Com gadgets de hoje, você pode controlar suas atividades físicas, seu sono, e agora, seu desempenho no quarto. Uma empresa British Condoms está testando o que dizem ser o primeiro preservativo inteligente do mundo, um anel que mede a qualidade do sexo com base em várias métricas.

Na verdade não é um preservativo, mas sim, um anel que se encaixa na base do órgão sexual do homem, sobre um preservativo normal, e mede a qualidade do sexo com base em várias métricas, incluindo a velocidade de empurrões, quantas calorias queimadas, duração da atividade e incluído recentemente uma atualização, mesmo antes de lançar, avisar se existe DST.

Como funciona o equipamento

O anel se acopla sobre um preservativo, na base do eixo do pênis, usa um nano-chip e sensores que devem medir vários detalhes.

Detalhes que, para alguns, deve interessar, como o número de empurrões, calorias queimadas, temperatura média da pele, além de outras.

Na realidade é feito de uma borracha sintética forte que embala uma unidade de fibra de carbono minúscula e impermeável.

Dentro desta estrutura está inserido chips e sensores.

Ainda não foi divulgado fotos do dispositivo, por isso não sabemos se será confortável para ambos os parceiros.

anel sobre preservativo mede atividades

Informações que o equipamento irá emitir

Dizem que irá medir: Calorias queimadas durante a relação sexual, velocidade de empuxo, número total de empurrões, duração total das sessões, temperatura média da pele, frequência das sessões, velocidade média dos impulsos, medida de circunferência, diferentes posições usadas, este ainda em teste BETA.

O que a empresa declara

O site britânico Condom declara que “O futuro da sua vida sexual começa aqui”.

É um tanto estranho, afinal o equipamento não executa nenhuma tentativa de melhorar o prazer, mas rumores recente podem indicar novo rumo ao equipamento.

Antes mesmo e ser lançado já comentam sobre uma atualização, ela traz uma novidade, avisará quando identificar DSTs.

Isso, na verdade, pode trazer mais problemas do que ser uma solução, ou benefício, por vários motivos.

De acordo com a equipe, o i.Con terá um “filtro de anticorpos” que irá enviar um alerta para o smartphone quando detecta proteínas ou antígenos encontrados em DSTs.

Uma declaração da empresa diz que o dispositivo pode detectar doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia e sífilis.

Aplicativo, dados e carregamento

Uma imagem da caixa do i.Con mostra um logotipo da App Store da Apple, considerando os padrões rígidos da Apple para aplicativos, não está claro se o aplicativo de preservativo inteligente será aprovado pela Apple.

Para baixar os dados será por Bluetooth, e uma porta micro USB integrada, também para carregar o equipamento, durando 6 a 8 horas a carga.

Afirmam que o lançamento será em 2017 e o valor será £ 59,99 com uma garantia de um ano.