose, procure um médico, o tratamento com acompanhamento próximo de profissionais da saúde habilitados para tratar este problema é o ideal, e como você está interessada em resolver será fácil, parabéns por se preocupar com sua saúde e resolver este problema. Abraço.

  • Rosa Maria Da Silva

    qual o exame necessário para saber se o paciente sofre de bulimia
    onde posso fazer este exame?

  • Larissa

    Quando você se sente gorda, come muito impulsivamente e depois sente culpa e vai la e vomita tudo, isso é bulimia ?

  • sandra

    Sou mãe de uma menina de sete anos completados no último dia 2, desde os cinco anos ela não tem se alimentado corretamente, não gosta de vários alimentos (os quais procuro não forçá-la a comer)como por exemplo feijão, que com muito custo consigo convencê-la a ingerir ao menos o caldo, as vezes ela aceita, mas somente se eu coar numa peneira, pois ela diz que não gosta da casca do feijão…seu peso é baixo para sua idade, já tentei vitaminas, mas sem muito resultado, como poderei saber se o caso dela é proveniente de uma anorexia nervosa, pois os ultimos exames que ela fez constataram uma anemia, como dependo da saúde pública e o atendimento onde moro é precário, fico muito apreensiva em relação a isso, quais exames devo pedir para o pediatra além do hemograma completo, como eles sempre fazem…além disso sua imunidade é muito baixa e vira e mexe está gripada ou com a garganta inflamada. Como devo proceder em relação a sua alimentação, pois sei que se forçá-la a comer posso relacionar o fato comer a uma coisa desagradável e até futuramente fazê-la desenvolver uma aversão a hora das refeições? Estou muito aflita, pois aqui para se marcar uma consulta médica num posto de saúde demora em média dois meses e para colher os exames em média 4 meses e o resultado não sai antes de 45 dias, para conseguir o retorno com o médico mais 2 meses em média, é um absurdo!!!Se levá-la ao pronto socorro é sempre o mesmo: benzetacil, soro com glicose,e amoxilina para a garganta…